BC perde R$ 648 milhões com atuação no câmbio em agosto até o dia 18 | FinanceOne
FinanceOne

Onde suas finanças começam!

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

BC perde R$ 648 milhões com atuação no câmbio em agosto até o dia 18

BRASÍLIA  –  O Banco Central (BC) registra perda de R$ 648 milhões com as operações de swap cambial em agosto até o dia 18. Em julho, o ganho tinha sido de R$ 5,072 bilhões. Em agosto do ano passado, o BC lucrou R$ 4,250 bilhões. No ano a conta está positiva em R$ 8,683 bilhões. Em 2016, a conta de swaps foi positiva em R$ 75,562 bilhões, após perda de R$ 89,657 bilhões em 2015.

O swap cambial é um derivativo que relaciona as variações na taxa de câmbio com a taxa de juros em um determinado período. De forma simplificada, o BC é ganhador quando o dólar cai e perdedor quando a moeda americana sobe ante o real.

Os swaps não são feitos para o BC ter ganhos ou perdas, mas representam uma forma de oferecer proteção cambial ao mercado e de prover liquidez em momentos de instabilidade, preservando as reservas internacionais.

O estoque de contratos já passou dos US$ 100 bilhões, caiu para menos de US$ 18 bilhões, mas voltou a subir e está na linha dos US$ 27,7 bilhões, depois que o BC fez ofertas novas de contratos entre os dias 18 e 23 maio para conter a instabilidade no mercado gerada pela delação dos controladores da JBS. Neste mês, o BC rolou US$ 6,181 bilhões e em setembro não há contratos em aberto.

No lado das reservas internacionais quando convertidas para reais, o ganho em agosto até o dia 18 está em R$ 8,091 bilhões. Em julho, foi registrada perda de R$ 64,444 bilhões. A perda do ano está em R$ 75,434 bilhões. Em 2016 a perda contábil foi de R$ 324,123 bilhões. Em 2015, com a alta do dólar, o ganho de variação cambial com as reservas tinha sido de R$ 260 bilhões.

As operações de swaps têm impacto fiscal, pois ganhos e perdas são contabilizados na conta de juros, com consequente reflexo no resultado nominal do setor público. Em 2015, a perda de swaps elevou o gasto com juro a 8,36% do PIB e puxou o déficit nominal a 10,22% do produto. Já em 2016, o ganho com essas operações ajudou a reduzir o gasto com juros a 6,49%, trazendo o déficit nominal para 8,98% do PIB. Agora em 2017, com a queda no estoque de swaps, as variações deixam de ser determinantes para o comportamento dos indicadores fiscais que passam a refletir o crescimento do endividamento e o comportamento da taxa de juros e da inflação.

Fonte: Valor Econômico







Mais lidos

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando quase no fim e as empresas não param de crescer. Para se ter uma ideia, a  p ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...




Ebook do FinanceOne

Ebook gratuito investidor iniciante

Quer investir mas não sabe como? O Guia Completo do Investidor Iniciante traz os primeiros passos para você começar a investir e ganhar dinheiro!

BAIXAR AGORA!

Publicidade


 

Guias

Calculadoras