Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,230
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Euro R$ 3,850
Libra R$ 4,313
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do Dólar Hoje e Euro hoje


Gastos de brasileiros no exterior crescem 2,7% e atingem US$ 1,294 bilhão


São Paulo, 25/10 (Enfoque) –

Os gastos de brasileiros no exterior cresceram pelo segundo mês seguido, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (25), em Brasília. Em setembro, as despesas chegaram a US$ 1,294 bilhão, com crescimento de 2,7% em relação ao igual mês de 2015 (US$ 1,260 bilhão).

Em agosto, nessa comparação anual, os gastos aumentaram 2,3%, com registro de expansão pela primeira vez desde janeiro de 2015.

“Aparentemente estamos iniciando nova tendência de crescimento nas despesas de viagens internacionais”, afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel.

Segundo Maciel, os dados parciais deste mês fortalecem essa tendência. Em outubro, até o dia 21, as despesas chegaram a US$ 1,045 bilhão. Se os gastos continuarem nesse ritmo, as despesas vão crescer cerca de 50% neste mês comparado a outubro de 2015.

Maciel destacou que um dos motivos que explicam essa tendência é que as despesas estão em patamar historicamente baixo. “Se olhar em 12 meses, a despesa líquida [descontada as receitas de estrangeiros no Brasil] está em US$ 16,7 bilhões. Isso já foi US$ 26 bilhões em setembro de 2014”, disse. Outro fator é a reação dos indicadores de confiança dos consumidores, além da taxa de câmbio que chegou a R$ 4 no início do ano e agora está em torno de R$ 3,15.

Nos nove meses do ano, ainda há redução dessas despesas. De janeiro a setembro, essas despesas somaram US$ 10,480 bilhões, com queda de 25,88% em relação a igual período de 2015 (US$ 14,139 bilhões).

Déficit

As receitas de estrangeiros no Brasil ficaram em US$ 443 milhões em setembro, e em US$ 4,667 bilhões de janeiro a setembro.

Com esses resultados de despesas e receitas, a conta de viagens fechou setembro com déficit de US$ 851 milhões, um aumento de 9,95% em relação igual mês de 2015. De janeiro a setembro, o déficit chegou a US$ 5,814 bilhões, aumento de 40,71% comparado ao mesmo período do ano passado.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 25/10/2016 13:49:35

Mais lidos

Refinanciamento: como renegociar uma dívida?
No refinanciamento, existe o processo de renegociação da dívida e a portabilidade da dívida. A r...
Onde investir seu dinheiro do FGTS
O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de todo trabalhador registrado pelo re...
CDB? LCI? FGC? Aprenda as siglas do mercado financeiro.
São tantas siglas nos jornais de economia que às vezes nem lemos. Fim dos problemas, trazemos a so...
O que você precisa saber para ter uma boa aposentadoria
Desde que surgiram os rumores da Reforma da Previdência, não se fala em outra coisa: como fica a a...
Crédito imobiliário: entenda como é um financiamento
Você está pensando em recorrer ao crédito imobiliário para a compra de um imóvel? O crédito é...
Como escolher o melhor cartão de crédito para você
Se no início da história do cartão de crédito a oferta era pouca e restrita, hoje você encontra...

Publicidade