Empresários criticam edital que amplia para 107 mil pontos de banda larga em escolas | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,4167
Bitcoin R$ 31.832,01
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 5,054
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Empresários criticam edital que amplia para 107 mil pontos de banda larga em escolas

Os representantes das empresas de telecomunicações criticaram a primeira versão do edital da licitação que pretende aumentar de 12 mil para mais de 107 mil o número de pontos com banda larga por intermédio do Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) – programa de inclusão digital coordenado pelo Ministério das Comunicações e criado para conectar órgãos públicas como escolas, bibliotecas e telecentros à internet.

Representante da Intelig, Eduardo Ferreira disse que “nem se juntassem todas as empresas” que foram à audiência pública de hoje (6), destinada a aperfeiçoar o edital, seria possível alcançar a meta de atingir 107 mil pontos. “Esse edital, preparado pelo governo, é surrealista e apresenta uma demanda que está fora da realidade.” Ele sugeriu a divisão da demanda em lotes e a apresentação dos endereços onde serão instalados os 107 mil pontos.

“Ao não apresentar os endereços, o edital condiciona os novos pontos a satélites. Só que para dar conta dessa demanda seriam necessários pelo menos 13 satélites similares aos já existentes. É impossível”, acrescentou Ferreira.

Os argumentos do representante da Intelig foram reforçados pela Viasat, empresa que produz satélite e produtos de comunicação digital. “Pelo que aparenta o edital, há fortes possibilidades de que a maior parte [das conexões] seja feita apenas por satélites. Mas para atingir essa capacidade seriam necessários pelo menos oito anos [para que os satélites sejam preparados]”, disse o gerente regional da Viasat, Carlos Brutti.

Diante disso, o coordenador-geral de Projetos Especiais do Ministério das Comunicações, Carlos Paiva, resolveu adiar a publicação do novo edital. “Aguardaremos as contribuições das empresas até o dia 31 de julho para depois apresentar uma nova versão do documento.”

Responsável pela preparação do edital, Paiva assinalou ainda que há possibilidade de os 107 mil pontos serem divididos em lotes. Ele garantiu que apresentará para as empresas os endereços dos pontos para ajudá-las a identificar em cada um deles se a tecnologia adotada será via satélite, ADSL ou rádio.



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
06/07/2010 13:57:04

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Como escolher o seguro de vida mais adequado para você
Você já pensou o quanto um seguro de vida pode ser útil nos dias de hoje? Quando as pessoas busca...
7 livros sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas
Algumas pessoas aprendem mais lendo, outras vendo vídeos ou até mesmo escutando música. Cada um t...
FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...
Escolas de negócios: Brasil tem 3 das melhores do mundo
Três das melhores escolas de negócios do mundo em 2018 estão no Brasil. São elas: a Fundação ...




Publicidade