Aliados defendem mudança na poupança; Oposição se posiciona contra | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,2739
Bitcoin R$ 28.558,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,877
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Aliados defendem mudança na poupança; Oposição se posiciona contra

O anúncio do governo brasileiro de mudar o rendimento da caderneta de poupança, sempre que a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano foi recebida de forma positiva pela base aliada, sindicalistas e também representantes da indústria.

Segundo o presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força (PDT-SP), o critério atual de remuneração da poupança – de 6,17% ao ano mais variação da Taxa Referencial (TR) – vai ser substituído pela variação da TR mais 70% da Selic, quando a taxa básica de juros chegar a 8,5% ao ano ou menos. Atualmente, a Selic está fixada em 9% ao ano.
 
Ele destacou que a alteração valerá apenas para novos depósitos e não afetará as 100 milhões de contas na caderneta de poupança existentes.
“Nossa preocupação é que os atuais poupadores não fossem prejudicados. Como a mudança garante direitos dos poupadores atuais, nós ,da Força Sindical, apoiamos a alteração”, disse.

Já o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique disse que a entidade ainda vai avaliar a proposta.

Para o líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), que participou da reunião do Conselho Político, disse que o tema central da reunião foi sobre as mudanças anunciadas pelo governo no rendimento da poupança. De acordo com ele, todos os líderes saíram convencidos da necessidade das mudanças. “É um passo que tem que ser dado. A presidenta Dilma Rousseff está convencida disso”, disse. “O governo sabe o que quer fazer e sabe aonde quer chegar. Não é coisa improvisada e paliativa”, acrescentou Henrique Alves.
 
Para o  presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), seu partido é contrário às novas regras de rendimento nas cadernetas de poupança. No entanto, ele afirmou que prefere analisar melhor as mudanças anunciadas. “Vamos estudar as medidas apresentadas, mas o PPS mantém posicionamento contrário à mudança das regras do rendimento da caderneta de poupança porque isso poderá resultar em graves prejuízos aos poupadores das classes populares”.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, elogiou as mudanças nas regras de remuneração da poupança. Segundo ele, a medida “corajosa”, mas necessária para que a taxa de juros continue a cair. “O que o governo mostrou é um caminho correto para que a taxa de juros no Brasil possa se tornar uma taxa internacional”, disse.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
04/05/2012 09:32:35

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Cerca de 7 milhões de brasileiros têm FGTS atrasado
FGTS atrasado é uma realidade para cerca de 7 milhões de brasileiros. De acordo com a Procuradoria...
Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%
Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo mig...
BC aumenta oferta do swap cambial e dólar fecha em queda
Após seis altas consecutivas, o dólar fechou em queda nos últimos dias esta semana. Para o alívi...
Franquia Havaianas: quanto custa e como abrir a sua
Quem quer se tornar um franqueado tem diversas opções, dos mais variados segmentos. Nesse setor, a...
Profissões do mercado financeiro que mais pagam
O mercado financeiro atrai cada vez mais profissionais de outras áreas. Com formação em cursos c...
7 filmes sobre Bitcoin que você deve assistir
Entender sobre criptomoedas, um dos investimentos da moda, é o que muita gente vem buscando. Afinal...




Publicidade