Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,259
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Euro R$ 3,826
Libra R$ 4,321
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Balança comercial tem superávit de US$ 865 mi nas duas primeira semanas de dezembro


São Paulo, 12/12 (Enfoque) –

Nas duas primeiras semanas de dezembro de 2016, que totalizaram 7 dias úteis, a balança comercial registrou superávit de US$ 865 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 4,817 bilhões e importações de US$ 3,952 bilhões. No ano, as exportações somam US$ 174,120 bilhões e as importações, US$ 129,978 bilhões, com saldo positivo de US$ 44,142 bilhões.

  • ANÁLISE DO MÊS

Nas exportações, comparadas as médias até a 2ª semana de dezembro/2016 (US$ 688,2 milhões) com a de dezembro/2015 (US$ 762,9 milhões), houve queda de 9,8%, em razão da diminuição nas vendas de produtos básicos (-16,9%, de US$ 294,1 milhões para US$ 244,3 milhões, por conta, principalmente, de milho em grãos, petróleo em bruto, farelo de soja, algodão em bruto e carnes bovina e de frango) e manufaturados (-11,1%, de US$ 340,4 milhões para US$ 302,6 milhões, por conta de bombas e compressores, motores e geradores elétricos, aviões e açúcar refinado). Por outro lado, houve aumento nas vendas de produtos semimanufaturados (+9,8%, de US$ 112,3 milhões para US$ 123,3 milhões, por conta, principalmente, de ouro em forma semimanufaturada, ferro-ligas, madeira serrada ou fendida, açúcar em bruto, borracha sintética ou artificial e celulose). Relativamente a novembro/2016, houve decréscimo de 15,1%, em virtude da queda nas vendas de produtos manufaturados (-23,4%, de US$ 395,0 milhões para US$ 302,6 milhões) e básicos (-11,8%, de US$ 277,0 milhões para US$ 244,3 milhões), enquanto aumentaram as exportações de produtos semimanufaturados (+0,9%, de US$ 122,2 milhões para US$ 123,3 milhões).

Nas importações, a média diária até a 2ª semana de dezembro/2016, de US$ 564,6 milhões, ficou 17,8% acima da média de dezembro/2015 (US$ 479,2 milhões). Nesse comparativo, aumentaram os gastos, principalmente, com cereais e produtos de moagem (+128,1%), equipamentos eletroeletrônicos (+58,3%), veículos automóveis e partes (+47,5%), borracha e obras (+40,9%) e farmacêuticos (+37,5%). Ante novembro/2016, registrou-se queda de 1,5%, pelo decréscimo nas compras de combustíveis e lubrificantes (-16,1%), plásticos e obras (-14,2%), siderúrgicos (-11,7%), equipamentos eletroeletrônicos (-9,9%) e químicos orgânicos e inorgânicos (-8,0%).

SECEX/DEAEX

12.12.2016

BCB Dezembro de 2016 1ª e 2ª Semanas

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 12/12/2016 15:20:20

Mais lidos

Como escolher o melhor cartão de crédito para você
Se no início da história do cartão de crédito a oferta era pouca e restrita, hoje você encontra...
Seguros: conheça as principais formas
Melhor prevenir do que remediar. Esse clichê poderia até ser uma propaganda de seguros, mas repres...
O que Tesouro Direto? – Passo a passo de como investir
Entenda como funciona o programa de investimento nacional do Tesouro. O Tesouro direto é um prog...
Entenda o que é Renda Fixa
Com esse post você vai entender mais sobre esse tipo de investimento (Renda Fixa)  que vem ganhand...
Planejamento Financeiro: o que é e como fazer
Planejar. Palavra simples, mas poderosa. Você tem noção do poder de um bom planejamento financeir...
Consórcio: entenda como adquirir uma casa ou carro
O consórcio é uma forma de adquirir um bem ou serviço. Essa é uma maneira de aquisição de bens...

Publicidade