Contas do Governo Central têm pior resultado primário para meses de maio desde 1999 | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,235
Euro R$ 4,010
Bitcoin R$ 37.251,00
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,527
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Contas do Governo Central têm pior resultado primário para meses de maio desde 1999

(Ag. Brasil) – O resultado primário do Governo Central (Banco Central, Tesouro Nacional e Banco Central) foi deficitário em R$ 509,7 milhões em maio, segundo informou hoje (29) o Ministério da Fazenda. Foi o pior resultado para o mês desde de 1999, quando foi registrado um déficit de R$ 650 milhões.

O resultado primário é a diferença entre o que o país arrecada e o que gasta, da qual é tirado um percentual para honrar compromissos financeiros do país, inclusive o pagamento de juros da dívida pública.

 

Em maio, o Tesouro Nacional registrou superávit de R$ 2,1 bilhões, enquanto a Previdência Social e o Banco Central registraram déficits de R$ 2,6 bilhões e R$ 39,3 milhões, respectivamente.

 

Em maio do ano passado, o Governo Central também registrou resultado negativo, de R$ 366,9 milhões.

 

No acumulado do ano, o resultado passou para R$ 24,209 bilhões, acima dos R$ 19,157 bilhões de igual período do ano passado. A meta do governo para o segundo quadrimestre é de R$ 40 bilhões.

 

De acordo com o Tesouro Nacional, os investimentos cresceram 79,9% em 2010 em comparação com 2009. As despesas com o PAC aumentaram 89%. No período, o crescimento da receita bruta do Tesouro Nacional, de 8,43%, reflete a recuperação dos principais indicadores econômicos.

 

As transferências para Estados e Municípios nos cinco primeiros meses do ano tiveram um aumento de R$ 6,4 bilhões em comparação com o mesmo período do ano passado (12,4%), elevando-se para R$ 58,2 bilhões frente aos R$ 51,7 bilhões do ano passado.

 

As despesas do Tesouro Nacional totalizaram 11,9% do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de bens e serviços produzidos no país – até maio de 2010, contra 10,47% no mesmo período do ano passado.

 

Em termos nominais, verificou-se aumento de R$ 27,6 bilhões (21,5%) na mesma comparação, com destaque para as despesas de custeio e de capital de R$ 22,4 bilhões (33,3%), e de R$ 5,1 bilhões (8,4%) nos gastos com pessoal e encargos sociais.

 



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
29/06/2010 10:59:36

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Técnicas para melhorar a produtividade no trabalho
A produtividade no trabalho é algo cada vez mais cobrado pelas empresas. Aquelas que estabelecem um...
10 técnicas para incendiar as vendas
Como aumentar as vendas de uma empresa? Essa é a pergunta que cada empreendedor faz diariamente. Le...
Para que serve realidade virtual? Vale a pena investir?
Para que serve a realidade virtual? Se você pensou em jogos, está certo. Mas, não é apenas para ...
Trader: o que é e como ele ganha dinheiro
O que é trader? É um investidor do mercado financeiro. Ele busca ganhar dinheiro com operações d...
Aplicativos de gestão: um guia completo
Gerenciar uma equipe e inúmeros projetos sempre foi uma tarefa trabalhosa que poucos davam conta de...
Planejamento financeiro: 5 dicas para fazer o seu
Planejar está no topo da lista de recomendações dos especialistas para quem quer ter sucesso na v...




Publicidade