Bovespa opera em alta em dia de agenda cheia e volatilidade nos mercados

A bolsa de Valores de São Paulo opera em alta na manhã desta quarta-feira, dia de divulgação de importantes dados da economia norte-americana.

Entre eles, os pedidos de bens duráveis cresceram 4% em julho, puxados pelo aumento da demanda de automóveis e aeronaves, informou nesta quarta-feira o Departamento de Comércio dos EUA.

Já os preços de casas nos Estados Unidos apresentaram em junho, em uma série com ajuste sazonal, alta de 0,9%, de acordo com pesquisa da Agência Federal de Financiamento de Casas (FHFA, na sigla em inglês). No entanto, na comparação anual, os preços estão 4,3% inferiores. 

Ainda hoje, investidores os estoques de petróleo do país. 

No Brasil, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou alta nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), na semana de 22 de agosto em relação à anterior. O maior aumento na taxa foi observado em Brasília: 0,32 ponto percentual, ao passar de uma inflação de 0,11% na semana de 15 de agosto para um índice de 0,43% no período seguinte.

Desta forma, a Bovespa avança 0,46% neste momento, aos 54036 pontos. Veja gráfico abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
24/08/2011 11:19:53

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bovespa opera em queda em dia de instabilidade nos mercados

Após abrir em alta, a Bolsa de Valores de São Paulo opera em queda na manhã desta terça-feira, dia de instabilidade dos mercados acionários globais, que operam de olho na agenda di dia.

Dentre os destaques de hoje, as vendas de casas novas nos EUA caíram 0,7% e, julho, pela terceira vez consecutiva, informou nesta terça-feira o Departamento de Comércio do país. No período, as vendas registraram total de 298 mil casas, contra dado revisado de junho de 30 mil unidades.

Além disso, o Fed de Richmond apresentou leitura negativa em agosto, ao marcar -10 pontos.

No Brasil, o IPC-S de 22 de agosto de 2011 apresentou variação de 0,31%, 0,14 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação.

Nesta apuração, cinco das sete classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação, cujo principal destaque foi o grupo Alimentação. A taxa de variação desta classe de despesa passou de 0,14%, na semana anterior, para 0,55%, nesta apuração. Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento dos itens: frutas (2,83% para 5,70%) e carnes bovinas (0,45% para 1,20%).

Desta forma, a Bovespa recua neste momento 0,32%, aos 52271 pontos. Veja gráficos abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
23/08/2011 11:30:46

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Hoteis - Finance One

Mercado do petróleo e bolsas asiáticas parecem não refletir crise na Líbia

(Ag. Brasil) – A crise na Líbia e a expectativa de desfecho dos embates da oposição com o governo do presidente Muammar Khadafi parecem não assustar o comércio do petróleo no mundo nem as bolsas asiáticas. No Japão, a bolsa fechou hoje (23) em alta, registrando 1,22% a mais do que os índices de ontem (22).

O barril do brent abriu hoje em alta de US$ 108,85 no mercado de futuros de Londres, mais US$ 0,49 em comparação à sessão de ontem.

Paralelamente, a Bolsa de Tóquio fechou hoje em alta com mais 104,88 pontos, o equivalente a 1,22%, superior ao registrado ontem, com o índice Nikkei cotado a 8.733,01 pontos. O índice Topix também fechou em alta com mais 7,55 pontos – o equivalente a 1,02% a mais.

O índice Nikkei reflete a média não ponderada dos 225 valores negociados na Bolsa de Tóquio, enquanto o indicador Topix reúne os valores das 1.600 maiores empresas cotadas.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
23/08/2011 08:05:37

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

CVC - Hoteis - Finance One

Bovespa acompanha otimismo global e opera no azul

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta na manhã desta segunda-feira, dia de agenda fraca e otimismo dos mercados acionário globais, que esperam a renúncia do ditador sírio Khadafi.

Nesta sessão, destaque apenas para um indicador da economia norte-americana.   A atividade Nacional do Fed de Chicago desacelerou em julho, ao apresentar variação negativa de 0,06 ponto, informou nesta segunda-feira o órgão.

No Brasil, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou, no segundo decêndio de agosto, variação de 0,33%. No mês anterior, para o mesmo período de coleta, a variação foi de -0,21%. O segundo decêndio do IGP-M compreende o intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Desta forma, a Bovespa avança neste momento 0,80%, aos 52866 pontos. Veja gráfico abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
22/08/2011 11:13:21

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Pessimismo global derruma Bovespa em mais de 4% nesta sessão

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em forte queda na manhã desta quinta-feira, dia de agenda cheia e pessimismo global generalizado.

No pregão de hoje, destaque para alguns dados da economia norte-americana. Entre eles, o índice de preço ao consumidor dos Estados Unidos registrou alta de 0,5% em julho, que representa o maior ganho mensal para o indicador desde março. Os dados foram revelados pelo Departamento de Trabalho do país.

Já os novos pedidos de auxílio-desemprego avançaram 9 mil na semana passada, para total de 408 mil solicitações, informou nesta quinta-feira o Departamento de Trabalho dos EUA.

Além disso, as vendas de casas existentes no país apresentaram queda de 3,5% em julho para, 4,67 milhões, o menor valor em oito meses. Um dos motivos para este resultado é a alta taxa de cancelamento de contratos, o que traz preocupações para o mercado imobiliário. Os dados são da Associação Nacional dos Corretores de Imóveis.

Destaque ainda para o índice de indicadores antecedentes, que mostrou que a economia dos EUA deverá crescer a um ritmo moderado durante o outono, informou nesta quinta-feira o Conference Board. O resultado mostra alta moderada de 0,5% do indicador em julho, porém, acima do esperado pelo mercado, de 0,2%.

Por último, o índice de atividade da região da Filadélfia registrou em agosto queda para -30,7 pontos, contra alta para 4 pontos esperado pelo mercado. Os números foram divulgados a pouco pelo escritório regional do Federal Reserve.

No Brasil, o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 0,20%, em agosto. A taxa apurada em julho foi de -0,12%. Em 12 meses, o IGP-10 variou 8,31%. A taxa acumulada no ano é de 3,37%. O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Desta forma, a Bolsa Paulista recua 4,45%, aos 52621 pontos. Veja gráfico abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
18/08/2011 11:28:24

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bolsas da Europa iniciam dia em baixa

(Ag. Brasil) – As bolsas europeias abriram hoje (18) com tendência à desvalorização, em uma reação às previsões do banco Morgan Stanley. A instituição norte-americana considera que os Estados Unidos e a Europa estão “perigosamente perto de uma recessão”.

As principais bolsas da Europa abriram em baixa, perdendo mais de 1%, com o índice alemão Dax em queda de 1,59%, assim como o francês CAC 40, em baixa de 1,15%, e o Footsie-100, em 1,20%.

Em Madri, a queda do Ibex-35 foi de 1,36%. Em Milão, o FTSE-Mib apresentou queda de 1,81%. Também a Bolsa de Lisboa abriu em ligeira queda, já que o PSI-20 tende a fechar em 0,94%. Para os investidores, ainda há dúvidas sobre a economia, sobretudo depois de o Morgan Stanley ter revisto em baixa suas previsões para o crescimento da economia mundial em 2011 e em 2012.

De acordo com o banco, os “erros” relativos à crise das dívidas soberanas na Europa e a “resposta insuficiente” dos vários governos afetaram a confiança de investidores e empresas, resultando em menor crescimento da economia.

De acordo com as revisões, a economia mundial não vai crescer 4,2% este ano, mas 3,9%. O mesmo é esperado para 2012, já que as estimativas apontavam para 4,5% e agora o banco prevê 3,8%.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
18/08/2011 08:02:03

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bolsa do Japão volta a fechar no vermelho

A Bolsa de Tóquio, no Japão, fechou hoje (18) em baixa, perdendo 113,5 pontos, menos 1,25%, com o índice Nikkei sendo cotado em 8.943,76 pontos. O índice Topix também fechou em queda, com 9,34 pontos – o equivalente a 1,2% de baixa, registrando 767,31 pontos.

O índice Nikkei reflete a média não ponderada dos 225 valores da Bolsa de Tóquio, enquanto o indicador Topix agrupa os valores das 1.600 maiores empresas cotadas.

Ontem (17), a Bolsa de Tóquio também teve movimento de queda, perdendo 50,17 pontos, menos 0,55%, com o índice Nikkei em 9.057,26 pontos. Para analistas japoneses, a queda ontem ocorreu devido às preocupações em torno da economia europeia.

Nessa quarta-feira, no fim do dia, a Bolsa do Japão fechou com ligeira alta, de mais 0,23%.  O índice Topix também fechou ontem em queda de 0,3%.

Veja gráfico do Nikkei abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
18/08/2011 07:48:30

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bovespa avança 0,88% em dia de alta global

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta na manhã desta quarta-feira, dia de agenda fraca e valorização global.

Nesta sessão, destaque para a inflação ao produtor norte-americano, que registrou em julho alta de 0,2%, informou nesta quarta-feira o Departamento de Trabalho do país. Já o núcleo do indicador, que exclui do cálculo os preços de energia e alimentos, teve avanço de 0,4% no mesmo período.

No Brasil, o IPC-S de 15 de agosto de 2011 registrou variação de 0,17%, 0,18 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Quatro das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação. 

Além disso, o Índice de Clima Econômico (ICE) da América Latina – elaborado em parceria entre o Instituto alemão Ifo e a FGV – ficou estável entre abril e julho, em 5,6 pontos. O índice vinha apresentando tendência levemente declinante nos últimos trimestres, partindo dos 6,0 pontos de julho de 2010.

Desta forma, a Bovespa avança neste momento 0,88%, aos 54801 pontos. Veja gráfico abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
17/08/2011 11:23:30

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bolsa de Tóquio volta a fechar em baixa

(Ag. Brasil) –  A Bolsa de Tóquio, no Japão, fechou hoje (17) em baixa, perdendo 50,17 pontos – menos 0,55%. O índice Nikkei ficou em 9.057,26 pontos. Para analistas japoneses, a queda foi provocada pelas preocupações em torno da economia europeia. Ontem, porém, a bolsa japonesa fechou com ligeira alta, de mais 0,23%. 

O índice Topix também fechou hoje em queda de 0,3%. O índice Nikkei reflete a média não ponderada dos 225 valores da Bolsa de Tóquio, enquanto o indicador Topix agrupa os valores das 1.600 maiores empresas cotadas.

O Eurostat – banco de dados da Comissão Europeia que reúne os números da economia dos 27 países que integram o bloco – anunciou ontem (16) que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro e da União Europeia cresceu 0,2% no segundo trimestre em comparação ao período anterior.

A variação em cadeia de 0,2% do PIB no segundo trimestre representa um abrandamento da economia, segundo analistas, registrando crescimento de 0,8% nos primeiros três meses do ano, tanto para a zona do euro quanto para a União Europeia.

A Alemanha, a maior economia da zona do euro, registrou crescimento de apenas 0,1% no segundo trimestre. Nessa terça-feira, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, sugeriram, entre outras medidas, a adoção de uma regra de ouro do equilíbrio orçamental pelos 17 membros da moeda única e a instauração de uma taxa sobre as transações financeiras.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
17/08/2011 07:37:33

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Bolsas europeias abrem em baixa e indicam desconfiança dos investidores

(Ag. Brasil) – As bolsas europeias abriram hoje (17) com tendência de desvalorização. A tendência ocorre depois que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciaram propostas de criação de regras comuns para a zona do euro e a instauração de uma taxa sobre as transações financeiras da região.

Na Alemanha, o índice Dax, da Bolsa de Frankfurt, abriu o dia hoje registrando queda de 1,41%o, enquanto a Bolsa de Paris, o CAC-40, iniciou esta quarta-feira com perda de 0,58%, mostrando que os investidores não ficaram convencidos com as medidas anunciadas ontem pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

A mesma tendência foi registrada em toda a Europa, com o Ftse, da Bolsa de Londres, que indicou desvalorização de  0,78%, o Ibex-35, da Bolsa de Madri, que perdeu 0,82%, a Bolsa de Lisboa, que registrou queda de 0,64%, e o SMI suíço, que caiu 0,91%.

Merkel e Sarkozy se reuniram ontem em Paris, na tentativa de acalmar os mercados depois de mais de uma semana de quedas abruptas nas bolsas. Segundo eles, é indispensável fortalecer as economias por meio da criação de um governo econômico da zona do euro e da imposição de limites à dívida dos países que usam a moeda única (o euro).

A chanceler alemã destacou a necessidade de ampliar a integração na zona do euro e impor mais rigor nos gastos públicos como forma de restaurar a confiança do mercado.

Veja gráficos abaixo:



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
17/08/2011 07:00:29

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One