Desocupação fica em 5,3% em dezembro e fecha 2010 com média de 6,7%, diz IBGE | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,242
Euro R$ 3,987
Bitcoin R$ 33.043,98
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,529
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Desocupação fica em 5,3% em dezembro e fecha 2010 com média de 6,7%, diz IBGE

A taxa de desocupação da população brasileira foi estimada em 5,3% em dezembro de 2010, a menor da série da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), iniciada em março de 2002, ficando 0,4 ponto percentual abaixo da registrada em novembro (5,7%). No confronto com dezembro de 2009 (6,8%), a taxa recuou 1,5 ponto percentual. Com esse resultado, na média dos 12 meses de 2010, a taxa de desocupação ficou em 6,7%, também a menor da série histórica, 1,4 ponto percentual abaixo da média de 2009 (8,1%) e 5,7 pontos percentuais abaixo da média de 2003 (12,4%).

O contingente de desocupados em dezembro de 2010 (1,3 milhão de pessoas) teve quedas tanto em relação a novembro (-8,0%) quanto a dezembro de 2009 (-21,4%). No ano de 2010, os desocupados somaram, em média, 1,6 milhão de pessoas, 15,0% a menos que em 2009 e 39,0% a menos que em 2003.

A população ocupada em dezembro de 2010 (22,5 milhões de pessoas) não variou na comparação mensal e cresceu 2,9% no confronto com dezembro de 2009. Na média de 2010, os ocupados somaram 22,0 milhões de pessoas, um contingente 3,5% maior que o de 2009 e 18,9% superior a 2003.

O total de trabalhadores com carteira assinada no setor privado em dezembro de 2010 (10,5 milhões) ficou estável em relação a novembro e cresceu 8,1% frente a dezembro de 2009. Esses resultados levaram, na média de 2010, a um recorde na proporção de trabalhadores com carteira (10,2 milhões de pessoas) em relação ao total de ocupados: 46,3%, frente a 44,7% em 2009 e 39,7% em 2003.

O rendimento médio real habitual dos trabalhadores em dezembro de 2010 (R$ 1.515,10) apresentou recuo de 0,7% na comparação mensal e aumentou 5,9% frente a dezembro de 2009. O ano de 2010 apresentou a maior média do rendimento médio mensal habitual desde 2003, R$ 1.490,61, o que representou um ganho de 3,8% em relação a 2009 e de 19,0% em relação a 2003.

A massa de rendimento médio real habitual dos ocupados (R$ 34,5 bilhões), referente a dezembro de 2010, ficou 0,5% menor do que a de novembro, mas cresceu 9,4% frente a dezembro de 2009. Já a massa de rendimento real efetivo dos ocupados (R$ 35,9 bilhões), referente a novembro de 2010, cresceu tanto frente a outubro (3,7%) quanto a novembro de 2009 (7,1%). No ano de 2010, a média da massa de rendimento real mensal habitual (R$ 33,2 bilhões) aumentou 7,5% em relação a 2009 e 41,1% na comparação com 2003.

Para realizar a PME, mensalmente, cerca de 400 servidores do IBGE visitam aproximadamente 44 mil domicílios em seis regiões metropolitanas: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Os resultados de dezembro de 2010 (apresentados em separado na parte final deste texto) confirmam que as transformações que vinham ocorrendo no mercado de trabalho nos últimos anos evoluíram positivamente em todas as regiões metropolitanas investigadas e de forma mais intensa no ano passado.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
27/01/2011 09:06:04

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

10 estratégias de marketing para captar clientes na internet
Precisa captar novos clientes? Atualmente, é possível elaborar estratégias de marketing para a su...
Sites e apps para comprar moeda que você deve conhecer
Viajar, hoje em dia, sem o auxílio da tecnologia é quase impossível. Há aquelas viagens em que v...
Como saber meu perfil de investidor? Descubra!
Você já tomou o primeiro passo e decidiu que vai investir. Fazer uma aplicação que vai além da ...
Blockchain: o que é e como funciona
Provavelmente você já ouviu falar em Blockchain por causa das moedas digitais. Mas, afinal, o que ...
Como ganhar dinheiro com renda fixa?
Os investimentos em renda fixa costumam ser para um perfil de investidor mais conservador. Geralment...
10 criptomoedas além do Bitcoin que você precisa conhecer
Você já deve ter escutado algo sobre Bitcoin. As criptomoedas estão revolucionando o mercado fina...




Publicidade