InícioNotíciasFinanças PessoaisBanco digital C6 permitirá transferência gratuita por SMS

Banco digital C6 permitirá transferência gratuita por SMS

0
(0)

Você já pensou em realizar transferência gratuita por SMS? Esse é um dos serviços que o banco digital C6 irá oferecer aos clientes. O banco começou a operar no último dia 5 e já conta com 200 mil clientes desde maio, quando ocorreu o pré-lançamento.

A intenção é dobrar o número de clientes até o final deste ano, de acordo com o sócio Luiz Marcelo Calicchio, que é um dos fundadores. A fintech foi fundada por Marcelo Kalim, ex-presidente do BTG Pactual.

fachada do banco digital C6 Bank

O banco recebeu a autorização do Banco Central (BC) para operar no país em janeiro deste ano. Desde então, a instituição financeira vinha recebendo os primeiros clientes na fase chamada “beta testers”, que começou em maio.

Na época, o investimento inicial era de R$500 milhões. 

Transferência gratuita por SMS

Com o lançamento oficial do banco digital C6, foram divulgados também os serviços que serão oferecidos pela instituição financeira. Sendo a principal novidade a transferência gratuita por SMS para qualquer banco. 

Além do SMS, outro recurso disponível de mensagem será o Whatsapp. Vale ressaltar que o serviço é gratuito. Agora você deve estar se perguntando como será realizada a transferência gratuita por SMS, certo?

Para isso, será necessário informar no aplicativo do C6 o número do celular da pessoa para quem você deseja enviar o valor. É importante frisar que não será preciso digitar nenhum outro dado. 

Depois, o beneficiário recebe uma mensagem de texto com o link para resgate. Ele deverá inserir os dados da conta em que quer receber a quantia. 

Cartão, conta e transferências com milhagem

Além da transferência gratuita por SMS, o banco ainda oferece conta corrente com um cartão de crédito e transferências ilimitadas gratuitas.

Para as empresas, as transferências são gratuitas, porém limitadas a 100 por mês.

A instituição financeira ainda oferece um serviço de pagamento automático de pedágio, que é o Taggy, sem mensalidade.

“Hoje, as empresas de pedágio cobram de R$18 a R$25 por mês pelo serviço”, explica Max Gutierrez, diretor responsável pela área de produtos pessoa física.

Quem abrir a conta no banco ainda terá um programa de recompensa chamado Átomos. Ele irá permitir ganhar pontos e milhagens para compra de passagens aéreas, que poderão ser transferidos para outros programas.

Como o Smiles, Multiplus, Tudo Azul, TAP e Miles&Go.

Os clientes que realizarem compras com o cartão de crédito, débito ou pagarem boletos irão ganhar pontos. Além do plano gratuito, ainda haverá outros dois com custo de R$10 e R$20 mensais, que irão dar mais pontos.

Outro serviço que o banco irá oferecer aos clientes é um cartão especial, “Black”, que será chamado de C6 Carbon. Ele custará R$85 por mês, porém será isento para investidores com mais de R$150 mil investidos no banco digital.

“Vamos oferecer também 2,5 pontos para cada dólar gasto, uma das maiores relações de troca do mercado, e pontos que não expiram”, afirma Gutierrez.

Clientes do banco digital C6 poderão realizar investimentos

Um dos objetivos da instituição financeira é lançar até o fim do ano uma plataforma que permita aos investidores negociarem ações no Brasil e nos Estados Unidos.

É o que conta Leandro Torres, sócio responsável pela corretora, que hoje opera apenas com clientes institucionais.

“Com a queda dos juros no Brasil, vemos uma tendência de procura por diversificação e necessidade de hedge cambial, e esperamos um aumento de interesse pelo investimento no exterior.”

A corretora está desenvolvendo um aplicativo que irá permitir fechar o câmbio e comprar ações automaticamente, até determinado valor definido com o Banco Central.

Isso irá ocorrer a partir de uma parceria com uma corretora nos Estados Unidos e um banco nas Ilhas Cayman, onde o cliente terá conta para realizar as operações.

E tendo a conta no exterior, o cliente irá evitar o IOF sobre as compras com cartões e sobre a compra de moeda em cartões pré-pagos. O que iria equivaler a um custo aproximado de 7%. 

A plataforma deverá ter ainda uma orientação para pessoas físicas, com serviços digitais de educação e assessoria para clientes de menor renda. Além de consultores para os de renda mais alta, que poderão visitar os clientes.

Porém, os clientes do banco C6 têm somente a opção de aplicação em CDB do banco. Elas podem pagar de 100% a 118% do CDI (juro básico dos papéis privados do mercado). Isso em prazos de seis meses a três anos.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui