Início Notícias Finanças Pessoais Crédito ou débito: saiba qual é melhor

Crédito ou débito: saiba qual é melhor

0
cartões de crédito um em cima do outro
4.5
(24)

“Crédito ou débito?” Essa é uma das perguntas que mais ouvimos quando se trata de uma compra. Quer saber quando e os principais motivos para usar o cartão de crédito ou o de débito? Explicamos neste artigo.

Ter um cartão não é tão simples como parece. Ele pode colaborar no planejamento financeiro, mas pode se tornar o maior vilão do orçamento familiar.

Com ele é possível ter mais controle dos gastos, parcelar compras, utilizar benefícios como milhas. Além de ter descontos em entradas no cinema ou teatro e, principalmente, mais segurança nas compras.

Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) de dezembro de 2021 revelou que 76,3% dos consumidores estão endividados.

Já em relação ao cartão de crédito, a taxa chegou a alcançar 82,6% das famílias. Portanto, mantendo-se como a principal modalidade de endividamento.

Dessa forma, basta um pouco de organização e autocontrole para que essa ferramenta seja positiva na vida do comprador.

Por isso, confira nosso guia e saiba se planejar melhor para utilizar o cartão da melhor maneira.

Quais as diferenças entre crédito e débito?

Antes de mais nada, é preciso entender quais as diferenças de cada modalidade. Primeiramente, o cartão de débito funciona como uma espécie de dinheiro de plástico.

Ao ser utilizado, o dinheiro é descontado diretamente de sua conta corrente ou poupança. Caso não haja dinheiro na conta, o cliente entra no cheque especial (se tiver optado pelo serviço).

O cartão de crédito, por sua vez, é como um empréstimo, onde o cliente faz a compra e paga nos meses seguintes. Veja abaixo mais diferenças entre os dois tipos de cartão.

  • Pagamento: o pagamento em débito é no momento em que se adquire o produto ou serviço, ou seja, imediato. Já o do crédito é no mês seguinte ou de acordo com a data da fatura.

É possível adiantar o pagamento mensal, assim como o parcelamento da compra. O que pode chegar a até 24 vezes, conforme o produto.

O cartão de crédito também oferece o pagamento mínimo. Sendo assim, o contratante pode dar apenas um valor pequeno de entrada e parcelar o resto da fatura. Mas tenha cuidado: essa modalidade possui juros bem altos, conhecidos como juros do rotativo.

  • Tarifas: as compras no cartão de crédito possuem taxas bancárias. E isso acontece porque ao realizar o pagamento, você utiliza recursos do banco. Nesse sentido, há a cobrança da anuidade (valor cobrado uma vez ao ano ou parcelado mensalmente).
  • Juros: a cobrança dos juros vai depender do banco e da loja em questão. Normalmente, nas compras parceladas em mais de seis vezes há a cobrança de juros no cartão.
É muito importante saber a diferença entre crédito e débito para se planejar financeiramente

Como escolher: crédito ou débito?

Após entender as diferenças entre os dois, fica mais fácil determinar qual das formas de pagamento se adere mais ao seu perfil de consumidor. Por isso, leve em consideração os apontamentos abaixo:

1. Salário

Se seu salário cai no dia 5 de cada mês, por exemplo, o ideal é optar pelo crédito para que não haja perigo de entrar no cheque especial. Agora, se você é um profissional autônomo e recebe todos os dias ou quinzenalmente, a melhor opção é utilizar o débito. Afinal, pode ser que não tenha o valor total do crédito.

2. Descontos

Diversas lojas oferecem descontos para quem faz compras em débito, já que é feito à vista.

Então, sempre pesquise os melhores preços e pergunte ao vendedor se existe a chance de algum abatimento no valor se o pagamento for desta forma. Se houver, opte pelo débito!

3. Orçamento mensal

Já está com as dívidas até o pescoço e não consegue seguir o planejamento das finanças?

Não faça do cartão de crédito mais um inimigo das contas. Neste caso, prefira o débito e evite fazer mais dívidas.

Para se planejar melhor durante o mês, o cartão de crédito é o indicado. Ele pode ser uma ajuda para controlar as finanças, desde que, se tenha um planejamento financeiro e acompanhamento adequado.

+ Como fazer estorno de débito? Confira o passo a passo

Parcelar ou pagar à vista?

4. Parcelamentos

Um dos maiores benefícios do cartão de crédito é a possibilidade do parcelamento das compras, o que não pode ser feito com o cartão de débito.

Todavia, esteja atento aos juros e anuidades. Pesquisar o melhor valor é importante antes de fazer uma conta no banco.

Compras de alto valor devem ser feitas sempre com o crédito, a fim de evitar que o você entre no cheque especial no mês seguinte. A orientação é organizar o orçamento e dividir a compra em poucas parcelas para evitar os juros.

Já nas compras do dia a dia, invista no uso do cartão de débito. O motivo disso é que assim você evita os excessos e os gastos desnecessários.

5. Dinheiro em espécie

Andar com dinheiro no bolso talvez não seja a melhor ideia se for reparar os índices de assaltos nas grandes cidades.

Por isso, é mais seguro andar apenas com o cartão de débito. Caso haja perda ou roubo, basta solicitar o bloqueio do cartão.

6. Melhorar o orçamento

O cartão de crédito pode se tornar um bom aliado, se utilizado do modo correto no controle das contas. Para isso, use a fatura mensal para realizar um planejamento financeiro.

Além disso, acompanhe os seus gastos e veja no que pode reduzir ou até mesmo adequar.

7. Melhor controle dos gastos

Caso você não tenha um bom planejamento financeiro, dê preferência ao uso do cartão de débito. Dessa forma, você só vai gastar o que tem na conta naquele determinado momento.

E não faça dívidas com parcelas a pagar, a não ser que você tenha cheque especial.

Ainda assim, a melhor forma de manter o orçamento em dia é fazendo um bom acompanhamento financeiro. Esteja atento ao extrato da conta para ter um melhor planejamento dos gastos.

8. Ficar isento de algumas taxas

As contas correntes contam com serviços essenciais que dão direito ao correntista de ter um cartão de débito. O que diferente do cartão de crédito, não tem cobrança de anuidade.

Existem atualmente cartões de crédito sem anuidade que podem ser uma opção para quem considera as taxas cobradas muito altas.

Como transformar o seu cartão de crédito em um aliado?

Caso a escolha entre crédito ou débito tenha sido pela primeira opção, saiba que o crédito pode ser uma ferramenta muito importante para garantir que você tenha mais conforto e praticidade e que possa tomar decisões melhores.

Para obter todas as vantagens depois de decidir dessa maneira, entre crédito ou débito, é essencial saber quando vale a pena usar a primeira opção. Confira!

1 – Imprevistos urgentes

Entre crédito ou débito, a primeira forma também é adequada para realizar compras ou contratações maiores, em momentos urgentes.

Se a sua casa exige um reparo emergencial ou se o veículo parou no mecânico, faz mais sentido usar o cartão que pedir um empréstimo pessoal, por exemplo.

No entanto, é preciso ter cuidado e se policiar para não tornar esse uso um hábito. Deixe somente para as emergências e situações que acontecem de forma que não puderam ser previstas.

2 – Programa de pontuação

Entre crédito ou débito, o primeiro pode apresentar uma vantagem especial: a existência de um programa de acúmulo de pontos. Se o seu cartão de crédito estiver inscrito em algo do tipo, vale a pena concentrar os gastos nesse meio de pagamento.

A ideia, inclusive, é substituir o uso do dinheiro físico ao pagar algumas contas e compras maiores. Com mais pontos, você poderá obter um volume maior de vantagens, no entanto, é preciso tomar cuidado para não extrapolar o limite.

3 – Compras maiores

Quando você realiza uma compra de alto valor, o cartão de crédito se torna a alternativa ideal por permitir o parcelamento.

Se você for comprar eletrodomésticos, passagens aéreas ou mesmo se for contratar certos serviços, essa modalidade acaba sendo a mais indicada.

Com o parcelamento, o impacto nas finanças é diluído e você não perde tanto poder de compra. Além disso, é a melhor decisão para evitar que ocorra uma grande saída, imediata e de uma só vez, das suas finanças.

Dicas para usar os cartões de débito e crédito

Se você tem uma vida financeira estável e autocontrole para realizar compras, o cartão de crédito pode ser a sua melhor escolha. Contudo, seja cuidadoso para que o impulso de comprar não prevaleça.

Cartão de crédito é uma opção para quando nãos e tem dinheiro na conta

É preciso ficar de olho nas finanças e se atentar ao sinal vermelho. Definir o limite ideal e o quanto se gasta por mês no cartão são maneiras para manter o seu planejamento financeiro em dia.

Desta forma, criará hábitos de consumo saudáveis e poderá usar o dinheiro da melhor maneira.

Uma outra forma de ter mais controle dos gastos é usar a fórmula dos 30%: não comprometer mais de 30% da renda para o pagamento do cartão ou para o uso do débito no dia a dia.

Caso contrário, é provável que o cliente não consiga pagar toda a fatura ou entre no cheque especial.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora os cartões de crédito com as menores taxas do mercado.

O que achou disso?

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 24

Seja o primeiro a avaliar este post.

O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui