Bancos puxam Ibovespa para alta de 1,03% após abertura estável; dólar cai para R$ 3.2140 | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,3018
Bitcoin R$ 28.999,97
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,908
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Bancos puxam Ibovespa para alta de 1,03% após abertura estável; dólar cai para R$ 3.2140


São Paulo, 30/06 (Enfoque) –

Mesmo com a Gol desabando 16% em 2 dias, sem abertura a estrangeiros, Vale subiu pelo 3° pregão consecutivo pela manhã, ganhos foram se intensificando com bancos saltando forte, e Ibovespa encerrou a jornada de hoje com mais ganhos. A máxima do dia ultrapassou os 51.500 pontos, valor que dominava antes do Brexit, mas acabou fechando um pouco abaixo, com 51.362 pontos. O dólar, por sua vez, acabou perdendo ainda mais força e fecha o dia valendo R$ 3,21, com commodities sendo valorizadas e Brasil ganhando com alta do petróleo e minério de ferro, deixando ambiente favorável e real mais forte. As bolsas americanas de Wall Street, nesta quinta-feira, também subiram acima de 1% e, mesmo que cenário internacional tenha sido marcado por ganhos mais discretos, subiu forte, mais uma vez.

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas avançou 2,8 pontos entre maio e junho de 2016, ao passar de 70,9 para 73,7 pontos, o maior nível desde maio de 2015 (75,3). Em médias móveis trimestrais, o índice subiu 2,2 pontos, a maior alta da série iniciada em março de 2010.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas subiu 1,9 ponto entre maio e junho, ao passar de 70,5 para 72,4 pontos¹. Após a quarta alta consecutiva, o índice atinge o maior nível desde junho do ano passado. Na métrica de médias móveis trimestrais, o índice avançou 1,2 ponto em junho,  a maior alta desde março de 2010.

Há algum tempo, houve uma discussão bem movimentada em relação ao aumento da taxa de juros nos EUA, que, por opção do Fed, acabou não acontecendo. Mesmo que a chefe do Federal Reserve, Janet Yellen, tenha afirmado que sempre é priorizado o aumento, cenário não é favorável, mas também não é tão impróprio, mesmo com dados negativos, reafirmando que acreditam: os aumentos devem acontecer. Por outro lado, especialistas vêem a possibilidade de apenas um aumento dos juros este ano, e somente no mês de dezembro.

A chegada de Ilan no Banco Central despertou uma sensação de otimismo sobre um corte rápido da Selic, entretanto, seu posicionamento acabou reforçando que o processo deve ser mais lento do que era esperado. Os analistas devem assistir uma realidade diferente da prevista, e corte dos juros deve acontecer de uma forma mais gradual. A autoridade monetária diminuiu sua exposição no mercado com a redução de swaps. Hoje, o valor está em cerca de US$ 62 bilhões, metade das posses do Banco Central há alguns meses atrás.

Mesmo com o Brexit tendo se consolidado após o referendo britânico que aconteceu na quinta-feira (23) da semana passada, minério de ferro e petróleo são algumas das commodities que mantiveram-se em alta, e isso acaba favorecendo o enfraquecimento do dólar perante as outras moedas, principalmente em relação às que representam países ligados de maneira intensa com os ativos. O Brasil é um exemplo claro que se encaixa neste caso, e, por isso, tendência é que o dólar continue descendo frente ao real.

Segundo o anúncio do Banco da Inglaterra feito nesta quinta-feira, eles demonstraram disposição para ajudar a economia, entretanto, afirmaram que não são capazes de livrar o Reino Unido de um possível sofrimento econômico. Segundo o presidente do banco, Mark Carney “política monetária não deve compensar imediamente o grande choque negativo”. Carney afirmou ainda que mesmo identificando nuvens no horizonte, “existem limites ao que podemos fazer”. Standard & Poor’s cortou, nesta quinta-feira, a nota de crédito da UE de AA+ para AA. Com perspectiva estável, a revisão foi feita após o referendo britânico confirmar o Brexit.

O índice Chicago PMI fechou o mês de junho com 56.8, um pouco mais da previsão divulgada, de 50.5. Na divulgação anterior, referente ao mês de maio, o número apresentado foi 49.3, um pouco abaixo do atual. Divulgado também nesta quinta, o número oficial de Pedidos de Auxílio-Desemprego nos Estados Unidos foi 268 mil na última semana de junho. A previsão foi pouco menor, divulgada na casa dos 266 mil, enquanto a semana passada apresentou menos pedidos também, atingindo 259 mil.

Nesta quinta-feira, o Ibovespa abriu o dia estável, mas foi puxado pelos bancos e encerrou o dia subindo 1,03%, com 51.527 pontos – o mesmo valor pré-Brexit. O dólar, por sua vez, continua onda de desvalorização perante as moedas mundiais, principalmente dos países cujo destaque de commodities são petróleo e minério de ferro. Com isso, a moeda americana, frente ao real, caiu 0,80%, valendo R$ 3.2140. As bolsas de Wall Street, por sua vez, continuam mantendo uma linha de ganhos concreta e fecha mais um dia com altas superiores à 1%. Dow Jones sobe 1,33% com 17.929,8 pontos; SP500 ganha, nesta quinta, 1,36%, aos 2.098,85 pontos. Confira a situação de cada um ao longo do dia nos gráficos:

(por Oscar Brandtneris)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 30/06/2016 17:15:17







Mais lidos

Profissões do mercado financeiro que mais pagam
O mercado financeiro atrai cada vez mais profissionais de outras áreas. Com formação em cursos c...
7 filmes sobre Bitcoin que você deve assistir
Entender sobre criptomoedas, um dos investimentos da moda, é o que muita gente vem buscando. Afinal...
5 dicas para construir uma casa com pouco dinheiro
Quem nunca sonhou em construir uma casa do seu jeito? Muitas pessoas ficam idealizando como fazer a ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco...
Road trip: dicas para planejar a sua viagem
Fazer uma road trip pelo Brasil pode ser uma boa com a alta do dólar e do euro. Esse tipo de viagem...
Como fazer cartão de crédito pela internet
As compras com cartões de crédito são cada vez maiores. A Abecs, associação das empresas de ca...




Publicidade