Início Notícias Investimentos Fundo multimercado: o novo queridinho dos brasileiros

Fundo multimercado: o novo queridinho dos brasileiros

0
(0)

Fundo multimercado é a possibilidade que um investidor tem de ter como política de investimento a combinação de diversos mercados. Por exemplo, ações, renda fixa, câmbio e investimentos no exterior.

É justamente essa a vantagem do fundo multimercado, que tem como objetivo a flexibilidade para o gestor montar várias estratégias de acordo com as mudanças do mercado financeiro e do cenário econômico do país.

Para quem está em busca de aplicar o dinheiro em algum investimento, o fundo multimercado depende muito da experiência do investidor. Isso porque ele deve saber combinar o percentual que será aplicado em cada um dos mercados e a escolha do melhor momento para cada investimento.

fundo multimercado
O fundo multimercado permite o investimento em diversos setores

Outra informação importante é que o investidor não precisa ter um compromisso de concentrar o dinheiro a ser aplicado em nenhum fator de risco. Eles podem utilizar derivativos tanto para proteger quanto para alavancar o investimento.

Além disso, o prazo para resgatar o valor total ou parcial do que foi investido no fundo multimercado é de aproximadamente 30 dias.

Tipos de fundo multimercado

Os fundos multimercados são divididos em 12 diferentes tipos, que variam de acordo com a especialidade de cada um. Isso reflete diretamente nos fatores de risco ou nos mercados em que os mesmos irão atuar.

Confira quais são os 12 fundos multimercado existentes:

1 – Arbitragem;

2 – Marco;

3 – Multiestratégia;

4 – Trading;

5 – Multigestor;

6 – Juros e Moeda;

7 – Estratégia Específica;

8 – Balanceado;

9 – Long & Short – Direcional;

10 – Long & Short – Neutro;

11 – Long Biased;

12 – Capital Protegido.

Vantagens e desvantagens do fundo multimercado

Assim como todo investimento,  o fundo multimercado também tem as suas vantagens e desvantagens. Por isso, na hora de aplicar o dinheiro é preciso pesquisar antes para que você não acabe perdendo com o investimento que foi realizado.

Vantagens

Diversificação

De acordo com a Comissão de Valores Imobiliários (CVM) os fundos são divididos em quatro classes: renda fixa, cambiais, ações e multimercados. Porém, os que podem alcançar maiores oportunidades na hora de investir são os multimercados e os cambiais.

Flexibilidade

Esse tipo de investimento não precisa seguir apenas uma estratégia, como acontece na renda fixa, por exemplo. Você pode direcionar onde vai aplicar mais dinheiro de acordo com a situação econômica e com o mercado.

Gestão de um especialista

É importante ter um profissional da área que entenda de investimentos para ajudar a fazer as escolhas certas e dar mais tranquilidade. Além disso, esse profissional vai orientar da melhor forma para que você tenha um retorno de capital maior.

Alavancagem

É uma operação com recursos superiores em relação ao valor do capital aplicado. Tem como objetivo principal aumentar a rentabilidade e de proteger os recursos em uma mudança de estratégia para não haver prejuízos.

Desvantagens

– Esse tipo de investimento não é garantido pelo fundo garantidor de crédito;

– A taxa de administração pode ser alta, em alguns casos;

– Determinados fundos investem em ativos de alto risco, tome cuidado;

– Deve ser declarado no Imposto de Renda, mesmo em investimentos menores que R$20 mil.

Tributação do fundo multimercado

A tributação desse tipo de investimento pode variar de acordo com o tipo de aplicação que você pretende fazer. Ele pode ser tanto a curto prazo quanto a longo prazo. Conheça agora as principais características de cada um e escolha o seu.

Curto prazo

Para esse tipo de investimento é levado em conta um período inferior de 365 dias, ou seja, um ano. A tributação para o fundo multimercado funciona assim:

– Até 180 dias: 22,5% (sobre os rendimentos)

– De 181 a 360 dias: 20% (sobre os rendimentos)

Além disso, ainda existe a incidência de come-metas e uma alíquota de 20%. Há também outro tipo de tributação que investem em 67% das ações. Para esses casos, o valor tributado funciona como se fosse um fundo de ações, sendo o valor de 15% independente do prazo.

Longo prazo

Estão dentro dessa categoria os investimentos com fundos por um período superior de um ano. Nesse tipo de tributação, os fundos são feitos da mesma maneira que os de renda fixa. Sendo assim, eles decrescem conforme o passar dos anos.

– Até 180 dias: 22,5% (sobre os rendimentos);

– De 181 a 360 dias: 20% (sobre os rendimentos);

– De 361 a 720 dias: 17,5% (sobre os rendimentos);

– Mais de 720 dias (sobre os rendimentos).

Há a incidência, também, do come-cotas, a uma alíquota de 15%, cobrados a cada seis meses.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Boleto ou Pix? Entenda as vantagens e desvantagens de cada um

O Pix, novo sistema de pagamentos anunciado pelo Banco Central (BC), começou a funcionar no dia 16 de novembro e já movimentou mais...

Cartão Next: como funciona e quais são as taxas cobradas

Você já escutou falar no cartão Next? Ele é oferecido pelo Next, banco digital criado pelo Bradesco para concorrer com outras instituições...

Qual a melhor forma de vender carro usado? Confira!

Após o período de fechamento motivado pelo novo coronavírus, vender carro usado tem sido um bom negócio. Depois de amargar queda nos...

Consórcio de dinheiro: como funciona?

Saiba como funciona o consórcio de dinheiro, suas vantagens e desvantagens e como se organizar financeiramente para esse consórcio.

Trabalhadores podem movimentar FGTS emergencial até 30 de novembro

Os trabalhadores precisam correr para garantir o dinheiro do FGTS emergencial. Isso porque eles têm até 30 de novembro para movimentar a...

Nome sujo: entenda as restrições e seus direitos

O grande volume de compras, excedendo a realidade financeira, pode resultar em péssimos resultados futuros. O brasileiro é um dos melhores no quesito comprar...