Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Exportações crescem 5,7% até segunda semana de janeiro

Escrito por: Redação em 16 de janeiro de 2017


São Paulo, 16/01 (Enfoque) –

Com exportações de US$ 2,919 bilhões e importações de US$ 2,799 bilhões a segunda semana de janeiro teve superávit de US$ 120 milhões. No acumulado do mês, as vendas ao exterior totalizaram US$ 5,939 bilhões e as compras externas foram de US$ 5,598 bilhões, com saldo positivo de US$ 341 milhões.

Semana

Na segunda semana, a média das exportações chegou a US$ 583,9 milhões, o que significou uma queda de 3,3% em relação à média de US$ 603,9 milhões registrada na primeira semana de janeiro. O motivo foram as quedas nas exportações de produtos semimanufaturados (-34,7%, em razão de açúcar em bruto, celulose, ouro em formas semimanufaturadas, ferro-ligas e ferro fundido bruto) e de produtos manufaturados (-3,1%, em função, principalmente, de produtos laminados de ferro e aço, automóveis de passageiros, suco de laranja não congelado, veículos de carga, hidrocarbonetos e derivados halogenados). Já as vendas de produtos básicos cresceram 12,8%, por conta de petróleo em bruto, café em grão, soja em grão, minérios de ferro, trigo em grão.

Mês

Nas exportações, comparadas as médias até a segunda semana de janeiro deste ano (US$ 593,9 milhões) com a média de janeiro do ano passado (US$ 561,9 milhões), houve crescimento de 5,7%, em razão do aumento nas vendas de produtos semimanufaturados (+25,1%, por conta de açúcar em bruto, produtos semimanufaturados de ferro e aço, ferro-ligas, óleo de soja em bruto e ouro em formas semimanufaturadas) e de produtos básicos (+3,2%, por conta, principalmente, de minério de ferro, minério de manganês, farelo de soja, carnes suína e de frango, soja em grão, café em grão). No período em análise, houve uma pequena queda na venda de manufaturados (-0,2%,por conta de aviões, tubos flexíveis de ferro e aço, aquecedor, secador ou trocador de calor, suco de laranja congelado, tubos de ferro fundido de ferro e aço). Em relação ao mês anterior (dezembro de 2016), houve queda de 18%, causada por manufaturados (-31,9%), básicos (-8,8%) e semimanufaturados (-3,9%).

Nas importações, a média diária até a segunda semana (US$ 559,8 milhões), ficou 8,5% acima da média do mesmo período do ano passado (US$ 516,1 milhões). Nesse comparativo, aumentaram os gastos, principalmente, com adubos e fertilizantes (+126,3%), cereais e produtos da indústria da moagem (+99,4%), combustíveis e lubrificantes (+54,5%), equipamentos eletroeletrônicos (+42,4%) e instrumentos de ótica e precisão (+9,5%). Na comparação com dezembro de 2016, as compras externas  cresceram 6,9% por conta de equipamentos eletroeletrônicos (+27,6%), adubos e fertilizantes (+14,9%), plásticos e obras (+14,6%), combustíveis e lubrificantes (+11,6%) e químicos orgânicos/inorgânicos (+10,1%).

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 16/01/2017 15:15:45

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

economia da china
Reforma da previdência
Computador quântico
facebook
Desigualdade salarial entre homens e mulheres: mito ou verdade?