Confiança do setor de Serviços avança 0,3% em dezembro, diz FGV | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,235
Euro R$ 4,010
Bitcoin R$ 37.338,00
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,527
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Confiança do setor de Serviços avança 0,3% em dezembro, diz FGV

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas apresentou uma ligeira elevação de 0,3% entre novembro e dezembro de 2010, ao passar de 131,8 para 132,2 pontos.

Depois de três  quedas consecutivas, o ICS cresce ligeiramente , situando-se muito próximo à  média do ano (132,5 pontos). No entanto,  medido em termos de média móvel trimestral, o índice continua a apresentar tendência descendente, ratificando o  quadro de um certo arrefecimento da atividade do setor.

Em dezembro, o Índice da Situação Atual (ISA-S) elevou-se em 5,7%, de  121,9 para 128,9 pontos,  maior nível da série histórica iniciada em junho de 2008. Por outro lado,  o Índice de Expectativas (IE-S) reduziu-se em 4,4% no mês, ao passar de 141,8 para 135,6 pontos, o menor nível   desde junho de 2009 (130,2 pontos).

O quesito nível de demanda atual foi o que mais contribuiu para elevação do ISA-S entre novembro e dezembro, ao passar de 114,6  para 121,2 pontos. Das 2.209 empresas consultadas, 34,5% avaliam a demanda atual como forte, percentual recorde da série, e 13,3%, como  fraca. Em novembro, estas parcelas foram de 27,9 % e 13,3%, respectivamente..

O demanda prevista para os próximos três meses, segundo a percepção do empresariado, foi o indicador que mais influenciou negativamente o IE-S, com uma redução de 6,6% entre novembro e dezembro, ao passar  de 139,5 para 130,3 pontos, o menor desde junho de 2009 (128,9). A proporção de empresas que preveem aumento da demanda passou de 47,7% para 42,2% do total novembro e dezembro, ao mesmo tempo em que  a parcela das que projetam  redução, aumentou de 8,2% para 11,9%.

A evolução do Índice de Confiança dos Serviços ao longo do ano, em bases trimestrais, está em linha com o movimento do indicador para o total da atividade econômica (PIB trimestral): após uma expansão vigorosa nos primeiros três meses, observa-se redução do ritmo nos períodos seguintes.

 



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
06/01/2011 08:57:24

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Técnicas para melhorar a produtividade no trabalho
A produtividade no trabalho é algo cada vez mais cobrado pelas empresas. Aquelas que estabelecem um...
10 técnicas para incendiar as vendas
Como aumentar as vendas de uma empresa? Essa é a pergunta que cada empreendedor faz diariamente. Le...
Para que serve realidade virtual? Vale a pena investir?
Para que serve a realidade virtual? Se você pensou em jogos, está certo. Mas, não é apenas para ...
Trader: o que é e como ele ganha dinheiro
O que é trader? É um investidor do mercado financeiro. Ele busca ganhar dinheiro com operações d...
Aplicativos de gestão: um guia completo
Gerenciar uma equipe e inúmeros projetos sempre foi uma tarefa trabalhosa que poucos davam conta de...
Planejamento financeiro: 5 dicas para fazer o seu
Planejar está no topo da lista de recomendações dos especialistas para quem quer ter sucesso na v...




Publicidade