Início Notícias Finanças Pessoais Dicas para não ser a próxima vítima do golpista do Tinder

Dicas para não ser a próxima vítima do golpista do Tinder

0
poster do filme Golpista do Tinder
5
(2)

O documentário “O Golpista do Tinder” disponível na Netflix é um enorme sucesso. A produção conta a história dos golpes de Shimon Hayut, um homem israelense que se passou por um filho do magnata do ramo de diamantes, Lev Leviev, para seduzir mulheres e roubar dinheiro.

Dentro desse contexto, ele afirmava às vítimas que ele e sua família estavam sendo ameaçados por criminosos que estavam em busca de um resgate em dinheiro para deixá-los em paz.

Aí que ele acessava a vulnerabilidade emocional das vítimas, combinando o motivo delas estarem ali disponíveis emocionalmente e explorando essa brecha para impactá-las ainda mais com essa falácia.

Resultado, com isso, o criminoso roubou, ao todo, mais de U$$10 milhões. Depois, Hayut foi preso em 2019 pelos crimes que cometia pela plataforma, e condenado a 15 meses de prisão. Contudo, acabou cumprindo apenas 5 meses da sentença e foi solto em maio de 2020.

O homem foi banido do Tinder e o aplicativo fez questão de não permitir que ele consiga acesso à plataforma sob qualquer outro pseudônimo. Outros aplicativos de relacionamento também o baniram de criar uma conta, tais como Hinger, Match, Meetic, Peirs, PlentyofFish e OurTime.

Cuidado: o golpista do Tinder é real!

Em busca de um novo amor você decide criar seu perfil em um aplicativo de relacionamento. Escolhe a melhor foto, capricha na biografia, decide a faixa etária e distância da futura pessoa amada. Mas cuidado! Você pode ser vítima de pessoas como o golpista do Tinder!

Esse tipo de criminoso é real. Os golpes em aplicativos como o Tinder ou nas redes sociais acontecem em várias partes do mundo, inclusive, aqui, no Brasil. Muitas pessoas usam essas plataformas para extorquir dinheiro das vítimas de várias formas, se passando por outra pessoa.

Calma, o artigo não quer jogar um balde de água fria em quem acredita que vai encontrar sua alma gêmea em aplicativos de namoro.

No entanto, para cair na mesma cilada, precisamos ter uma coisa em mente: ainda que seu match não seja um golpista (e venha até a ser o amor da sua vida), alguns cuidados são necessários, né?! Confira algumas dicas para usar os aplicativos de um jeito mais seguro.

+ Conheça 7 golpes financeiros no WhatsApp e saiba como se proteger

Como evitar ser a próxima vítima?

Muitos artifícios são utilizados pelos golpistas online, e geralmente pode-se identificar com facilidade esses traços. Um deles é um perfil falso. Construído justamente para dar golpes, como o do golpista do Tinder.

Durante a conversa, o objetivo do criminoso é ganhar a confiança da vítima até que ela acredite em vários tipos de desculpas para enviar dinheiro ao golpista.

Entre as principais desculpas estão:

  • para cobrir o custo da viagem para ver a vítima;
  • para despesas médicas de emergência para o golpista ou um membro da família — normalmente uma criança;
  • uma oportunidade de negócio que lhes permita viver confortavelmente junto.

Detalhe: a quantidade de dinheiro solicitada no começo é, geralmente, pequena. No entanto, aumenta à medida que o golpista se torna mais bem-sucedido em construir o ‘relacionamento’ e enganar a vítima.

Em alguns casos de recusa, o golpista pode seguir insistindo, o que deve ser enxergado com mais desconfiança ainda.

Sobre a recusa da vítima, o golpista pode tentar chantagear ou até mesmo coagir a vítima de diversas maneiras, e ao menor sinal de qualquer tipo de possível violência, bloqueie a pessoa e impeça qualquer tipo de contato.

+ 5 dicas para evitar golpes com empréstimo pela internet. Fique atento!

Outros sinais de que você trocando mensagens com o “Golpista do Tinder”

Muitos golpistas investem em criar um laço emocional mais rápido que o comum, tentando oferecer uma sensação de segurança e exclusividade às vítimas. Nestes casos, se você ouvir algum “eu te amo” de forma muito precoce, fique atento(a).

Em alguns casos, o golpista vai tentar afastar as comunicações de dentro dos sites de namoro. Eles sugerem que você mude para mensagens instantâneas, mensagens de texto ou chamadas telefônicas. As perguntas são muito pessoais.

Para não cair nessa situação, tente averiguar se realmente as fotos e vídeos que o seu pretendente te envia são de fato dele. Muitos golpistas pegam fotos e vídeos da internet, seja ela por buscas no Google ou de alguma rede social que ele tenha, afirmando serem dele mesmo.

Portanto, busque por padrões nessas mídias e confirme se realmente é ele quem está ali. Aliado a isso, tente fazer uma chamada de vídeo dentro do próprio app de relacionamento, ou através de plataformas como WhatsApp, Facetime, Google Meet e Zoom.

Cuide dos seus dados!

Compartilhar muitas informações pessoais em aplicativos de namoro e mídias sociais pode levar a grandes problemas no futuro.

Os usuários deixam um vasto rastro de informações de identificação on-line, e esses dados podem ser coletados e usados ​​por fraudadores para diversos fins, como phishing e doxing.

Portanto, se você for usuário desses aplicativos de encontros, siga essas dicas para manter suas informações pessoais protegidas:

1 – Fotos

Antes de compartilhar fotos, escolha aquelas que não revelem informações desnecessárias, como seu endereço, a empresa em que trabalha e, claro, não mostre você em situações comprometedoras.

Lembre-se de que, uma vez que você as compartilha, elas viverão no ciberespaço para sempre.

2 – Identidade

Não divulgue seu nome completo. Embora um pseudônimo possa causar desconfiança, colocar seu nome e sobrenome pode causar problemas de privacidade e torná-lo vítima de roubo de identidade.

3 – Número de telefone

Tente não compartilhar seu número de telefone. Em vez disso, use as ferramentas de mensagens incorporadas aos apps de namoro pelo menos até ter certeza de que pode confiar na outra pessoa.

Tenha cuidado com os links que são compartilhados com você, pois podem levá-lo a sites falsos ou fazer download automático de malware no seu dispositivo.

Portanto, para evitar isso, use uma solução de segurança, como o Kaspersky Security Cloud, que protege seus dispositivos e verifica os links e aplicativos baixados.

Esse caso não é exclusivo de pessoas como o Golpista do Tinder. Portanto, fique atento e não clique em links suspeitos.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus amigos e família para ajudá-los a também se proteger contra golpes virtuais. E deixe um comentário!

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar este post.

Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui