Início Notícias Como é melhor pagar as compras no exterior? Confira 3 formas!

Como é melhor pagar as compras no exterior? Confira 3 formas!

0
Duas mulheres e um homem com sacolas de compras apontam para a vitrine de uma loja
0
(0)

Mesmo com o dólar em alta, ainda existem algumas compras no exterior que valem a pena. Principalmente em determinadas categorias de produtos, como os de tecnologia.

Um grande exemplo são os celulares. Veja só a nova linha de smartphones da Apple: o preço do iPhone 13, lançado recentemente, nos Estados Unidos pode ser até metade do preço brasileiro.

Mas existem algumas informações importantes sobre pagamentos em compras no exterior que o consumidor precisa saber.

Além disso, para situações diferentes, existem formas de pagamentos que podem ser mais ou menos vantajosas.

Como funciona o pagamento de compras no exterior?

Se você vai viajar, um dos pontos que precisa se atentar no seu planejamento é a forma de pagamento das suas compras.

Isso porque em países diferentes, algumas regras e costumes podem funcionar de forma diferentes.

Por isso, assim que escolher o seu destino, inclua na sua checklist pré-viagem uma pesquisa sobre como funcionam os pagamentos no local.

Mas, de modo geral, as compras no exterior podem ser quitadas em dinheiro, cartão internacional ou pré-pago.

Dinheiro

Essa é a forma mais barata de quitar compras no exterior: levando dinheiro vivo. Logicamente implica uma questão de segurança, já que as cédulas de papel são mais suscetíveis a furtos.

Mas esse meio é mais econômico, porque o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) cobrado é de apenas 1.1%. Bem mais baixo do que em operações com cartão de crédito.

O pagamento em dinheiro nas suas viagens também implica todo o processo de câmbio. Afinal, você precisará realizar todo o procedimento para a conversão da moeda.

+ Câmbio para viagem: confira 7 dicas para não perder dinheiro

Cartão de crédito

Antigamente, quando se fazia uma compra no exterior com cartão de crédito, havia uma questão com a oscilação do dólar: o valor da moeda era cobrado de acordo com a data de fechamento da fatura.

Ou seja, quem comprasse algo no cartão não pagaria o valor em reais correspondente ao valor do dólar no dia da compra. Mas sim ao valor que a moeda estivesse custando na data de emissão da fatura.

Como não é possível prever muito bem quanto a moeda vai custar no futuro, a pessoa estava sempre correndo um certo risco.

Hoje em dia não funciona mais assim: o que conta é o preço do dólar no dia da compra. Sendo assim, o cartão pode ser mais vantajoso por ser menos burocrático e mais seguro do ponto de vista de furtos na rua.

+ Ainda vale a pena fazer enxoval nos EUA com dólar em alta? Confira!

Além disso, muitos cartões internacionais hoje oferecem programas de pontos, milhas e outros benefícios. Mas o IOF é de 6,38% sobre o valor das compras em reais.

Cartão pré-pago

Essa já foi considerada a forma mais barata e prática de pagar compras no exterior. Isso porque o IOF costumava ser bem baixo.

Mas desde 2014 ele tem a mesma incidência que as compras com cartão de crédito. Ou seja, 6.38%.

Então, nesta modalidade de pagamento a diferença está, basicamente, no método: ao invés de ter um cartão de crédito, você tem uma ferramenta pré-paga.

Mas ao contrário das compras no crédito (em que é considerado o valor da moeda no processamento da compra), no cartão pré-pago é considerado o valor da moeda no momento da recarga.

+ Como saber se fui taxado por compra internacional

Pagamentos em compras no exterior podem ser feitos de três formas diferentes

Qual a melhor forma de pagamento em compras no exterior?

A resposta para essa pergunta pode variar de acordo com o perfil do consumidor. Antes de decidir qual (ou quais) das formas de pagamento vai utilizar, busque a resposta para essa pergunta:

“Qual é meu principal objetivo com as compras no exterior?”

Além do consumo em si, obviamente, o que você deve levar em conta é se é uma prioridade para você:

  • ter mais segurança nas ruas
  • economizar
  • praticidade

Se seu objetivo primordial é economizar, mas você não se preocupa em andar com o dinheiro em mãos, pagar em notas vivas será a melhor alternativa.

Já se você prefere ter mais conforto, praticidade e segurança, os cartões são as melhores opções.

Dica: não deixe todos os seus recursos em um único lugar.

Mesmo que chegue à conclusão que um desses meios de pagamento é o melhor para você, considere levar uma parcela de dinheiro em um meio alternativo.

Por exemplo: você pode levar uma parte do dinheiro em cédulas, para pequenos gastos no dia a dia; e colocar as quantias maiores no cartão de crédito ou pré-pago, onde garante mais segurança.

O conteúdo foi útil? Então compartilhe com seus amigos e deixe um comentário!

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui