Início Notícias Economia Auxílio emergencial: sai calendário para atualizar cadastro no Caixa Tem

Auxílio emergencial: sai calendário para atualizar cadastro no Caixa Tem

0
Uma nota de 100 reais e outra de 50 reais
4.3
(3)

A Caixa Econômica divulgou na última quinta-feira, 11, o calendário para que os beneficiários do auxílio emergencial possam realizar a atualização do cadastro no Caixa Tem. O objetivo é se antecipar e evitar que a plataforma fique congestionada, como aconteceu diversas vezes em 2020.

Por esse motivo, a Caixa decidiu que a atualização do cadastro no aplicativo para o auxílio emergencial será realizada de forma escalonada. O calendário seguirá o mês de aniversário dos beneficiários. Por isso, é importante estar atento às datas.

Vale ressaltar ainda que a PEC Emergencial teve o texto aprovado em segundo turno na Câmara dos Deputados, porém ainda sofrerá alterações. 

O objetivo do Governo Federal é pagar o auxílio emergencial a mais de 40 milhões de pessoas que estão sendo afetadas pela pandemia do coronavírus.

Confira o calendário de atualização do cadastro para o auxílio emergencial

Nascidos emData da atualização no aplicativo
Janeiroa partir de 14 de março
Fevereiroa partir de 16 de março
Marçoa partir de 18 de março
Abrila partir de 20 de março
Maioa partir de 22 de março
Junhoa partir de 23 de março
Julhoa partir de 24 de março
Agostoa partir de 25 de março
Setembroa partir de 26 de março
Outubroa partir de 29 de março
Novembroa partir de 30 de março
Dezembroa partir de 31 de março

De acordo com a Caixa, a atualização é uma maneira de aumentar a segurança dos beneficiários e evitar possíveis fraudes.

Aprenda como atualizar o aplicativo do auxílio emergencial

Quem quer manter o auxílio emergencial, precisa estar atento quando for realizar a atualização do cadastro no aplicativo do Caixa Tem. É muito importante ressaltar que todo o procedimento deverá ser realizado dentro da plataforma.

Não é necessário ir até uma agência da Caixa, nem acessar o internet banking e nem ligar para a instituição financeira.

Por isso, fique atento porque qualquer outra solicitação fora do aplicativo pode ser um golpe.

Para realizar a atualização do seu cadastro, você precisará acessar o Caixa Tem e clicar em “Atualizar seu cadastro”, depois seguir as orientações da plataforma. 

Vale ressaltar ainda que será necessário enviar alguns documentos, dentro do aplicativo, para o banco. Por exemplo: RG, comprovante de residência e uma foto do beneficiário junto a um documento oficial com foto.

PEC do auxílio emergencial é aprovada na Câmara

Você já deve ter ouvido falar da PEC Emergencial, certo? Ela nada mais é do que uma Proposta de Emenda à Constituição que viabiliza o retorno do auxílio emergencial devido à pandemia do coronavírus

Durante os últimos dias, a PEC Emergencial foi votada no Senado em 1º e 2º Turno, sendo aprovada. O texto-base, inclusive, também já foi validado pela Câmara.

Vale lembrar que a votação ocorreu, em segundo turno, com 366 votos a favor, 127 contra e três abstenções. O próximo passo será os parlamentares analisarem as modificações ao texto.

A expectativa é para que nas próximas horas ou dias a PEC Emergencial já possa ser promulgada. E, como esperado, havendo apenas supressões, o texto não precisará retornar ao Senado, que já aprovou a PEC.

Quais serão os valores do novo auxílio emergencial?

Essa é a pergunta que muitos esperam a resposta. Mas, a PEC Emergencial não detalha valores, duração ou quais serão as condições para o novo auxílio emergencial.

Isso porque, originalmente, ela previa apenas adotar medidas de contenção para despesas públicas. No entanto, parlamentares resolveram incluir o auxílio emergencial na proposta, já que estava com a tramitação avançada.

O auxílio emergencial é um alívio para os brasileiros que estão sofrendo com os impactos do Covid-19

Mas, o que dá margem para o benefício? É que o texto apresentado flexibiliza as regras fiscais para abrir espaço para a retomada do programa. A proposta prevê protocolos de contenção de despesas públicas e uma série de medidas que podem ser adotadas em caso de descumprimento do teto de gastos.

Todavia, recentemente o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o valor do novo benefício será entre R$175 e R$375, sendo este bem abaixo das primeiras parcelas pagas em 2020.

“Esse é um valor médio [R$ 250], porque, se for uma família monoparental, dirigida por uma mulher, aí já é R$375. Se tiver um homem sozinho, já é R$175. Se for o casal, os dois, aí já são R$250. Isso é o Ministério da Cidadania, nós só fornecemos os parâmetros básicos, mas a decisão da amplitude é com o Ministério da Cidadania”, disse Guedes em entrevista no Palácio do Planalto.

Segundo o chefe da pasta, “para reduzir a pobreza e a miséria no Brasil” é necessário “botar o dinheiro onde está o mais pobre e não nos intermediários”.

Pelas redes sociais, em fevereiro, o presidente da República, Jair Bolsonaro, citou que o auxílio deveria ser de R$ 250, em quatro parcelas.

Este conteúdo foi útil para você? Então compartilhe nas redes sociais e ajuda outras pessoas a ficar por dentro de todas as datas e detalhes acerca do auxílio emergencial.

O que achou disso?

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui