Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Crowdfunding Imobiliário: nova forma de investir em imóveis

Escrito por: Rafael Massadar em 13 de fevereiro de 2020

A taxa Selic em baixa tornou o Crowdfunding Imobiliário em um dos investimentos mais rentáveis no país. Isso porque o cenário de juros baixos fez com que empreiteiras e pessoas passem a investir em empreendimentos.

O que impulsiona melhores condições de crédito para financiamento, tornando o mercado uma opção cada vez mais rentável. De forma a modalidade ter rendimentos projetados em 14, 16 e até 18%, sem taxa de administração.

Crowdfunding Imobiliário
Modelo de investimento incentiva o mercado e abre possibilidades para alta rentabilidade

Vale destacar que o Crowdfunding Imobiliário é regulamentado pela Instrução Normativa 588 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A modalidade, até julho de 2019, captou cerca de R$44,8 milhões. Sendo considerado a modalidade de investimento com rentabilidade acima dos produtos financeiros.

“De maneira simples, pode-se dizer que é um modelo no qual uma série de pessoas se unem para investir em uma determinada empreiteira. Neste caso, ele permite investir nas etapas de desenvolvimento e produção do empreendimento, uma atividade que antes era acessível para investidores institucionais”, explica Lívia Rigueiral, CEO do Homer, plataforma que conecta corretores de todo o Brasil.

Como funciona?

O crowdfunding imobiliário entra exatamente no momento em que o empreendimento está com caixa negativo e necessita de um financiamento.

A diferença principal é que, ao invés de um único investidor cobrir toda a exposição de caixa, no crowdfunding são dezenas ou centenas de investidores de pequeno e médio porte que se unem para fazer esta cobertura.

Ou seja, este processo é extremamente vantajoso tanto para o empreendedor quanto para o investidor.

Afinal, o empreendedor consegue financiamento com taxas de juros mais baixas que as praticadas no mercado. Além disso, o investidor consegue aplicar seu dinheiro com um alto rendimento, segurança e taxa zero.

Como investir?

Você deve escolher o empreendimento que quer investir. Para isso, deve-se:

  • analisar o risco;
  • verificar o prazo;
  • saber a rentabilidade.

No prazo combinado, o empreendimento devolve o dinheiro ao investidor com a rentabilidade concretizada.

Cada empreendimento ofertado nestas plataformas online tem suas características e você pode escolher quais mais combinam com seu perfil. Construindo assim sua própria carteira de investimentos imobiliários.

O valor mínimo destes investimentos varia de acordo com a plataforma. Algumas o investimento mínimo são cinco mil, outras mil, valor que representa uma fração, quando comparamos ao investimento direto em imóveis.

O processo

1 – Empresa busca financiamento

As incorporadoras procuram as fintechs para captar o valor mínimo necessário para tirar o projeto do papel.

2 – Fintech analisa pedido

Após trâmites burocráticos de checagem de capacidade de pagamento e análise do projeto, a captação é iniciada.

3 – Lançamento da oferta

A oferta é registrada na CVM e lançada no site da fintech.

4 – Cotas dependem do perfil

O valor mínimo varia de R$ 1.000 a R$ 5.000.

5 – Começam os investimentos

Interessados começam a investir de acordo com as rentabilidades esperadas.

6 – Rentabilidade é prevista em contrato

O prazo para o retorno é definido no contrato e vai de seis meses a três anos.

3 vantagens do investimento

1 – Investimentos com baixos valores

Diferente de outros tipos de investimentos, o crowdfunding imobiliário não é restrito a apenas uma camada da sociedade, que possui mais capital. O mínimo que pode ser investido é um valor que abrange mais gente, oferecendo oportunidade a mais pessoas!

Na Naplanta, por exemplo, é possível realizar investimentos a partir de R$1.000 reais.

Ou seja, é uma modalidade democrática que garante bons retornos e ainda pode ser aderida por todas as camadas da sociedade, já que o investimento mínimo não é alto.

2 – Relativa segurança

Apesar de não estar classificado como investimento em renda fixa, o crowdfunding imobiliário proporciona ao investidor, certa segurança com relação ao investimento.

Isso porque as plataformas que realizam essa ponte entre investidor e incorporadora, precisam ser regulamentadas pela CVM e cumprir com procedimentos burocráticos que garantem a seriedade da operação.

Além disso, o mercado imobiliário é um tradicional, o que minimiza também, os riscos daquele investimento.

3 – Alta rentabilidade

Diferentemente de muitas modalidades de investimentos, o crowdfunding imobiliário garante uma alta rentabilidade nas aplicações, algo em torno de duas a três vezes mais que aplicações tradicionais.

O que torna essa modalidade bastante atrativa para os investidores. Especialmente considerando que a taxa Selic está em constante queda, o que acaba prejudicando também os rendimentos dos investimentos mais tradicionais.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

esports
investir no mercado financeiro capa
nova CPMF
Treasuries americanos são conhecidos como os títulos mais seguros do mundo
Portugal