Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,147
Bovespa 68.355,12
CDI 9,14% a.a
Poupança (mês) 0,5186%
Euro R$ 3,707
Libra R$ 4,073
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Retificação: Câmbio – Fator China leva a novo sell-off; busca por dólar deve aumentar


São Paulo, 20/01 (Enfoque) –

O dólar comercial encerrou a jornada de terça-feira com alta, sendo negociado a R$ 4,0520 ao final do dia, o que representa valorização de 0,4%. Após começar o dia com queda de quase 0,8%, a divisa foi ganhando força e atingiu seu maior valor nos últimos minutos da jornada. No entanto, apresentou um leve recuo, mas não o suficiente para evitar que a divisa encerrasse com valorização.    

A tendência desta terça-feira é de alta expressiva a abertura dos negócios. O desempenho das bolsas globais mostra uma nova fuga de capitais. Praças importantes da Ásia, como Tóquio e Hong Kong perderam quase 4%. Já na Europa as perdas se aproximam de 3%. O mesmo deve se desenhar por aqui, uma vez que a cotação do petróleo volta a ter expressiva desvalorização.

Cenário Externo

Sem indicadores econômicos que motivassem a nova fuga de capitais das bolsas, os investidores de todo o mundo voltaram a se preocupar com o desempenho da economia da China e a cotação fraca do petróleo. A contaminação das bolsas é global e os indicadores agendados para esta quarta-feira em Wall Street pouco devem mudar isso, já que um deles é a inflação ao consumidor americano e outro é do mercado imobiliário.

Cenário Interno

Seguindo a tendência de outas praças e com poucos fatores locais para influenciar nos negócios com o dólar comercial, a tendência desta quarta-feira é de uma nova alta na cotação da moeda americana, uma vez que os dados da economia chinesa alimentaram a aversão ao risco dos investidores.

Swap

Para hoje, o Banco Central agendou uma sessão de leilão de rolagem de swap cambial. Ele está marcado para as 11h30, com duração de 10 minutos, vai ofertar aos mercados até 11.600 contratos de fevereiro de 2016 para agosto e novembro de 2016, além de janeiro de 2017.

Até o momento, a autoridade monetária brasileira já rolou o equivalente a US$ 6,762 bilhões, ou cerca de 65% do lote total, que corresponde a US$ 10,431 bilhões.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 20/01/2016 08:34:07

Ricardo Eletro - Finance One
CVC - Hoteis - Finance One

Mais lidos

Bolsas de NY fecham em alta após ata do Fed
SÃO PAULO  -  As dissidências funcionaram nesta quarta-feira (16) como os principais catalisador...
Dólar tem maior queda em 5 semanas com Fed, mas fiscal limita redução
SÃO PAULO  -  O mercado de câmbio andou “colado” ao noticiário externo nesta quarta-feira, ...
Ibovespa tem leve alta, mas giro supera R$ 15,6 bilhões
SÃO PAULO  -  O Ibovespa chegou muito perto da marca psicológica dos 69 mil pontos, máxima do a...
Mercado de renda fixa tem reação morna após definição da meta fiscal
SÃO PAULO  -  A confirmação de metas fiscais distantes dos R$ 170 bilhões e da manutenção do...
S&P: Eleição de 2018 vai ser importante para rumo da nota do Brasil
SÃO PAULO  -  As eleições de 2018 vão ser importantes para a trajetória do rating do Brasil, ...
Meta fiscal traz alívio, mas desafio político pesa sobre bolsa e dólar
SÃO PAULO  -  O dólar opera bem próximo da estabilidade no dia seguinte ao anúncio de novas me...

Publicidade