Índice Nacional da Construção Civil varia 0,64% em Outubro | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,256
Euro R$ 4,011
Bitcoin R$ 35.239,94
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,552
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Índice Nacional da Construção Civil varia 0,64% em Outubro


São Paulo, 09/11 (Enfoque) –

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, apresentou variação de 0,64% em outubro, ficando 0,38 ponto percentual acima da taxa de setembro (0,26%). O acumulado dos últimos doze meses ficou em 6,37%, resultado superior aos 5,98% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2015 o índice foi de 0,27%. A publicação completa da pesquisa pode ser acessada aqui.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em setembro fechou em R$ 1.014,80, subiu para R$ 1.021,25 em outubro. Desse valor, R$ 531,49 são relativos aos materiais e R$ 489,76, à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,10%, caindo 0,49 ponto percentual em relação à taxa do mês anterior (0,59%). Já na parcela da mão de obra, a variação de 1,23% mostrou aumento de 1,33 ponto percentual em relação ao mês anterior (-0,10%). De janeiro a outubro deste ano, os acumulados estão em 2,97% (materiais) e 9,47% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 3,51% (materiais) e 9,62% (mão de obra).

Região Norte registra maior variação mensal

A região norte ficou com a maior variação regional em outubro (1,63%), seguida pelo Sul (0,84%), Sudeste (0,81%), Nordeste (0,16%) e Centro-Oeste (0,16%). Os custos regionais, por metro quadrado, foram de R$ 1.038,04 (Norte); R$ 940,73 (Nordeste); R$ 1.073,36 (Sudeste); R$ 1.045,37 (Sul) e R$ 1.031,78 (Centro-Oeste).

Pará registra a maior alta

Decorrente de pressão exercida pelo reajuste salarial do acordo coletivo, o estado do Pará foi o estado que apresentou a maior variação mensal (3,64%), seguido pelo Rio Grande do Sul (2,25%) e por São Paulo (1,55%), ambos sob o impacto da segunda parcela de reajuste prevista na convenção coletiva.

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

 

ESTATÍSTICAS SELECIONADAS
SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL
Outubro/2016 considerando a desoneração da folha de pagamento de empresas do
setor da construção civil


 

ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS MÉDIOS
NÚMEROS ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2
Jun/94=100
MENSAL
NO ANO
12 MESES
BRASIL
1021,25
511,27
0,64
6,01
6,37
REGIÃO NORTE
1038,04
517,17
1,63
4,29
5,11
Rondônia
1069,98
596,5
0,02
3,66
4,23
Acre
1118,56
593,77
0,19
4,66
4,1
Amazonas
988,48
483,88
-0,02
-0,7
-0,07
Roraima
1086,22
451,18
0,07
5,89
5,56
Para
1043,61
500,15
3,64
7,27
7,88
Amapá
1015,16
493,07
0,23
2,72
7,02
Tocantins
1053,09
553,64
0,5
4,37
5,82
REGIÃO NORDESTE
940,73
508,19
0,16
5,71
6,07
Maranhão
965,07
508,4
0,36
5,76
6,28
Piauí
954,99
634,61
-0,04
5,53
5,66
Ceara
951,19
549,28
0,08
6,19
6,13
Rio Grande do Norte
881,79
444,47
0,35
1,5
5,78
Paraíba
991,95
548,5
0,43
6,19
6,01
Pernambuco
909,03
486,03
0,14
5,9
6,36
Alagoas
943,39
471,42
0,02
5,85
6,32
Sergipe
905,72
481,34
-0,08
4,84
4,68
Bahia
941,01
497,95
0,1
6,04
6,01
REGIÃO SUDESTE
1073,36
513,72
0,81
7,17
7,33
Minas Gerais
960,22
528,47
0,1
7,71
8,02
Espirito Santo
923,67
512,28
0,07
4,71
4,84
Rio de Janeiro
1146,94
522,69
0,02
6,04
5,98
São Paulo
1123,89
507,65
1,55
7,54
7,73
REGIÃO SUL
1045,37
499,91
0,84
4,54
5,13
Paraná
1013,43
484,67
-0,03
1,72
2,31
Santa Catarina
1125,9
610,01
0,93
6,69
7,14
Rio Grande do Sul
1021,39
463,66
2,25
7,29
8,04
REGIÃO CENTRO-OESTE
1031,78
526,7
0,16
5,74
6,07
Mato Grosso do Sul
1013,92
476,78
-0,22
5,87
6,52
Mato Grosso
1044,61
596,04
0,18
6,55
7,08
Goiás
1016,35
536,86
0,32
6,05
5,77
Distrito Federal
1048,41
463,06
0,15
4,22
4,89

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.
Nota: estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de convênio com a CAIXA – Caixa Econômica Federal.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 09/11/2016 09:04:36







Mais lidos

Blockchain: o que é e como funciona
Provavelmente você já ouviu falar em Blockchain por causa das moedas digitais. Mas, afinal, o que ...
Como ganhar dinheiro com renda fixa?
Os investimentos em renda fixa costumam ser para um perfil de investidor mais conservador. Geralment...
10 criptomoedas além do Bitcoin que você precisa conhecer
Você já deve ter escutado algo sobre Biticoin. As criptomoedas estão revolucionando o mercado fin...
Índices da bolsa de valores que você precisa conhecer
Se você está pensando em investir na bolsa, mas não sabe por onde começar, entender os termos e ...
Inteligência Artificial: é possível aplicar no mercado financeiro?
A inteligência artificial é uma realidade cada vez mais presente no mercado financeiro. As chamada...
Técnicas para melhorar a produtividade no trabalho
A produtividade no trabalho é algo cada vez mais cobrado pelas empresas. Aquelas que estabelecem um...




Publicidade