Desvalorização do dólar é transitória, diz Mantega | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,91
Euro R$4,46
Libra R$4,98
Peso R$0,13
Bitcoin R$25.015,65
Ethereum R$1.136,98
Litecoin R$217,27
Ripple R$1,30
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Desvalorização do dólar é transitória, diz Mantega

A desvalorização do dólar é transitória e se deve à recuperação da economia dos Estados Unidos, disse hoje (4) o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Embora não tenha anunciado medidas para conter a queda da moeda norte-americana, ele afirmou que o governo está preparado para tomar ações.

 

“Esse movimento [de queda do dólar] não vai continuar. Mesmo porque, se persistir, o governo vai tomar medidas para impedir que valorização do real prossiga”, afirmou Mantega. Nas últimas duas semanas, o dólar está abaixo de R$ 1,70, nível que se manteve ao longo de quase todo o

ano passado.

 

Na avaliação do ministro, a recuperação mais rápida que o previsto da economia norte-americana incentiva os investidores internacionais a aplicarem nas economias emergentes, trazendo recursos para o país. No médio e longo prazo, no entanto, o dólar tende a subir com o crescimento dos Estados Unidos. “Se, de fato, a economia americana ganhar peso, o governo americano poderá reduzir a emissão de dólares e até começar a subir juros. Mas isso mais adiante. Até que isso

aconteça, o movimento será de desvalorização do dólar.”

 

No ano passado, o governo elevou para 6% o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para aplicações de estrangeiros em renda fixa. Mantega admitiu que a equipe econômica pode anunciar outros tipos de medidas, como a administração da entrada de capitais estrangeiros.

 

O ministro ressaltou ainda que o Brasil está autorizado pelo G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) a administrar diversos tipos de medidas de intervenção direta no câmbio. “Existem várias medidas, além do IOF. Podemos administrar ingresso de capitais, inclusive conseguimos incluir no documento do G-20 a autorização para fazer isso.”

 

Segundo Mantega, o reforço do ajuste fiscal prometido para este ano ajudará a minimizar os efeitos da queda do dólar. Isso porque a contenção dos gastos reduz a demanda econômica e abre espaço para a redução da inflação e dos juros. “O ajuste fiscal ajudará a política inflacionária do Banco Central, de modo a reduzir juros no país para atrair menos capitais externos. O governo está atento a essa questão. Não permitiremos que dólar derreta.”

 

O valor do contingenciamento [bloqueio] dos recursos do orçamento de 2011, afirmou o ministro, ainda não está definido. De acordo com Mantega, o governo está estudando minuciosamente as despesas de cada ministério para evitar o corte linear dos gastos (cortes iguais para todas as pastas). “O corte linear não é racional. É melhor olhar para cada ministério e reduzir despesas sem prejudicar as ações principais, vendo o que pode ser reduzido em custeio e postergando projetos não prioritários.”



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
04/01/2011 16:55:02

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Desvalorização do dólar é transitória, diz Mantega

A desvalorização do dólar é transitória e se deve à recuperação da economia dos Estados Unidos, disse hoje (4) o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Embora não tenha anunciado medidas para conter a queda da moeda norte-americana, ele afirmou que o governo está preparado para tomar ações.

 

“Esse movimento [de queda do dólar] não vai continuar. Mesmo porque, se persistir, o governo vai tomar medidas para impedir que valorização do real prossiga”, afirmou Mantega. Nas últimas duas semanas, o dólar está abaixo de R$ 1,70, nível que se manteve ao longo de quase todo o

ano passado.

 

Na avaliação do ministro, a recuperação mais rápida que o previsto da economia norte-americana incentiva os investidores internacionais a aplicarem nas economias emergentes, trazendo recursos para o país. No médio e longo prazo, no entanto, o dólar tende a subir com o crescimento dos Estados Unidos. “Se, de fato, a economia americana ganhar peso, o governo americano poderá reduzir a emissão de dólares e até começar a subir juros. Mas isso mais adiante. Até que isso

aconteça, o movimento será de desvalorização do dólar.”

 

No ano passado, o governo elevou para 6% o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para aplicações de estrangeiros em renda fixa. Mantega admitiu que a equipe econômica pode anunciar outros tipos de medidas, como a administração da entrada de capitais estrangeiros.

 

O ministro ressaltou ainda que o Brasil está autorizado pelo G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) a administrar diversos tipos de medidas de intervenção direta no câmbio. “Existem várias medidas, além do IOF. Podemos administrar ingresso de capitais, inclusive conseguimos incluir no documento do G-20 a autorização para fazer isso.”

 

Segundo Mantega, o reforço do ajuste fiscal prometido para este ano ajudará a minimizar os efeitos da queda do dólar. Isso porque a contenção dos gastos reduz a demanda econômica e abre espaço para a redução da inflação e dos juros. “O ajuste fiscal ajudará a política inflacionária do Banco Central, de modo a reduzir juros no país para atrair menos capitais externos. O governo está atento a essa questão. Não permitiremos que dólar derreta.”

 

O valor do contingenciamento [bloqueio] dos recursos do orçamento de 2011, afirmou o ministro, ainda não está definido. De acordo com Mantega, o governo está estudando minuciosamente as despesas de cada ministério para evitar o corte linear dos gastos (cortes iguais para todas as pastas). “O corte linear não é racional. É melhor olhar para cada ministério e reduzir despesas sem prejudicar as ações principais, vendo o que pode ser reduzido em custeio e postergando projetos não prioritários.”



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
04/01/2011 16:55:02

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...




Publicidade