Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,141
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Euro R$ 3,723
Libra R$ 4,227
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Superávit da balança comercial chega a US$ 40 bilhões no acumulado do ano


São Paulo, 21/11 (Enfoque) –

Com quatro dias úteis, a terceira semana de novembro, teve superávit de US$ 433 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 2,792 bilhões e importações de US$ 2,360 bilhões. No mês, as exportações totalizaram US$ 8,936 bilhões e as importações, US$ 7,062 bilhões, com saldo positivo de US$ 1,874 bilhões. No ano, as exportações chegam a US$ 162,023 bilhões e as importações, US$ 121,624 bilhões. O superávit acumulado até a terceira semana de novembro é de US$ 40,399 bilhões.

A média das exportações da terceira semana (US$ 698 milhões) ficou 9,1% abaixo da média de até a segunda semana (US$ 768 milhões), em razão da queda nas exportações de produtos semimanufaturados (-36,3%) e manufaturados (-8,3%). Já as vendas de produtos básicos cresceram 1,3%. Nas importações, se comparadas as médias da terceira semana (US$ 589,9) e da segunda (US$ 587,8 milhões), houve crescimento de 0,4%.

Análise do mês

Nas exportações, se comparadas as médias até a terceira semana de novembro (US$ 744,7 milhões) com a média de novembro de 2015 (US$ 690,3 milhões), houve crescimento de 7,9%, em razão do aumento nas vendas das três categorias de produtos: semimanufaturados (+22,2%, por conta de açúcar em bruto, celulose, madeira serrada ou fendida, semimanufaturados de ferro ou aço, couros e peles, ouro em forma semimanufaturada, e ferro-ligas); manufaturados (+11,3%, por conta de automóveis de passageiros, açúcar refinado, tubos flexíveis de ferro ou aço, motores e geradores elétricos, suco de laranja congelado) e básicos (+0,4%, por conta, principalmente, de fumo em folhas, petróleo em bruto, minério de ferro, carne suína, café em grão e algodão em bruto). Em relação a outubro de 2016, houve crescimento de 8,5%, causado pelo aumento nas vendas das três categorias de produtos: manufaturados (+12,4%); semimanufaturados (+10,5%) e básicos (+3,9%).

Nas importações, a média diária até a terceira semana de novembro (US$ 588,5 milhões), ficou 6,7% abaixo da média de novembro do ano passado (US$ 630,4 milhões). Nesse comparativo, decresceram os gastos, principalmente, com combustíveis e lubrificantes (-46,1%), adubos e fertilizantes (-15,7%), equipamentos mecânicos (-9,3%), químicos orgânicos e inorgânicos (-8,4%), instrumentos de ótica e precisão (-7,0%). Em relação a outubro último, houve crescimento de 3,5%, pelos aumentos em adubos e fertilizantes (+28,9%), farmacêuticos (+16,6%), veículos automóveis e partes (+11,2%), instrumentos de ótica e precisão (+9,2%) e equipamentos eletroeletrônicos (+7,2%).

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 21/11/2016 15:48:29

Ricardo Eletro - Finance One
LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Mais lidos

Fluxo cambial é positivo em US$ 2,949 bilhões em setembro, até dia 22
BRASÍLIA  -  O fluxo cambial está positivo em US$ 2,949 bilhões em setembro, até o dia 22. A p...
Dólar bate R$ 3,16 seguindo ajuste no mercado externo
SÃO PAULO  -  O dólar segue em alta em relação ao real, ainda num movimento ditado pelo merca...
Ibovespa opera em alta e dólar é negociado acima de R$ 3,15
SÃO PAULO  -  O Ibovespa operava no campo positivo em 20 minutos após o início dos negócios. ...
Arábia Saudita planeja voltar aos mercados internacionais de dívida
SÃO PAULO  -  A Arábia Saudita está planejando aproveitar o bom momento dos mercados internacio...
Ibovespa realiza lucros e cai 1,26% com piora no cenário externo
SÃO PAULO  -  O cenário internacional foi o principal motivo que levou os investidores a desenca...
Dólar sobe quase 1% e marca R$ 3,15 pela primeira vez em setembro
SÃO PAULO  -  O dólar superou o nível de R$ 3,15 pela primeira vez no mês de setembro. A alta ...

Publicidade