Início Notícias Investimentos Conheça 4 exemplos de renda passiva e como funcionam

Conheça 4 exemplos de renda passiva e como funcionam

2
Pessoa desenhando um cifrão em um caderno com xícara ao lado
4.3
(8)

Muitas pessoas sonham pelo dia que poderão viver somente de renda ou com os lucros do dinheiro que aplicam. Porém, alguns não sabem como fazer o dinheiro valorizar. E é nessas horas que entra a renda passiva. Você sabe o que é? Sabe quais são os exemplos de renda passiva?

Para começar, vamos explicar o que é uma renda passiva. Nada mais é do que um rendimento, uma atividade ou ocupação que não demanda um trabalho contínuo. No entanto, ainda assim é capaz de gerar rendimentos para você.

Porém, as atividades de renda passiva costumam envolver uma grande quantidade de trabalho durante o processo de criação. Mas depois elas podem gerar lucros estáveis durante um bom tempo.

A seguir, saiba qual a diferença entre renda passiva e a ativa, além de conferir exemplos. Boa leitura!

Conheça a diferença entre renda passiva e renda ativa

Antes de falarmos sobre os exemplos de renda passiva, você precisa conhecer a diferença entre a renda passiva e ativa. Isso é importante para que não confunda uma com a outra.

A renda ativa é a que depende diretamente do seu esforço, trabalho e tempo. E é justamente dela que a maioria dos brasileiros tira a sua renda mensal. Sendo assim, você vende o seu tempo de trabalho em troca de um salário.

Outro exemplo de renda ativa são os autônomos, que vendem a capacidade de produzir pelo preço do produto.

Já a renda passiva é o dinheiro que você ganha sem depender diretamente de si mesmo. Não entendeu, calma que o FinanceOne te explica.

Um dos exemplos de renda passiva é um aposentado que recebe benefício do INSS todo mês. Ele não trabalha ativamente, mas recebe o dinheiro como forma de recompensa pelos anos de atuação.

Outro exemplo é um investidor, que terá como recompensa pelo esforço do trabalho e de poupar, os lucros do que aplicou anos antes. Além de ter o tempo dos juros compostos dos investimentos trabalhando a seu favor.

+ Maneiras de conseguir renda passiva com criptomoedas

Conheça 4 exemplos de renda passiva

Se você quer viver de renda passiva, mas não sabe por onde começar, fique tranquilo. Separamos alguns exemplos que podem ajudar você a viver desse tipo de renda. Confira quais são:

1) Tesouro IPCA com juros semestrais

O Tesouro Direto é uma boa forma de ter renda passiva, sendo ainda fácil e seguro. Além disso, sem a necessidade de um alto investimento.

No caso do Tesouro IPCA, o rendimento é atrelado à variação do indicador da inflação do Brasil, somado a uma taxa já prefixada, na qual o investidor já sabe no momento em que adquire o título. 

Os juros semestrais possibilitam retornos neste período, enquanto outros tipos de investimentos pagam apenas no fim.

Mas, é importante lembrar que ter um título com pagamentos semestrais faz com que ele renda um pouco menos do que o sem juros semestrais.

+ Conheça mais sobre o Tesouro Direto

2) Aluguel

Outro exemplo de renda passiva são os aluguéis, por exemplo, de imóveis – uma das formas mais comum, prática e fácil de conseguir monetização. E muita gente tem feito aquisição de imóveis com essa finalidade.

No entanto, há algumas desvantagens. Um imóvel é caro e muita gente pode não ter condição de arcar e manter um, já que precisa de manutenção e reparos constantes.

Além disso, o custo de adquirir um também pode ser maior ainda, visando localidade, tipo, e estrutura de aquisição. Também tem as contas fixas.

Para que essa renda passiva não se torne uma despesa, tenha um bom planejamento e organização financeira.

Existem diversos exemplos de renda passiva para que você possa ter um dinheiro extra, uma delas é o aluguel

3) Debêntures

As debêntures são títulos de dívidas que podem ser emitidos por empresas para captação de recursos. Elas são consideradas outro tipo de renda fixa e passiva para que você invista o seu dinheiro.

Nesse caso, você não empresta o seu dinheiro para o governo e nem para instituições financeiras, mas sim para empresas não financeiras.

Mas, é importante destacar que esses investimentos não recebem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), aumentando o risco.

Por isso, elas dependem da solidez da empresa emissora para que se tornem seguras e rentáveis. O preço deste risco está incluso na rentabilidade das próprias debêntures, que pode ser superior aos demais títulos de renda fixa. 

Já em debêntures de amortização, o risco é um pouco menor, uma vez que recebem capital de volta antes mesmo do vencimento.

4) Canal no YouTube

Se você tem habilidade para falar em vídeo e domina algum tipo de conteúdo, criar um canal no YouTube pode ser uma excelente maneira de adquirir uma renda neste formato. Mas, neste caso, o retorno não é tão rápido e nem fácil.

Isso mesmo, vai exigir de você um esforço ainda maior, para que, a longo prazo, você perceba um retorno gradativo. E, ao contrário do que muitos pensam, é possível viver dessa renda.

Mas, é necessário construir projetos, conteúdos e vídeos que agreguem valor à vida das pessoas. É a famosa moeda de dois lados, você precisa dar algo para alguém para poder ganhar.

E esse dar algo não precisa ser financeiro, pois conhecimento também tem muito valor.

Gostou dessas dicas? Esse conteúdo te ajudou de alguma maneira? Então que tal compartilhá-lo nas redes sociais com outras pessoas? Ah, e confira também algumas dicas do que vender para ter uma renda extra.

O que achou disso?

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 8

Seja o primeiro a avaliar este post.

O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui