Argentina prorroga por 30 dias intervenção federal na petrolífera YPF

(Ag. Brasil) – A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, determinou a prorrogação por mais 30 dias da intervenção federal na empresa petrolífera YPF, que foi expropriada no mês passado. A companhia era administrada pela espanhola Repsol. A decisão está publicada no Boletim Oficial do país  (espécie de Diário Oficial da União) cujo endereço na internet é http://www.boletinoficial.gov.ar/Inicio/Index.castle.

O texto informa que o ministro do Planejamento, Investimentos Públicos e Serviços da Argentina, Julio de Vido, e o vice ministro da Economia e de Finanças Públicas do país, Axel Kicillof, são os principais responsáveis pela intervenção.
O Decreto 732 é assinado pela presidenta Kirchner e pelo chefe de gabinete, Juan Manuel Abal Medina. No texto, ela diz que “a magnitude e a complexidade das tarefas e funções atribuídas determinam a necessidade de continuar a intervenção”.
No dia 16, a presidenta anunciou a expropriação da YPF e a intervenção federal na empresa. Cristina Kirchner alegou que os investimentos referentes à companhia na Argentina estavam abaixo do esperado pelo governo. A Câmara e o Senado aprovaram a iniciativa do governo por ampla maioria.
Pela proposta, 51% das ações da YPF foram expropriadas. O governo escolheu como gerente-geral executivo da empresa, Michael Galuccio. A expropriação e a intervenção provocaram críticas na Europa e nos Estados Unidos.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
16/05/2012 08:21:30

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Promo Verão - Finance One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

FMI estuda retirada da Grécia da zona do euro

(Ag. Brasil) – A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, sinalizou nessa terça-feira (15) que a instituição analisa a possibilidade de retirar a Grécia da zona do euro. Segundo ela, a medida é tecnicamente possível, mas pode custar caro. Lagarde disse que as autoridades gregas ainda têm algum tempo para seguir as orientações relativas ao plano de contenção, definido pelo FMI e pela União Europeia (UE).

“Se os compromissos não forem respeitados, correções apropriadas podem ser feitas, ou seja, ou são atribuídos mais recursos e mais tempo ou são implementados mecanismos para a saída”, disse a diretora. “[A saída da Grécia da zona do euro] seria extremamente cara e representaria grandes riscos, mas faz parte das opções que somos obrigados a estudar tecnicamente”.
As dificuldades econômicas da Grécia se agravaram nos últimos dias, pois as autoridades não conseguem consenso para formar um governo de coalizão. O presidente da Grécia, Carolos Papoulias, sinalizou que devem ser promovidas eleições legislativas na tentativa de buscar um acordo em torno de nomes para a nova equipe de governo.
A instabilidade política assusta a população grega, que faz retirada dos bancos. Apenas ontem, os gregos sacaram cerca de 700 milhões de euros das contas bancárias. O ex-ministro das Finanças da Grécia Evangelos Venizélos disse que, desde 2009, mais de 16 bilhões de euros foram sacados de contas do país e enviados ao exterior, sobretudo para o Reino Unido e a Suíça.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
16/05/2012 07:58:17

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Promo Verão - Finance One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

EUA: Inflação ao consumidor fica estável em abril

O Índice de preços ao consumidor norte-americano ficou estável em abril, em função da queda do preço da gasolina no período, informou nesta terça-feira o Departamento de Trabalho do país.
O resultado veio em linha com as expectativas de analistas.
Já o Núcleo do indicador, que exclui do cálculo os preços de energia e alimentos, avançou 0,2%, dentro do esperado pelo mercado.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
15/05/2012 09:37:16

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Mercado-Pago-02-300x250_parcelado-Finance-One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Expectativa – CPI e CPI Core: Estável e +0,2% em abril, respectivamente

O Índice de preços ao consumidor norte-americano deverá ficar estável em abril, de acordo com a projeção de analistas de mercado financeiro. Em março, houve alta de 0,3% do indicador.
Já o Núcleo do indicador, que exclui do cálculo os preços de energia e alimentos, deverá avançar 0,2%, a mesma variação do mês anterior.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
15/05/2012 09:15:54

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Promo Verão - Finance One
LATAM - Destinos Nacionais - Finance One

Presidente grego se reúne mais uma vez com parlamentares em busca de acordo

(Ag. Brasil) – Sem acordo em mais uma tentativa de encerrar o impasse político na Grécia e no esforço para impedir novas eleições em junho, o presidente grego, Carolos Papulias, propôs ontem (14) à noite que o novo governo de coalizão seja formado por “tecnocratas”. Na prática, isso significa que as nomeações não sejam políticas, mas tenham o aval do Congresso. Hoje (15), há mais uma rodada de negociações entre Papulias e parlamentares.

Com dificuldades internas para administrar os impactos da crise econômica, a Grécia enfrenta inflação elevada, aumento no desemprego, impostos altos e a indignação da população. O novo governo de coalizão tem como desafios renegociar a longo prazo as medidas de austeridade impostas ao país pela União Europeia e pelos Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional (FMI).
A ameaça que assusta os gregos é a retirada deles da União Europeia. Os líderes da zona do euro (que reúne os 17 países que adotam a moeda única) sinalizaram que se a Grécia não respeitar as condições do plano internacional de resgate, poderá sair do bloco, mesmo que isso possa desestabilizar a moeda única. Ontem, as bolsas europeias despencaram devido às incertezas na Grécia.
Papulias se reúne hoje com os líderes durante todo o dia. As conversas ocorrerão a portas fechadas. Um dos momentos mais tensos, segundo analistas, será a reunião com o conservador Panos Kammenos – cujo Partido Nacionalista Populista ganhou 33 dos 300 assentos nas eleições do dia 6 e manteve-se distante das últimas negociações.
O presidente se reunirá ainda com os integrantes do Partido Syriza, da esquerda radical, que despontou como segunda força política do país e rejeitou as últimas propostas de Papulias. No entanto, não há encontros marcados para hoje com integrantes do Partido Comunista Extremista KKE e os neonazistas do Amanhecer Dourado.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
15/05/2012 08:43:52

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Promo Verão - Finance One
LATAM - Destinos Nacionais - Finance One

Governador argentino defende expropriação da YPF

(Ag. Brasil) – O governador do estado de Chubut, Martin Buzzi, no qual está localizada a sede da empresa petrolífera YPF – expropriada no mês passado pela presidenta argentina, Cristina Kirchner -, disse que a iniciativa vai ser “um grande organizador na área da Patagônia”. Ele lembrou que o pai e o avô trabalharam na empresa. Segundo Buzzi, a iniciativa seguiu o caminho natural e foi correta.

“Para o território, o mais importante era administrar e governar a YPF. Está na genética [da região]  e no DNA de nosso povo”, disse Buzzi. “Essas coisas são decididas com o coração, mas são resolvidas pela cabeça.”
Em 16 de abril, Cristina Kirchner surpreendeu o mundo ao anunciar a expropriação da YPF. A iniciativa gerou críticas na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos, mas obteve o apoio dos argentinos. O governo alegou que a administração espanhola da empresa era inadequada e não estava promovendo os lucros esperados.
A decisão provocou receios em investidores estrangeiros. A presidenta argentina enviou uma comitiva ao Brasil para se reunir com autoridades, afastar os receios e dizer que os investidores podem continuar a aplicar no território argentino.
De acordo com Buzzi, a privatização, há 20 anos, da YPF foi um golpe para a região de Chubut. “Depois de 1991, passamos a ter maior taxa de desemprego no país. [Na área de] Comodoro Rivadavia, há desemprego recorde de 14%”, disse ele.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
15/05/2012 07:55:32

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

MercadoPago-01-300x250_cheio-Finance-One
CVC - Hoteis - Finance One

Hollande toma posse como presidente da França e promete conter crise

(Ag. Brasil)  – Apenas 11 dias depois de eleito, o novo presidente da França, François Hollande, de 57 anos, tomou posse na manhã de hoje (15). Seguindo seu estilo sóbrio, a cerimônia foi simples e sem pompas, apesar dos 400 convidados. Em seu primeiro discurso no cargo, ele defendeu a busca pela redução da crise econômica internacional por meio do estímulo da economia e da geração de emprego. Disse que promoverá um governo justo, impedindo a discriminação aos imigrantes.

Hollande foi recebido na porta do Palácio do Eliseu (cujo nome em francês é Champs-Élysée) pelo antecessor Nicolas Sarkozy. Ambos se cumprimentaram com apertos de mão e sorrisos e se reuniram por cerca de 30 minutos no escritório presidencial, antes da solenidade de posse.
Uma multidão aguardava os dois na porta do palácio. Nos arredores do prédio, foram expostos cartazes e faixas com apelos a Hollande. Nos apelos, as pessoas pedem providências para controlar a crise e promover um governo igualitário. Também há elogios e desejos de sorte no cargo.
A expectativa é que Hollande anuncie o nome do seu primeiro-ministro antes de viajar para Berlim, onde se reúne com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel. O nome apontado como o mais provável para o cargo é o do deputado socialista Jean-Marc Ayrault. O presidente da Autoridade dos Mercados Financeiros (AMF), Jean-Pierre Jouyet, amigo do presidente eleito, confirmou Ayrault.
O restante da equipe de Hollande deve ser conhecido no dia 16, depois de ele concluir parte da agenda internacional. As especulações em torno dos escolhidos vão desde ambientalistas até colaboradores de campanha.
 
Em meio às escolhas dos ministérios, Hollande organizou uma intensa agenda internacional. Ele pretende viajar ainda hoje para Berlim, para uma reunião com a chanceler Angela Merkel, com quem deve conversar sobre as propostas para conter os efeitos da cris econômica internacional. Depois, no dia 17, vai para os Estados Unidos.
Nos Estados Unidos, Hollande participa das cúpulas do G8 (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Canadá e Rússia), prevista para os dias 18 e 19, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) – sobre a retirada das tropas do Afeganistão até o fim de 2014.
Eleito no dia 6 de maio com 51,6% dos votos, Hollande tornou-se o sétimo presidente e permanecerá cinco anos no cargo, podendo concorrer à reeleição. Ele é o primeiro socialista a chegar à Presidência, depois de 17 anos da direita no poder.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
15/05/2012 07:17:53

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Promo Verão - Finance One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Partido de Merkel sofre derrota histórica em eleição regional alemã

Os resultados definitivos das eleições legislativas no estado federado alemão da Renânia do Norte-Vestfália confirmam a vitória do Partido Social-Democrata (SPD) e a derrota histórica da União Democrata-Cristã (CDU), da chanceler federal Angela Merkel.
A Comissão Eleitoral do estado informou que o SPD obteve 39,1% dos votos, 4,6 pontos mais que há dois anos, enquanto a CDU conseguiu 26,3%, contra 34,6% do pleito anterior, o que representa seu pior resultado no estado às margens do Rio Reno desde a II Guerra Mundial.
Com estes resultados a primeira-ministra da Renânia do Norte-Vestfália e líder do SPD, Hannelore Kraft, poderá contar com uma cômoda maioria absoluta em coalizão com Os Verdes, com os quais governava até agora em minoria.
O candidato da CDU e ministro federal do Meio Ambiente, Norbert Röttgen, reconheceu sua derrota poucos minutos depois do fechamento dos colégios eleitorais e anunciou sua renúncia como presidente da legenda na região.
A Renânia do Norte-Vestfália possui um forte peso no PIB nacional. Historicamente, a política no Estado sempre teve influência no cenário nacional.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
14/05/2012 08:29:12

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

MercadoPago-01-300x250_cheio-Finance-One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Farc sinalizam que podem libertar a qualquer momento jornalista francês capturado em abril

(Ag. Brasil) – O comando das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) informou que pode libertar a qualquer momento o jornalista francês Roméo Langlois, capturado no dia 28 de abril deste ano. As Farc não disseram, no entanto, quando ocorrerá a libertação nem detalharam o local da operação. Os guerrilheiros informaram apenas que o jornalista será entregue a uma delegação humanitária e a um representante do presidente eleito da França, François Hollande.

A informação sobre a libertação do jornalista foi transmitida em comunicado das Farc. Na mensagem, assinada pela direção nacional, o grupo pede a presença de um representante oficial da França, de um da Cruz Vermelha e da ex-senadora colombiana Piedad Córdoba – que tem atuado como interlocutora da guerrilha e das autoridades.
Langlois, de 35 anos, é correspondente da emissora privada francesa France 24, e foi capturado durante um combate entre as Farc e as forças do Exército. Na ocasião, ele fazia uma reportagem sobre as operações de combate ao narcotráfico na região de Caqueta, no Sul da Colômbia. Ele usava capacete e trajes militares.
De acordo com relatos das Farc, os guerrilheiros não sabiam que Langlois era jornalista e imaginavam que ele pertencesse ao Exército. Inicialmente, o jornalista francês foi chamado de “prisioneiro de guerra” pelos guerrilheiros. Em fevereiro, as Farc se comprometeram a não promover mais sequestros nem pedir resgates.
O sequestro de Langlois gerou reações entre as autoridades da Colômbia e da França. O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, condenou a ação, exigiu a libertação imediata do jornalista e se colocou à disposição para colaborar com as operações.


Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
14/05/2012 08:17:24

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Caribe - Finance One
CVC - Hoteis - Finance One

Presidente da Grécia tenta acordo com partidos menores para formar governo de coalizão

(Ag. Brasil) – O presidente da Grécia, Karolos Papoulias, iniciou mais uma reunião neste domingo, desta vez com os líderes dos partidos menores do país para tentar encerrar a crise política iniciada depois das eleições parlamentares da semana passada.

Mais cedo, Papoulias se reuniu com líderes dos três maiores partidos do país para tentar formar um governo de coalizão.
Na última semana, após as eleições de domingo passado, cada um dos três partidos foi convidado a tentar liderar um governo de coalizão, mas todos fracassaram nas negociações.
Na reunião de Papoulias com os três partidos neste domingo, o líder do partido esquerdista Syriza, Alexis Tsipras, rejeitou o acordo e voltou a afirmar que não vai apoiar nenhuma coalizão de governo que dê apoio às medidas de austeridades associadas ao pacote de ajuda econômica internacional.
O correspondente da BBC em Atenas afirma que estas negociações com partidos menores representam a última chance de evitar a convocação de uma nova eleição, que poderia levar ao poder um partido que é contra o pacote de ajuda econômica internacional e colocar em risco a permanência da Grécia na zona do euro.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
14/05/2012 06:55:01

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

MercadoPago-01-300x250_cheio-Finance-One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One