Analistas elevam projeção de inflação para 2011 pela oitava vez seguida | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,2693
Bitcoin R$ 27.799,96
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,874
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Analistas elevam projeção de inflação para 2011 pela oitava vez seguida

(Ag. Brasil) – A estimativa de analistas do mercado financeiro para a inflação oficial, neste ano, subiu pela oitava semana seguida. A projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 5,53% para 5,64%. Para 2012, a expectativa foi alterada de 4,54% para 4,70%, alta pela segunda semana seguida. As informações constam do boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central (BC).

As estimativas estão acima do centro da meta de inflação de 4,5%, mas dentro do limite superior de 6,5%. Cabe ao BC perseguir a meta de inflação e para isso usa como principal instrumento de controle da demanda de bens e serviços a taxa básica de juros, a Selic. Na expectativa dos analistas, essa taxa deve encerrar este ano em 12,50% ao ano, contra 12,25% ao ano previstos no boletim da semana passada. Atualmente, a taxa Selic está em 11,25% ao ano. Para o fim de 2011, a projeção segue em 11% ao ano.

A pesquisa semanal do BC com analistas de mercado também traz projeções para os demais índices de inflação. A expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), neste ano, passou 4,90% para 4,96%. Em 2012, a expectativa é que esse índice fique em 4,59%, contra 4,50% previstos no boletim anterior.

A estimativa para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi alterada de 5,85% para 5,96%, este ano, e de 4,50% para 4,52%, em 2012.

Para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) neste ano, a expectativa passou de 5,77% para 5,96%. No próximo ano, a projeção continua em 4,5%.

A estimativa dos analistas para os preços administrados permanece em 4,40%, em 2011, em em 4,50%, no próximo ano. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros.

 



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
31/01/2011 08:54:02

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Foi demitido? Saiba como obter o seguro desemprego
O seguro desemprego tem sido um recurso importante para os milhares de desempregados no Brasil. Os d...
Como começar a investir com R$3 mil?
Investir com pouco dinheiro é uma questão para muitas pessoas. Parece que para fazer uma aplicaç...
Restituição do Imposto de Renda 2018: veja cronograma
Em 2018, os milhares de contribuintes tiveram até 30 de abril para declarar o Imposto de Renda. Ago...
Cerca de 7 milhões de brasileiros têm FGTS atrasado
FGTS atrasado é uma realidade para cerca de 7 milhões de brasileiros. De acordo com a Procuradoria...
Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%
Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo mig...
BC aumenta oferta do swap cambial e dólar fecha em queda
Após seis altas consecutivas, o dólar fechou em queda nos últimos dias esta semana. Para o alívi...




Publicidade