Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,147
Bovespa 68.355,12
CDI 9,14% a.a
Poupança (mês) 0,5186%
Euro R$ 3,707
Libra R$ 4,073
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Mercado projeta déficit fiscal em R$ 149,58 bilhões


São Paulo, 16/02 (Enfoque) –

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda aumentaram a previsão de déficit primário do Governo Central, formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central. De acordo com a estimativa, as despesas serão maiores que as receitas (sem considerar gastos com juros) em R$ 149,589 bilhões, contra R$ 148,358 bilhões previstos no mês passado.

A projeção está acima da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 139 bilhões.

A estimativa consta na pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações do mercado financeiro. O resultado foi divulgado hoje (16), em Brasília.

Para 2018, a estimativa das instituições financeiras é déficit de R$ 125 bilhões.

A projeção da arrecadação das receitas federais este ano subiu de R$ 1,345 trilhão, previsto em janeiro, para R$ 1,351 trilhão, na pesquisa divulgada hoje. Para 2018, a estimativa é R$ 1,455 trilhão, ante R$ 1,458 trilhão previsto anteriormente.

Para a receita líquida do Governo Central a estimativa para este ano é R$ 1,151 trilhão, ante R$ 1,160 trilhão previstos no mês passado.

No caso da despesa total do Governo Central, a projeção passou de R$ 1,312 trilhão para R$ 1,309 trilhão.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 76,20% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país). A previsão anterior era 76,8% do PIB. Para 2018, a estimativa ficou em 79,62% do PIB, ante 80,40% previstos no mês passado.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 16/02/2017 11:19:56

Ricardo Eletro - Finance One
CVC - Hoteis - Finance One

Mais lidos

Bolsas de NY fecham em alta após ata do Fed
SÃO PAULO  -  As dissidências funcionaram nesta quarta-feira (16) como os principais catalisador...
Dólar tem maior queda em 5 semanas com Fed, mas fiscal limita redução
SÃO PAULO  -  O mercado de câmbio andou “colado” ao noticiário externo nesta quarta-feira, ...
Ibovespa tem leve alta, mas giro supera R$ 15,6 bilhões
SÃO PAULO  -  O Ibovespa chegou muito perto da marca psicológica dos 69 mil pontos, máxima do a...
Mercado de renda fixa tem reação morna após definição da meta fiscal
SÃO PAULO  -  A confirmação de metas fiscais distantes dos R$ 170 bilhões e da manutenção do...
S&P: Eleição de 2018 vai ser importante para rumo da nota do Brasil
SÃO PAULO  -  As eleições de 2018 vão ser importantes para a trajetória do rating do Brasil, ...
Meta fiscal traz alívio, mas desafio político pesa sobre bolsa e dólar
SÃO PAULO  -  O dólar opera bem próximo da estabilidade no dia seguinte ao anúncio de novas me...

Publicidade