Baixa produtividade é a maior responsável pelo lento crescimento da América Latina, diz BI | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,99
Euro R$4,60
Libra R$5,13
Peso R$0,13
Bitcoin R$25.595,37
Ethereum R$1.105,78
Litecoin R$220,85
Ripple R$1,31
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Baixa produtividade é a maior responsável pelo lento crescimento da América Latina, diz BI

(Ag. Brasil) – Relatório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aponta que a economia latino-americana sofre com o crescimento lento crônico por causa da baixa produtividade. E a concentração dos recursos em grandes empresas é o principal entrave para o desenvolvimento da região, diz o relatório A Era da Produtividade. O Brasil aparece no 8º lugar da tabela de Produtividade Relativa na América Latina, com 57,3% a menos em relação aos Estados Unidos (EUA), líder no continente. O Produto Interno Bruto (PIB) per capita brasileiro é 20,7% menor do que PIB/per capta dos EUA.

Melhorar a capacidade de inovação tecnológica, a disponibilidade de créditos e impostos mais baixos, principalmente para as pequenas empresas, são algumas indicações apresentadas para a melhoria das condições sócio-econômicas da região. A tendência mundial é de que o setor de serviços cresça: em 2005 essa área correspondia a 61,8% da economia.

 

“No setor manufatureiro e, sobretudo, nos serviços, a América Latina tem problemas gravíssimos. A produção está intimamente ligada ao índice per capita, um país latino-americano podia ter aumentado seu [índice] per capita em 54% se a produtividade tivesse crescido como no resto do mundo. Os desafios são grandes, mas o momento é propício para assegurar um melhor futuro para a região”, afirmou Carmem Pagés, chefe da Divisão de Mercados de Trabalho do BID, que edita o relatório.

 

Segundo Pedro Cavalcanti, economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o produto per capita brasileiro sempre perdeu espaço relativo se comparado aos países líderes e só nos últimos cinco anos vem crescendo de forma mais acelerada. Para o país crescer é necessária uma política para aumentar o grau de eficiência da produtividade. Segundo Cavalcanti, isso só é possível por meio de políticas na área da educação. “A gente está mal em qualidade e quantidade em termos de educação. Todo ano entra muita gente mal qualificada no setor de serviços, no qual se encontram 65% da mão de obra brasileira. [mal qualificada] Porque estão longe do campo e não têm qualificação para a indústria. A solução passa por educação e erradicação da pobreza”, afirmou Cavalcanti.

 



Fonte: Enfoque Informações
Financeiras
Ltda.


Recebido em:
28/05/2010 16:42:37

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...




Publicidade