Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,256
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Euro R$ 3,835
Libra R$ 4,325
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Confiança do comércio avança em janeiro


São Paulo, 26/01 (Enfoque) –

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas subiu 0,6 ponto em janeiro de 2017, ao passar de 78,3 para 78,9 pontos, o maior nível desde outubro passado. Na métrica de médias móveis trimestrais, o índice recuou -0,3 ponto no mês.
 
“Após avançar 10 pontos entre fevereiro e agosto do ano passado, a confiança do Comércio estabilizou-se na faixa entre 78 e 80 pontos nos últimos seis meses. O segmento parece incomodar-se pouco com a incerteza do ambiente político e se preocupar bastante com o custo e a disponibilidade de crédito para consumo. Assim, é possível que aceleração da queda dos juros sinalizada em janeiro pelo BC colabore para que a confiança do Comércio – ainda muito baixa em termos históricos – volte a registrar ganhos nos próximos meses”, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente de Estatísticas Públicas da FGV/IBRE.
 
A alta do ICOM ocorreu em 10 dos 13 principais segmentos pesquisados e foi determinada pela melhora do Índice de Situação Atual (ISA-COM), que subiu 1,2 ponto, alcançando 68,8 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-COM) ficou estável (-0,1 ponto) em relação a dezembro de 2016, ao atingir 89,9 pontos.
 
Entre os indicadores que integram o ISA-COM, a maior contribuição para a alta do mês veio do quesito que mede o grau de satisfação com o volume de demanda atual, que subiu 4,7 pontos em relação ao mês anterior, para 69,7 pontos. Já o indicador que mais contribuiu para a suave queda do IE-COM foi o que mede a situação dos negócios nos seis meses seguintes, com recuo de 3,2 pontos no mês.
 
DESCOLAMENTO EM JANEIRO
 
Em janeiro, o ICOM não seguiu a tendência de forte alta apresentada pelos outros dois índices de confiança já divulgados pela FGV, do Consumidor e da Indústria (em Prévia). Este resultado dos dados mensais pontuais não parece tão surpreendente, no entanto, quando consideramos a evolução destes indicadores em médias trimestrais. Na ponta, o ICI pontual (preliminar) teria subido 3,1 pontos e o indicador de média móvel, 0,6 ponto. No caso do Consumidor, a alta pontual de 6,2 pontos se converte em queda de 0,2 ponto na métrica de média móvel trimestral.
 
Como mostra o gráfico abaixo, o resultado modesto do ICOM em janeiro parece ter relação com uma evolução mais favorável deste indicador no trimestre anterior, quando os outros índices de confiança caíram em relação ao período anterior, e a confiança do setor ficou relativamente estável.
 
A edição de janeiro de 2017 coletou informações de 1.120 empresas entre os dias 02 e 24 deste mês.

A próxima divulgação da Sondagem do Comércio ocorrerá em 23 de fevereiro de 2017. 

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 26/01/2017 08:10:13

Mais lidos

CDB? LCI? FGC? Aprenda as siglas do mercado financeiro.
São tantas siglas nos jornais de economia que às vezes nem lemos. Fim dos problemas, trazemos a so...
O que você precisa saber para ter uma boa aposentadoria
Desde que surgiram os rumores da Reforma da Previdência, não se fala em outra coisa: como fica a a...
Crédito imobiliário: entenda como é um financiamento
Você está pensando em recorrer ao crédito imobiliário para a compra de um imóvel? O crédito é...
Como escolher o melhor cartão de crédito para você
Se no início da história do cartão de crédito a oferta era pouca e restrita, hoje você encontra...
Seguros: conheça as principais formas
Melhor prevenir do que remediar. Esse clichê poderia até ser uma propaganda de seguros, mas repres...
O que Tesouro Direto? – Passo a passo de como investir
Entenda como funciona o programa de investimento nacional do Tesouro. O Tesouro direto é um prog...

Publicidade