Ibovespa tem semana de ganhos e Wall St. fica estável | FinanceOne
FinanceOne

Onde suas finanças começam!

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Ibovespa tem semana de ganhos e Wall St. fica estável


São Paulo, 12/08 (Enfoque) –

As bolsas de valores do Brasil e dos Estados Unidos tiveram uma semana marcada pela cautela dos investidores e, de forma geral, pouca variação nas praças. A diferença ficou para o cenário local, que avançou na quinta-feira de forma expressiva, e teve importante recuou na sexta. Dentro deste contexto, por aqui tivemos leve alta, enquanto lá fora ficou perto da estabilidade.

Por aqui, a semana foi importante na cena política com a aprovação da denúncia contra a presidente afastada, Dilma Rousseff, no Senado. No entanto, algumas derrotas de Michel Temer no Congresso acendem uma luz de alerta para os investidores, que aguardam a aprovação de medidas econômicas.

Lá fora, os índices, apesar de terem chegados a níveis recordes, praticamente andaram de lado no decorrer da semana, com a cautela marcando presença com os investidores na expectativa da ata da reunião do Fomc, que será divulgada na quarta-feira.

Mercado Externo

O primeiro indicador de destaque nos Estados Unidos foi divulgado somente na terça-feira, com o que apura a produtividade e custo do trabalho referente ao segundo trimestre do ano. A produtividade do trabalhador recuou 0,5%, sendo que a aposta era de alta de 0,5%. Já o custo do trabalho saltou 2,0%, sendo que a aposta era alta de 1,8%.

Na quinta-feira, foi a vez dos dados dos pedidos de auxílio-desemprego na semana anterior. O resultado foi de 266 mil novas solicitações, sendo que aposta dos investidores era de 265 mil e o resultado do período anterior foi revisto para 267 mi.

Os produtos importados pelos EUA tiveram em julho alta de 0,1%, sendo que o mercado apostava em queda de 0,4%. Além disso, os dados de junho foram revistos para alta de 0,6%. Já os produtos vendidos para o exterior avançaram 0,2%, ante 0,8% do mês anterior.

Finalmente, na sexta-feira, dia mais movimentado na semana, teve como principal indicador o de vendas do varejo, que ficaram estáveis em julho. A aposta dos analistas para o indicador era de alta de 0,4%.

Já o índice de preços ao produtor, também de julho, teve queda inesperada de 0,4%, com o mercado esperando alta de 0,1% e resultado de 0,5% em junho. O núcleo do indicador teve queda de 0,3%, sendo que a expectativa era de alta de 0,2%.

No caso da confiança do consumidor, apurado pela Universidade de Michigan, registrou 90,4 pontos, o que representa uma melhora ante os 90 pontos da pesquisa anterior e aposta de 91,0 pontos.

Sendo assim, depois de cinco dias, o Dow Jones acumulou alta de 0,2% aos 18.576,3 pontos, enquanto o S&P 500 teve avanço acumulado de 0,1% aos 2.184,05 pontos. Confira os gráficos:

 

 

Mercado Interno

O IPC-S de 07 de agosto de 2016 apresentou variação de 0,46%, 0,09 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada na última divulgação.

Nesta apuração, seis das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (0,39% para 0,72%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item frutas, cuja taxa passou de -7,40% para -3,09%.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou -0,39%, em julho. A variação registrada em junho foi de 1,63%. Em julho de 2015, a variação foi de 0,58%. A taxa acumulada em 2016, até julho, é de 5,61%. Em 12 meses, o IGP-DI acumulou alta de 11,23%. O IGP-DI de julho foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 do mês de referência.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou, em julho, variação de -0,81%. Em junho, a taxa foi de 2,10%. O índice relativo a Bens Finais apresentou variação de 0,03%. No mês anterior, a taxa de variação foi de 2,68%. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 16,07% para -3,09%. O índice de Bens Finais (ex), que resulta da exclusão de alimentos in natura e combustíveis para a consumo, registrou variação de 0,47%, ante 1,24%, no mês anterior.

O Banco Central divulgou mais uma edição do Relatório Focus nesta segunda semana de julho. O documento apontou a redução da projeção do IPCA indo em 7,21% no ano de 2016 para 7,20%, enquanto a projeção para o final de 2017 caiu de 5,2% para 5,14%, descendo pela sexta semana consecutiva.

As apostas do BC para a cotação do dólar apresentaram estabilidade em R$ 3,30, sendo que há sete semana o valor era de R$ 3,60. Para o próximo ano, o valor ficou em R$ 3,50. No caso da Selic, a expectativa de 2016 a aposta mantida 13,50%, enquanto a de 2017 apresentou estabilidade e ficou em 11%.

O mercado melhorou a aposta do PIB de -3,24% para -3,23%. Para o ano que vem, a projeção ficou em 1,1%.

Na primeira semana de agosto, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 637 milhões, resultado de exportações de US$ 3,435 bilhões e importações de US$ 2,798 bilhões. No ano, as exportações somam US$ 110,020 bilhões e as importações, US$ 81,154 bilhões, com saldo positivo de US$ 28,866 bilhões. Os dados foram divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Em junho de 2016, na série com ajuste sazonal, o comércio varejista nacional apresentou variações positivas de 0,1% em volume de vendas e de 0,9% para receita nominal. Com esses resultados, a média móvel trimestral para o volume de vendas, em trajetória descendente desde dezembro de 2014, mostrou variação de -0,2%, enquanto permanece no campo positivo (0,6%) para a receita nominal.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA do mês de julho apresentou variação de 0,52% e ficou acima da taxa de 0,35% de junho em 0,17 ponto percentual (p.p.). Com este resultado, o acumulado no ano foi para 4,96%, bem menos do que os 6,83% registrados em igual período do ano anterior. Considerando os últimos doze meses, o índice situa-se em 8,74%, pouco abaixo dos 8,84% relativos aos doze meses imediatamente anteriores. Em julho de 2015, o IPCA registrou 0,62%.

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, apresentou variação de 0,20% em julho, ficando 0,82 ponto percentual abaixo da taxa de junho (1,02%). O acumulado nos últimos doze meses foi para 6,47%, resultado inferior aos 6,99% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em julho de 2015 o índice havia sido 0,69%

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) não registrou variação na apuração referente ao primeiro decêndio de agosto. No mesmo período de apuração do mês anterior, a variação foi de 0,55%. A apuração referente ao primeiro decêndio do IGP-M de agosto compreendeu o intervalo entre os dias 21 e 31 do mês de julho.

 O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou variação de -0,13%, no primeiro decêndio de agosto. No mesmo período do mês de julho, o índice variou 0,47%. A taxa de variação do índice referente a Bens Finais passou de 2,27% para 0,30%. Contribuiu para este movimento o subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 3,54% para 0,19%. O índice correspondente aos Bens Intermediários variou -0,30%, ante 0,68%, no mês anterior. A principal contribuição para este recuo partiu do subgrupo materiais e componentes para a manufatura, que passou de 0,97% para -0,47%.

Em junho de 2016, o volume do setor de serviços caiu 0,5% em relação a maio, na série com ajuste sazonal, após variar 0,2% em maio e -1,3% em abril. Na comparação com junho de 2015, o setor registrou queda de 3,4%, maior variação negativa para o mês de junho da série, iniciada em janeiro de 2012. Com esses resultados, as taxas acumuladas no primeiro semestre e nos últimos 12 meses ficaram ambas em -4,9%.

Dentro deste cenário, o Ibovespa somou 1,1% aos 58.305 pontos. Confira o gráfico, além das maiores altas, baixas e as ações mais negociadas da semana.

Maiores Altas

Ativo

Código

Último

Variação

SUZANO PAPEL

SUZB5

9,96

8,50%

WEG

WEGE3

17,16

7,99%

FIBRIA

FIBR3

19,95

7,95%

P.ACUCAR-CBD

PCAR4

52,62

6,52%

BRASIL

BBAS3

22,58

6,41%

 

Maiores Baixas

Ativo

Código

Último

Variação

CYRELA REALT

CYRE3

10,31

-10,74%

BR MALLS PAR

BRML3

13,05

-8,74%

CCR SA

CCRO3

17,60

-8,09%

MRV

MRVE3

12,60

-5,62%

EQUATORIAL

EQTL3

51,98

-5,28%

 

Mais Negociadas

Ativo

Código

Último

Volume

Segmento

PETROBRAS

PETR4

R$ 12,02

2.027.599.904,00

Exploração e/ou Refino

ITAUUNIBANCO

ITUB4

R$ 35,87

1.390.784.384,00

Bancos

VALE

VALE5

R$ 15,44

1.324.320.752,00

Minerais Metálicos

AMBEV S/A

ABEV3

R$ 19,77

938.974.768,00

Cervejas e Refrigerantes

BRADESCO

BBDC4

R$ 29,23

880.371.536,00

Bancos

 

 

Mercado Cambial

A segunda semana de agosto foi marcada por uma maior atuação do Banco Central no mercado de câmbio em meio um cenário que estava sendo favorável à queda do dólar comercial. No entanto, na sexta-feira a moeda teve forte alta, o que levou a resultado semanal de alta de 0,6% a R$ 3,1860. Confira o gráfico:

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 12/08/2016 17:11:49







Mais lidos

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando quase no fim e as empresas não param de crescer. Para se ter uma ideia, a  p ...
Quais são as moedas mais valorizadas do mundo?
Sabe quais são as moedas mais valorizadas do mundo? Você vai se surpreender! O Real é a terceira ...




Ebook do FinanceOne

Ebook gratuito investidor iniciante

Quer investir mas não sabe como? O Guia Completo do Investidor Iniciante traz os primeiros passos para você começar a investir e ganhar dinheiro!

BAIXAR AGORA!

Publicidade


   

Guias

Calculadoras