Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,279
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Euro R$ 3,868
Libra R$ 4,326
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Fiesp diz que faltou coragem ao BC para corte maior de juros


São Paulo, 20/10 (Enfoque) –

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) disse hoje (19) que faltou coragem ao Banco Central (BC) para fazer um corte maior na taxa básica de juros (Selic). Pela primeira vez em quatro anos, o BC baixou hoje a taxa Selic, que caiu de 14,25% para 14% ao ano.

“Redução dos juros é sempre bem-vinda, mas a timidez do corte de 0,25 ponto percentual mostra que faltou coragem ao Banco Central para um corte maior da taxa de juros”, disse Paulo Skaf, presidente da Fiesp, em nota. “O Banco Central do Brasil não se preocupa com os 12 milhões de desempregados. Isso é lamentável!”.

Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o Banco Central acertou ao reduzir a Selic. “As dúvidas sobre o ambiente político diminuíram ao mesmo tempo em que os indicadores de inflação mostraram um forte recuo em setembro. O BC vinha sendo conservador em busca de argumentos que pudessem justificar uma redução de juros sem que houvesse a menor possibilidade de quebra de confiança dos agentes na atuação da autoridade”, disse em nota.

Para a federação, com a situação política “em um grau de incerteza muito abaixo do que no passado recente”, e com os sinais de desaceleração da inflação, o Banco Central não tinha outra opção a não ser iniciar um ciclo de redução de juros.

“A FecomercioSP entende que o momento ainda é complicado, mas diante de várias sinalizações positivas de novas diretrizes econômicas para o país, bem como da desaceleração do IPCA [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo] e da valorização do Real, acredita que de fato o BC agiu corretamente e havia mesmo espaço para redução de juros”.

A última vez em que a taxa tinha sido reduzida foi em outubro de 2012, quando o Copom tinha cortado os juros de 7,5% para 7,25% ao ano. A taxa foi mantida nesse nível, o menor da história, até abril de 2013, mas passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho do ano passado.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 20/10/2016 08:22:46

LATAM - Ofertas Brasil - Finance One

Mais lidos

Governo cria Comissão Especial de Reforma do Estado para melhorar gestão pública
  São Paulo, 06/10 (Enfoque) - O governo instituiu hoje (6) a Comissão Especial de Reforma ...
5 tipos de renda passiva
5 tipos de renda passiva O ser humano não é imortal. Uma hora o corpo chega ao limite e precisa...
6 dicas para sair do vermelho
6 dicas para sair do vermelho Há casos em que a gente só enxerga o buraco depois que ele passa do...
Características e curiosidades da economia brasileira
Entendendo a economia de um país, fica melhor a compreensão de sua situação no momento. Com isso...
Melhores aplicativos para ajudar nas suas finanças
Pagar para um acompanhamento profissional não custa barato. Então usufrua desse serviço de graça...
5 melhores cartões sem anuidade
Um dos adventos criados pelo ser humano é o cartão de crédito. O que não são muito legais são ...

Publicidade