Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Gerente do banco é fonte preferida do investidor, diz pesquisa

Escrito por: Mateus Carvalho em 24 de setembro de 2018

A melhor forma de ver o dinheiro render é investindo, e existem diversas maneiras de aplicá-lo. Mas a quem você recorreria para solicitar recomendações de onde investir o seu dinheiro? De acordo com uma pesquisa realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o gerente do banco é a fonte preferida do investidor.

De acordo com os dados coletados, o gerente do banco é a fonte preferida para 41% dos brasileiros que aplicam dinheiro. Mesmo as instituições financeiras tendo aplicativos para smartphone, as pessoas ainda preferem buscar ajuda presencialmente, nas agências.

A pesquisa, quantificada pelo Datafolha, apontou que a preferência por esse tipo de ajuda é maior na faixa etária mais avançada. Sendo assim, são as pessoas que cresceram em um determinado período no qual o gerente era uma das únicas fontes de informação sobre o assunto.

Gerente do banco é fonte preferida do investidor
Gerente do banco é fonte preferida do investidor

O gerente do banco é a fonte preferida para 42% das pessoas com idade entre 45 e 59 anos. Já para os investidores com 60 anos, o percentual aumenta para 47%.

“O resultado reforça a importância do trabalho que a Associação realiza na certificação dos profissionais que atendem o público nas agências bancárias. Atualmente, há uma gama enorme de fontes de informação acessíveis e disponíveis, mas o gerente mantém papel fundamental entre os clientes”, afirma Ana Leoni, superintendente de educação e informações técnicas da ANBIMA.

Preferência muda de acordo com a faixa etária

A pesquisa também apontou que 33% das pessoas consideram as indicações de amigos e parentes como relevantes. E esse comportamento é mais comum entre os jovens. Eles são 45% dessa parte da sociedade, na faixa etária entre 16 e 24 anos.

Há diferenças de quais fontes são as preferidas quando comparadas pela faixa etária. Pessoas com idade entre 25 e 34 anos preferem recorrer aos sites de notícias (40,8%). De acordo com os dados da pesquisa, entre o público total, a participação em sites é de 29%.

Além disso, existem outros meios que as pessoas buscam consultar para investir o dinheiro:

– 17% dos investidores se informam por meio de consultorias de investimento;

– 11% buscam os aplicativos de corretoras;

– 9% recorre aos blogs e fóruns de investimentos;

– 3% prefere se informar pelos meios de comunicação tradicionais (rádio, televisão e jornal);

– 5% dos entrevistados na pesquisa informaram não buscar informações.

O gerente do banco é a fonte preferida do investidor, de acordo com a pesquisa da ANBIMA, mas é importante lembrar que quem decide onde o seu dinheiro será aplicado é você mesmo. O que o especialista nesse caso pode fazer é ajudar a indicar qual pode ser o melhor investimento para você no banco em que trabalha.

Para realizar a pesquisa foram feitas 3.374 entrevistas no país todo, distribuídas por 152 municípios. Foram incluídas a população economicamente ativa, inativos que possuem renda e até os aposentados, das classes A, B e C.

Responderam ao questionário pessoas a partir dos 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Dicas para quem quer começar a investir

Muitas pessoas têm vontade de investir o dinheiro, porém não sabem como.

Se você está incluído nesse grupo de pessoas, saiba que com algumas dicas é possível começar a aplicar o dinheiro.

Confira algumas dicas abaixo.

Entenda os diferentes tipos de investimento

Antes de começar a investir, é preciso entender e até mesmo conhecer os diferentes tipos de investimento. Isso porque aplicar dinheiro é um risco, mas você poderá escolher qual deles será: o conservador, o moderado e o arriscado.

Quanto mais arriscado for o investimento, maior poderá ser o retorno potencial que ele dará. Além disso, a perspectiva para esse tipo de aplicação é a de longo prazo. Já que esses períodos costumam superar a rentabilidade dos investimentos mais conservadores.

Tipos de investimento que se encaixam em cada uma das categorias:

– Investimentos Conservadores: renda fixa, poupança, CDB de bancos, fundos indexados ao CDI;

– Investimentos Moderados: fundos que tentam superar a rentabilidade do CDI, fundos imobiliários com bons imóveis;

– Investimentos Arriscados: são as ações, opções e fundos que buscam superar o Ibovespa e fundos imobiliários com imóveis não tão bons.

Escolha uma corretora

Apesar de o gerente do banco ser a fonte preferida do investidor, é importante sempre ter uma segunda opinião. E as corretoras de valores podem ser uma ótima opção, porque são instituições voltadas para investimentos. Além disso, qualquer pessoa pode abrir uma conta em uma corretora.

Uma vantagem dessas instituições é que elas não cobram nada para que o cliente abra a conta. Outro benefício é que é mais barato investir por meio das corretoras de valores do que em um banco tradicional.

Quem abre ou tem uma conta em uma corretora de valores tem acesso a diversos tipos de investimentos. Essas instituições também ajudam a escolher qual deles é a melhor opção de acordo com o seu perfil.

Como investir com pouco dinheiro?

Muitas pessoas pensam que para investir é necessário ter uma grande quantia de dinheiro, porém é possível fazer aplicações com pouco. É importante que o indivíduo saiba que com qualquer valor você pode começar a investir. O necessário é saber onde o dinheiro será aplicado, em uma poupança ou em uma aplicação mais vantajosa.

Para investir com pouco dinheiro o primeiro passo é organizar o orçamento, tanto doméstico quanto pessoal. Existem diversas opções para quem começar a investir com pouco dinheiro. Quer saber as melhores aplicações para esse tipo de investimento? Ficou curioso para saber como é possível investir com pouco? Confira!

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe um comentário

Posts relacionados

criptomoedas
rede social dos investidores
IPO
Saber seu perfil de investidor
GlobalCoin