Baixa produtividade é a maior responsável pelo lento crescimento da América Latina, diz BI | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,3630
Bitcoin R$ 31.699,99
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,975
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Baixa produtividade é a maior responsável pelo lento crescimento da América Latina, diz BI

(Ag. Brasil) – Relatório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aponta que a economia latino-americana sofre com o crescimento lento crônico por causa da baixa produtividade. E a concentração dos recursos em grandes empresas é o principal entrave para o desenvolvimento da região, diz o relatório A Era da Produtividade. O Brasil aparece no 8º lugar da tabela de Produtividade Relativa na América Latina, com 57,3% a menos em relação aos Estados Unidos (EUA), líder no continente. O Produto Interno Bruto (PIB) per capita brasileiro é 20,7% menor do que PIB/per capta dos EUA.

Melhorar a capacidade de inovação tecnológica, a disponibilidade de créditos e impostos mais baixos, principalmente para as pequenas empresas, são algumas indicações apresentadas para a melhoria das condições sócio-econômicas da região. A tendência mundial é de que o setor de serviços cresça: em 2005 essa área correspondia a 61,8% da economia.

 

“No setor manufatureiro e, sobretudo, nos serviços, a América Latina tem problemas gravíssimos. A produção está intimamente ligada ao índice per capita, um país latino-americano podia ter aumentado seu [índice] per capita em 54% se a produtividade tivesse crescido como no resto do mundo. Os desafios são grandes, mas o momento é propício para assegurar um melhor futuro para a região”, afirmou Carmem Pagés, chefe da Divisão de Mercados de Trabalho do BID, que edita o relatório.

 

Segundo Pedro Cavalcanti, economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o produto per capita brasileiro sempre perdeu espaço relativo se comparado aos países líderes e só nos últimos cinco anos vem crescendo de forma mais acelerada. Para o país crescer é necessária uma política para aumentar o grau de eficiência da produtividade. Segundo Cavalcanti, isso só é possível por meio de políticas na área da educação. “A gente está mal em qualidade e quantidade em termos de educação. Todo ano entra muita gente mal qualificada no setor de serviços, no qual se encontram 65% da mão de obra brasileira. [mal qualificada] Porque estão longe do campo e não têm qualificação para a indústria. A solução passa por educação e erradicação da pobreza”, afirmou Cavalcanti.

 



Fonte: Enfoque Informações
Financeiras
Ltda.


Recebido em:
28/05/2010 16:42:37

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Como fazer cartão de crédito pela internet
As compras com cartões de crédito são cada vez maiores. A Abecs, associação das empresas de ca...
Como escolher o seguro de vida mais adequado para você
Você já pensou o quanto um seguro de vida pode ser útil nos dias de hoje? Quando as pessoas busca...
7 livros sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas
Algumas pessoas aprendem mais lendo, outras vendo vídeos ou até mesmo escutando música. Cada um t...
FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...




Publicidade