Confiança da indústria cai em junho mas segue em nível elevado, diz FGV | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$4,05
Euro R$4,69
Libra R$5,22
Peso R$0,14
Bitcoin R$26.179,74
Ethereum R$1.133,97
Litecoin R$228,02
Ripple R$1,36
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Confiança da indústria cai em junho mas segue em nível elevado, diz FGV

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas reduziu-se em 0,7% entre maio e junho de 2010, ao passar de 116,1 para 115,3 pontos, considerando-se dados com ajuste sazonal.

 

Apesar da redução em relação ao mês anterior, o índice mantém-se em patamar elevado, sinalizando sustentação do ritmo de atividade industrial. O ICI de junho retornou ao nível de abril deste ano, e está próximo ao de junho de 2008 (115,4 pontos), período em que a indústria brasileira ainda não havia sido afetada pela crise internacional.

 

O Índice da Situação Atual (ISA) ficou praticamente estável entre maio e junho, ao passar de 119,2 para 119,3 pontos. Com o resultado, a média de 119,5 pontos do segundo trimestre de 2010 é a mais alta desde o segundo trimestre de 2008, quando a média ficou nos mesmos 119,5 pontos. A maior média trimestral do ISA foi registrada no quarto trimestre de 2007: 120,3 pontos.

 

Já o Índice de Expectativas (IE) recuou 1,5%, de 113,0 para 111,3 pontos, entre maio e junho. A média deste índice no segundo trimestre de 2010 ficou em 111,6 pontos, idêntica à registrada no último trimestre do ano passado e inferior aos 116,2 pontos (recorde histórico) do primeiro trimestre deste ano.

 

Dos quesitos integrantes do ICI relacionados ao momento presente, destaca-se em junho a evolução do indicador de nível atual de estoques: entre maio e junho, a parcela de empresas que apontam estar com estoques insuficientes aumentou de 6,1% para 6,2%; a proporção das que indicam estar com estoques excessivos diminuiu de 5,6% para 3,2%.

 

As expectativas empresariais em relação ao ambiente dos negócios nos seis meses seguintes tornaram-se menos otimistas: das 1.187 empresas consultadas, 54,8% esperam melhora da situação dos negócios no semestre junho-novembro e 2%, piora. Em maio, estes percentuais haviam sido de 64,5% e 4,2%, respectivamente.

 

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria (NUCI) aumentou de 84,9% para 85,5% entre maio e junho de 2010. Este é o nível mais elevado desde agosto de 2008 (86,1%), sendo superior à média do biênio 2007-2008 (85,1%), mas ainda inferior à média dos 12 meses anteriores à crise de setembro de 2008 (85,9%).



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
30/06/2010 08:13:55

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...




Publicidade