Índice Nacional da Construção Civil varia 0,66 % em junho | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,235
Euro R$ 4,010
Bitcoin R$ 37.601,07
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,527
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Índice Nacional da Construção Civil varia 0,66 % em junho

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE em convênio com a CAIXA,variou 0,66% em junho, recuando 0,95 ponto percentual em relação ao resultado de maio (1,61%). Comparado com a taxa de junho de 2009(0,35%%), o índice atual mostrou elevação. O acumulado de janeiro a junho foi 4,33%, acima do verificado no mesmo período de 2009 (3,67%). Nos últimos doze meses, a taxa de variação foi de 6,52%, acima dos 6,19% registrados nos doze meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção por metro quadrado, que no mês de maio havia sido R$ 742,44, em junho passou para R$747,36, sendo R$ 422,61 relativos aos materiais e R$ 324,75 à mão-de-obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,53%, superior à taxa de maio (0,41%). Por outro lado, a componente mão-de-obra registrou forte desaceleração (2,39 pontos percentuais), com taxa de 0,83% em junho contra 3,22% de maio.

No ano, os materiais subiram 2,42%, abaixo dos 2,26% de igual período do ano passado, e a mão-de-obra subiu 6,93%, acima da taxa registrada em igual período de 2009 (5,66%). Nos últimos doze meses, os acumulados foram: 4,46% (materiais) e 9,33% (mão-de-obra).

Região Sul se destaca em junho

O índice relativo ao Sul registrou variação de 0,93%, a mais elevada em junho. O Norte apresentou o menor resultado (0,44%).

Os demais índices regionais tiveram as seguintes variações: 0,75% no Nordeste; 0,59% no Sudeste e 0,54% no Centro-Oeste.

O maior acumulado do ano foi registrado na região Centro-Oeste (5,23%) e em doze meses na região Norte (8,14%). Já no Sul, ocorreram as menores taxas no ano (3,10%) e em doze meses (5,43%).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 792,23 (Sudeste); R$ 747,18 (Norte); R$ 724,26 (Sul); R$ 720,50 (Centro-Oeste) e R$ 702,00 (Nordeste).

Paraíba registra a maior alta

Devido aos reajustes salariais decorrentes do acordo coletivo, Paraíba apresentou, em maio, o maior aumento no custo de construção (4,19%). Pelo mesmo motivo, devem ser relacionados também: Alagoas (2,36%) e Rio Grande do Sul (1,88%). As menores taxas mensais foram registradas por Roraima (0,16%), Rio Grande do Norte (0,17%) e Bahia (0,19%).

Roraima (0,68%) e Paraná (0,91%)apresentaram os menores acumulados, no ano. Mato Grosso (3,01%) e Espírito Santo (3,66%) apresentaram os menores acumulados nos últimos 12 meses.



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
07/07/2010 09:05:05

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Técnicas para melhorar a produtividade no trabalho
A produtividade no trabalho é algo cada vez mais cobrado pelas empresas. Aquelas que estabelecem um...
10 técnicas para incendiar as vendas
Como aumentar as vendas de uma empresa? Essa é a pergunta que cada empreendedor faz diariamente. Le...
Para que serve realidade virtual? Vale a pena investir?
Para que serve a realidade virtual? Se você pensou em jogos, está certo. Mas, não é apenas para ...
Trader: o que é e como ele ganha dinheiro
O que é trader? É um investidor do mercado financeiro. Ele busca ganhar dinheiro com operações d...
Aplicativos de gestão: um guia completo
Gerenciar uma equipe e inúmeros projetos sempre foi uma tarefa trabalhosa que poucos davam conta de...
Planejamento financeiro: 5 dicas para fazer o seu
Planejar está no topo da lista de recomendações dos especialistas para quem quer ter sucesso na v...




Publicidade