Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Cartões Visa permitem armazenamento de criptomoedas

Escrito por: Rafael Massadar em 9 de dezembro de 2019

O Alterbank lançou a primeira conta digital Visa no Brasil conectada a criptomoedas no sistema financeiro tradicional. Assim, os usuários terão na mesma carteira sua conta com moedas digitais e outra com cartão Visa.

A solução permite utilizá-las para efetuar diversas operações bancárias. Como compras, saques, pagamentos de boletos e a realização de transferências.

criptomoedas
Visa e Alterbank lançam conta digital que permite armazenamento de Bitcoin e criptomoedas

A abertura da conta no Alterbank é integralmente digital e gratuita. No entanto, ela deve ser realizada via aplicativo de smartphone, incluindo sua gestão diária para consultas de saldos e transações.

O aplicativo encontra-se disponível para download nas versões em sistemas Android e iOS. Em ambos o casos, a empresa afirma que seus clientes podem realizar transações com criptomoedas.

Segundo eles, de uma maneira extremamente fácil, rápida e segura com funcionalidades semelhantes às de uma conta tradicional.

++ Veja as cotações de Bitcoin

O que é e como funciona a conta digital ‘multimoedas’?

A conta digital possui várias carteiras e todas são pré-pagas. Sendo uma com o saldo em reais e as demais com saldos em criptomoedas.

Ou seja, para utilização dos recursos da Alterbank é preciso efetuar, primeiro, um depósito na conta. Os depósitos podem ser feitos:

1 – TED de mesma titularidade – por meio de uma conta tradicional de outra instituição financeira (banco);
2 – pagamento de um boleto – que pode ser gerado pelo próprio aplicativo e cujo valor será adicionado ao saldo do usuário.

Além disso, também é possível adicionar saldo em reais à conta via criptomoedas, depositando na carteira da moeda digital e posteriormente convertendo do próprio aplicativo a qualquer momento.

Com o saldo em reais na conta, o Alterbank permite:

1 – realização de pagamentos de contas gerais (boletos);
2 – realização de transferências via TED para outras instituições bancárias (em horário de funcionamento dos bancos);
3 – transações entre contas Alterbank 24h por dia, inclusive para parceiros, como a Bitpreço, uma das maiores casas de câmbio de criptomoedas do país.

Também é possível, por meio da carteira de criptomoedas, depositar e manusear Bitcoins.

Assim como sacá-los (transferi-los) para outras carteiras da mesma moeda ou efetuar conversões para reais, e vice-versa, na conta do próprio usuário.

Atualmente, a carteira de criptomoeda permite operações em Bitcoin. No entanto, existem planos a curto prazo para incluir transações com Litecoin e Ethereum, por serem moedas com alta liquidez e muito usadas no Brasil e no exterior.

Outra vantagem é a possibilidade de efetuar qualquer outra compra. Inclusive internacionais, na função crédito, como saques de valores em espécie nas redes do Banco 24horas, SaquePague e Correios.

Todas as funcionalidades oferecidas são realizadas através do smartphone. Desde o cadastro até o acompanhamento das transações ou a comunicação com o suporte. Disponível 24 horas por dia para solucionar as dúvidas dos usuários.

57% dos portadores de Cartões Visa já são consumidores digital

Mais da metade, especificamente 57% da população brasileira portadora de Cartão Visa, já se enquadra no perfil do consumidor digital.

É o que aponta o modelo estatístico desenvolvido pioneiramente no Brasil pela Visa Consulting & Analytics.

Os estados com maior aumento relativo de consumidores digitais no último ano foram Bahia (27%) e Minas Gerais (10%).

O perfil dos compradores digitais foi dividido conforme seus hábitos de compras:

– Low Digital – os que possuem um consumo digital esporádico;
– Medium Digital – os que já adotam esses canais no dia a dia, mas em quantidade inferior às transações em lojas físicas
– Heavy Digital – os que realizam predominantemente compras no mundo digital.

No novo estudo realizado entre 2019 e 2018, a porcentagem de consumidores considerados Low Digital se manteve em relação ao ano de 2017 (de 69% para 68%).

Enquanto as outras categorias Medium Digital e Heavy Digital tiveram um aumento considerável (Medium de 21% para 24% e Heavy de 4% para 9%).

Isso significa que, em média, os consumidores brasileiros estão cada vez mais confiantes e com acesso para realizar pagamentos digitais.

Vale destacar que, no último ano, os estados com maior aumento relativo de clientes Heavy Digital foram Rio de Janeiro (1.3%) e Rio Grande do Sul (2%).

Os negócios com maior crescimento nas transações entre os dois trimestres foram aqueles associados ao transporte terrestre. Elas, por sua vez, cresceram em mais de 11 milhões de transações.

Em contrapartida, o consumo de streaming e mídia digital registraram mais de 2 milhões de transações. E as empresas de entrega de alimentos passaram a 5 milhões de transações.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Bitcoin
comprar-dolar-mais-barato
Alta do Dólar
Pirâmides de Bitcoin
moedas mais valorizadas do mundo