Confiança do comércio recua 4,4% no trimestre, aponta FGV | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,238
Euro R$ 4,030
Bitcoin R$ 36.360,09
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,546
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Confiança do comércio recua 4,4% no trimestre, aponta FGV

Na média do trimestre findo em abril de 2012, o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas recuou 4,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em março, na mesma base de comparação, a queda foi ligeiramente superior (-4,3%). O Indicador Trimestral de abril ficou em 126,8 pontos, contra 132,7 pontos do mesmo período do ano passado, resultado que sinaliza um quadro de lenta recuperação do setor.
No Varejo, o desempenho de abril pouco difere do resultado geral. Tanto no conceito Restrito quanto no Ampliado, houve queda interanual de 4,5% no Indicador Trimestral de abril, com acentuação da queda frente à taxa de março (-3,7%, também em ambos os conceitos). No segmento Veículos, motos e peças houve piora nos indicadores: as variações foram de -6,6% e -5,7%, respectivamente. Por outro lado, em Material para construção as taxas interanuais apresentaram ligeira melhora, com queda de 0,8% em abril, após recuo de 1,0% em março; no Atacado, as taxas interanuais trimestrais, para os mesmos períodos, evoluíram positivamente: de -5,9%, em março para -4,3% em abril.
As variações interanuais do Indicador Trimestral de Confiança, entre março e abril, mostraram melhora em 10 dos 17 segmentos pesquisados. No Varejo Restrito, houve melhora em cinco de nove segmentos pesquisados; no Varejo Ampliado, em sete dos 13 segmentos; e no Atacado, em três dos quatro segmentos.
Em termos relativos, o Índice da Situação Atual (ISA-COM) apresenta uma evolução mais favorável em abril. O ISA-COM médio do trimestre findo em abril foi 3,7% inferior ao do mesmo período do ano anterior; em março, a variação havia sido de -4,1%, na mesma base de comparação. O ISA-COM retrata a percepção do setor em relação à demanda no momento atual. Na média do trimestre findo em abril, 18,6% das empresas consultadas avaliaram o nível atual de demanda como forte e 20,9%, como fraca. No mesmo período de 2011, estes percentuais haviam sido de 20,3% e 18,9%, respectivamente.
Em relação aos meses seguintes, a percepção das empresas do setor Comércio tornou-se menos favorável. O Indicador Trimestral do Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 4,8% em abril na comparação com o ano anterior. Em março, a queda havia sido de 4,5%. Dos quesitos integrantes do índice, a tendência dos negócios para os próximos seis meses foi o que exerceu maior influência na redução da média trimestral entre abril de 2011 e de 2012, ao passar de 165,4 para 156,4 pontos. Dentre as empresas consultadas, 60,6% esperam melhora e 4,2%, piora da situação dos negócios (contra 68,0% e 2,6% em 2011).

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
04/05/2012 08:21:10

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Para que serve realidade virtual? Vale a pena investir?
Para que serve a realidade virtual? Se você pensou em jogos, está certo. Mas, não é apenas para ...
Trader: o que é e como ele ganha dinheiro
O que é trader? É um investidor do mercado financeiro. Ele busca ganhar dinheiro com operações d...
Aplicativos de gestão: um guia completo
Gerenciar uma equipe e inúmeros projetos sempre foi uma tarefa trabalhosa que poucos davam conta de...
Planejamento financeiro: 5 dicas para fazer o seu
Planejar está no topo da lista de recomendações dos especialistas para quem quer ter sucesso na v...
Captação de recursos: saiba como funciona
A captação de recursos funciona para angariar fundos para financiar ONGs, projetos inovadores e at...
Sites de crowdfunding: como financiar seu projeto
O financiamento coletivo é uma forma de captação de recursos para seus projetos. Isso acontece at...




Publicidade