Confiança do comércio recua 4,4% no trimestre, aponta FGV | FinanceOne
FinanceOne

Onde suas finanças começam!

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Confiança do comércio recua 4,4% no trimestre, aponta FGV

Na média do trimestre findo em abril de 2012, o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas recuou 4,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em março, na mesma base de comparação, a queda foi ligeiramente superior (-4,3%). O Indicador Trimestral de abril ficou em 126,8 pontos, contra 132,7 pontos do mesmo período do ano passado, resultado que sinaliza um quadro de lenta recuperação do setor.
No Varejo, o desempenho de abril pouco difere do resultado geral. Tanto no conceito Restrito quanto no Ampliado, houve queda interanual de 4,5% no Indicador Trimestral de abril, com acentuação da queda frente à taxa de março (-3,7%, também em ambos os conceitos). No segmento Veículos, motos e peças houve piora nos indicadores: as variações foram de -6,6% e -5,7%, respectivamente. Por outro lado, em Material para construção as taxas interanuais apresentaram ligeira melhora, com queda de 0,8% em abril, após recuo de 1,0% em março; no Atacado, as taxas interanuais trimestrais, para os mesmos períodos, evoluíram positivamente: de -5,9%, em março para -4,3% em abril.
As variações interanuais do Indicador Trimestral de Confiança, entre março e abril, mostraram melhora em 10 dos 17 segmentos pesquisados. No Varejo Restrito, houve melhora em cinco de nove segmentos pesquisados; no Varejo Ampliado, em sete dos 13 segmentos; e no Atacado, em três dos quatro segmentos.
Em termos relativos, o Índice da Situação Atual (ISA-COM) apresenta uma evolução mais favorável em abril. O ISA-COM médio do trimestre findo em abril foi 3,7% inferior ao do mesmo período do ano anterior; em março, a variação havia sido de -4,1%, na mesma base de comparação. O ISA-COM retrata a percepção do setor em relação à demanda no momento atual. Na média do trimestre findo em abril, 18,6% das empresas consultadas avaliaram o nível atual de demanda como forte e 20,9%, como fraca. No mesmo período de 2011, estes percentuais haviam sido de 20,3% e 18,9%, respectivamente.
Em relação aos meses seguintes, a percepção das empresas do setor Comércio tornou-se menos favorável. O Indicador Trimestral do Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 4,8% em abril na comparação com o ano anterior. Em março, a queda havia sido de 4,5%. Dos quesitos integrantes do índice, a tendência dos negócios para os próximos seis meses foi o que exerceu maior influência na redução da média trimestral entre abril de 2011 e de 2012, ao passar de 165,4 para 156,4 pontos. Dentre as empresas consultadas, 60,6% esperam melhora e 4,2%, piora da situação dos negócios (contra 68,0% e 2,6% em 2011).

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
04/05/2012 08:21:10

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando quase no fim e as empresas não param de crescer. Para se ter uma ideia, a  p ...
Quais são as moedas mais valorizadas do mundo?
Sabe quais são as moedas mais valorizadas do mundo? Você vai se surpreender! O Real é a terceira ...




Ebook do FinanceOne

Ebook gratuito investidor iniciante

Quer investir mas não sabe como? O Guia Completo do Investidor Iniciante traz os primeiros passos para você começar a investir e ganhar dinheiro!

BAIXAR AGORA!

Publicidade


   

Guias

Calculadoras