Desocupação fica em 5,3% em dezembro e fecha 2010 com média de 6,7%, diz IBGE | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,2693
Bitcoin R$ 27.829,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,874
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Desocupação fica em 5,3% em dezembro e fecha 2010 com média de 6,7%, diz IBGE

A taxa de desocupação da população brasileira foi estimada em 5,3% em dezembro de 2010, a menor da série da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), iniciada em março de 2002, ficando 0,4 ponto percentual abaixo da registrada em novembro (5,7%). No confronto com dezembro de 2009 (6,8%), a taxa recuou 1,5 ponto percentual. Com esse resultado, na média dos 12 meses de 2010, a taxa de desocupação ficou em 6,7%, também a menor da série histórica, 1,4 ponto percentual abaixo da média de 2009 (8,1%) e 5,7 pontos percentuais abaixo da média de 2003 (12,4%).

O contingente de desocupados em dezembro de 2010 (1,3 milhão de pessoas) teve quedas tanto em relação a novembro (-8,0%) quanto a dezembro de 2009 (-21,4%). No ano de 2010, os desocupados somaram, em média, 1,6 milhão de pessoas, 15,0% a menos que em 2009 e 39,0% a menos que em 2003.

A população ocupada em dezembro de 2010 (22,5 milhões de pessoas) não variou na comparação mensal e cresceu 2,9% no confronto com dezembro de 2009. Na média de 2010, os ocupados somaram 22,0 milhões de pessoas, um contingente 3,5% maior que o de 2009 e 18,9% superior a 2003.

O total de trabalhadores com carteira assinada no setor privado em dezembro de 2010 (10,5 milhões) ficou estável em relação a novembro e cresceu 8,1% frente a dezembro de 2009. Esses resultados levaram, na média de 2010, a um recorde na proporção de trabalhadores com carteira (10,2 milhões de pessoas) em relação ao total de ocupados: 46,3%, frente a 44,7% em 2009 e 39,7% em 2003.

O rendimento médio real habitual dos trabalhadores em dezembro de 2010 (R$ 1.515,10) apresentou recuo de 0,7% na comparação mensal e aumentou 5,9% frente a dezembro de 2009. O ano de 2010 apresentou a maior média do rendimento médio mensal habitual desde 2003, R$ 1.490,61, o que representou um ganho de 3,8% em relação a 2009 e de 19,0% em relação a 2003.

A massa de rendimento médio real habitual dos ocupados (R$ 34,5 bilhões), referente a dezembro de 2010, ficou 0,5% menor do que a de novembro, mas cresceu 9,4% frente a dezembro de 2009. Já a massa de rendimento real efetivo dos ocupados (R$ 35,9 bilhões), referente a novembro de 2010, cresceu tanto frente a outubro (3,7%) quanto a novembro de 2009 (7,1%). No ano de 2010, a média da massa de rendimento real mensal habitual (R$ 33,2 bilhões) aumentou 7,5% em relação a 2009 e 41,1% na comparação com 2003.

Para realizar a PME, mensalmente, cerca de 400 servidores do IBGE visitam aproximadamente 44 mil domicílios em seis regiões metropolitanas: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Os resultados de dezembro de 2010 (apresentados em separado na parte final deste texto) confirmam que as transformações que vinham ocorrendo no mercado de trabalho nos últimos anos evoluíram positivamente em todas as regiões metropolitanas investigadas e de forma mais intensa no ano passado.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
27/01/2011 09:06:04

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Foi demitido? Saiba como obter o seguro desemprego
O seguro desemprego tem sido um recurso importante para os milhares de desempregados no Brasil. Os d...
Como começar a investir com R$3 mil?
Investir com pouco dinheiro é uma questão para muitas pessoas. Parece que para fazer uma aplicaç...
Restituição do Imposto de Renda 2018: veja cronograma
Em 2018, os milhares de contribuintes tiveram até 30 de abril para declarar o Imposto de Renda. Ago...
Cerca de 7 milhões de brasileiros têm FGTS atrasado
FGTS atrasado é uma realidade para cerca de 7 milhões de brasileiros. De acordo com a Procuradoria...
Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%
Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo mig...
BC aumenta oferta do swap cambial e dólar fecha em queda
Após seis altas consecutivas, o dólar fechou em queda nos últimos dias esta semana. Para o alívi...




Publicidade