Confiança do consumidor sobe em setembro com melhora das expectativas | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,97
Euro R$4,58
Libra R$5,09
Peso R$0,13
Bitcoin R$25.033,59
Ethereum R$1.102,83
Litecoin R$216,07
Ripple R$1,30
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Confiança do consumidor sobe em setembro com melhora das expectativas


São Paulo, 27/09 (Enfoque) –

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas subiu 1,3 ponto entre agosto e setembro, ao passar de 79,3 para 80,6 pontos, o maior desde janeiro de 2015 (81,2 pontos).  Esta foi a quinta alta consecutiva do  índice,que atingiu o mínimo histórico em abril desse ano. O resultado sucede altas de 5,4% e 2,6%, em julho e agosto, respectivamente.
 
“A confiança dos consumidores continua sendo sustentada pelas expectativas em relação aos meses seguintes. O descolamento recorde entre o ISA e IE, mostra que mesmo após seis meses de melhora gradual das expectativas, a demora para que ocorra uma efetiva recuperação do mercado de trabalho ou da situação financeira das famílias vem levando à sustentação de uma postura cautelosa por parte do consumidor “, afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora da Sondagem do Consumidor.
O descolamento entre satisfação com o presente e as expectativas com o futuro manteve-se em setembro, com oscilação das avaliações dos consumidores sobre a situação presente e melhora das expectativas nos últimos cinco meses. O Índice da Situação atual caiu 1,3 ponto, de 69,5 para 68,2 pontos e o Índice de Expectativas (IE) subiu 3,2 pontos, atingindo 90,1 pontos em setembro, o maior desde outubro de 2014 (94,6 pontos).
 
O grau de satisfação dos consumidores com relação à situação atual da economia piorou em setembro: o indicador caiu 1,8 ponto após três meses consecutivos de alta, atingindo 74,8 pontos.
 
O indicador que mede o grau de otimismo com relação à evolução da Situação Financeira das Famílias nos seis meses seguintes foi o quesito que mais influenciou o ICC, ao subir 3,1 pontos e atingir o maior nível desde outubro de 2014 (99,0 pontos).
 
Houve aumento da confiança em três das quatro classes de renda pesquisadas. A melhora mais expressiva ocorreu entre consumidores com renda familiar superior a R$ 9.600,00, com alta de 3,0 pontos do ICC em setembro e de 8,0 pontos no acumulado do trimestre. 
 
A edição de setembro de 2016 coletou informações de 2101 domicílios entre os dias 1 e 22 de setembro.
A próxima divulgação da Sondagem do Consumidor ocorrerá em 26 de outubro de 2016.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 27/09/2016 08:41:01

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...




Publicidade