Início Notícias Economia Crowdfunding Imobiliário: nova forma de investir em imóveis

Crowdfunding Imobiliário: nova forma de investir em imóveis

0
(0)

A taxa Selic em baixa tornou o Crowdfunding Imobiliário em um dos investimentos mais rentáveis no país. Isso porque o cenário de juros baixos fez com que empreiteiras e pessoas passem a investir em empreendimentos.

O que impulsiona melhores condições de crédito para financiamento, tornando o mercado uma opção cada vez mais rentável. De forma a modalidade ter rendimentos projetados em 14, 16 e até 18%, sem taxa de administração.

Crowdfunding Imobiliário
Modelo de investimento incentiva o mercado e abre possibilidades para alta rentabilidade

Vale destacar que o Crowdfunding Imobiliário é regulamentado pela Instrução Normativa 588 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A modalidade, até julho de 2019, captou cerca de R$44,8 milhões. Sendo considerado a modalidade de investimento com rentabilidade acima dos produtos financeiros.

“De maneira simples, pode-se dizer que é um modelo no qual uma série de pessoas se unem para investir em uma determinada empreiteira. Neste caso, ele permite investir nas etapas de desenvolvimento e produção do empreendimento, uma atividade que antes era acessível para investidores institucionais”, explica Lívia Rigueiral, CEO do Homer, plataforma que conecta corretores de todo o Brasil.

Como funciona?

O crowdfunding imobiliário entra exatamente no momento em que o empreendimento está com caixa negativo e necessita de um financiamento.

A diferença principal é que, ao invés de um único investidor cobrir toda a exposição de caixa, no crowdfunding são dezenas ou centenas de investidores de pequeno e médio porte que se unem para fazer esta cobertura.

Ou seja, este processo é extremamente vantajoso tanto para o empreendedor quanto para o investidor.

Afinal, o empreendedor consegue financiamento com taxas de juros mais baixas que as praticadas no mercado. Além disso, o investidor consegue aplicar seu dinheiro com um alto rendimento, segurança e taxa zero.

Como investir?

Você deve escolher o empreendimento que quer investir. Para isso, deve-se:

  • analisar o risco;
  • verificar o prazo;
  • saber a rentabilidade.

No prazo combinado, o empreendimento devolve o dinheiro ao investidor com a rentabilidade concretizada.

Cada empreendimento ofertado nestas plataformas online tem suas características e você pode escolher quais mais combinam com seu perfil. Construindo assim sua própria carteira de investimentos imobiliários.

O valor mínimo destes investimentos varia de acordo com a plataforma. Algumas o investimento mínimo são cinco mil, outras mil, valor que representa uma fração, quando comparamos ao investimento direto em imóveis.

O processo

1 – Empresa busca financiamento

As incorporadoras procuram as fintechs para captar o valor mínimo necessário para tirar o projeto do papel.

2 – Fintech analisa pedido

Após trâmites burocráticos de checagem de capacidade de pagamento e análise do projeto, a captação é iniciada.

3 – Lançamento da oferta

A oferta é registrada na CVM e lançada no site da fintech.

4 – Cotas dependem do perfil

O valor mínimo varia de R$ 1.000 a R$ 5.000.

5 – Começam os investimentos

Interessados começam a investir de acordo com as rentabilidades esperadas.

6 – Rentabilidade é prevista em contrato

O prazo para o retorno é definido no contrato e vai de seis meses a três anos.

3 vantagens do investimento

1 – Investimentos com baixos valores

Diferente de outros tipos de investimentos, o crowdfunding imobiliário não é restrito a apenas uma camada da sociedade, que possui mais capital. O mínimo que pode ser investido é um valor que abrange mais gente, oferecendo oportunidade a mais pessoas!

Na Naplanta, por exemplo, é possível realizar investimentos a partir de R$1.000 reais.

Ou seja, é uma modalidade democrática que garante bons retornos e ainda pode ser aderida por todas as camadas da sociedade, já que o investimento mínimo não é alto.

2 – Relativa segurança

Apesar de não estar classificado como investimento em renda fixa, o crowdfunding imobiliário proporciona ao investidor, certa segurança com relação ao investimento.

Isso porque as plataformas que realizam essa ponte entre investidor e incorporadora, precisam ser regulamentadas pela CVM e cumprir com procedimentos burocráticos que garantem a seriedade da operação.

Além disso, o mercado imobiliário é um tradicional, o que minimiza também, os riscos daquele investimento.

3 – Alta rentabilidade

Diferentemente de muitas modalidades de investimentos, o crowdfunding imobiliário garante uma alta rentabilidade nas aplicações, algo em torno de duas a três vezes mais que aplicações tradicionais.

O que torna essa modalidade bastante atrativa para os investidores. Especialmente considerando que a taxa Selic está em constante queda, o que acaba prejudicando também os rendimentos dos investimentos mais tradicionais.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...

Descubra 5 ferramentas semelhantes ao PIX

Pagamento via QR Code, transferências rápidas e que podem ser feitas 24 horas por dia, sete dias na semana: o Pix é...

Como calcular quanto você precisa de renda extra

Em tempos de crise econômica, conseguir uma renda extra se torna o objetivo de muitos profissionais. No entanto, algumas pessoas não conseguem...

Como reclamar uma cobrança bancária indevida

Uma das maiores reclamações de consumidores com relação às instituições financeiras é a cobrança bancária indevida. Esse ainda é um problema recorrente, mas que...

4 vantagens do Open Banking para clientes e empresas

Antes de descobrir quais as vantagens do Open Banking para clientes e empresas, você precisa saber o que é essa nova realidade...