Índice Nacional da Construção Civil varia 0,66 % em junho | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,90
Euro R$4,44
Libra R$4,96
Peso R$0,13
Bitcoin R$24.512,41
Ethereum R$1.118,39
Litecoin R$215,69
Ripple R$1,15
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,66 % em junho

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE em convênio com a CAIXA,variou 0,66% em junho, recuando 0,95 ponto percentual em relação ao resultado de maio (1,61%). Comparado com a taxa de junho de 2009(0,35%%), o índice atual mostrou elevação. O acumulado de janeiro a junho foi 4,33%, acima do verificado no mesmo período de 2009 (3,67%). Nos últimos doze meses, a taxa de variação foi de 6,52%, acima dos 6,19% registrados nos doze meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção por metro quadrado, que no mês de maio havia sido R$ 742,44, em junho passou para R$747,36, sendo R$ 422,61 relativos aos materiais e R$ 324,75 à mão-de-obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,53%, superior à taxa de maio (0,41%). Por outro lado, a componente mão-de-obra registrou forte desaceleração (2,39 pontos percentuais), com taxa de 0,83% em junho contra 3,22% de maio.

No ano, os materiais subiram 2,42%, abaixo dos 2,26% de igual período do ano passado, e a mão-de-obra subiu 6,93%, acima da taxa registrada em igual período de 2009 (5,66%). Nos últimos doze meses, os acumulados foram: 4,46% (materiais) e 9,33% (mão-de-obra).

Região Sul se destaca em junho

O índice relativo ao Sul registrou variação de 0,93%, a mais elevada em junho. O Norte apresentou o menor resultado (0,44%).

Os demais índices regionais tiveram as seguintes variações: 0,75% no Nordeste; 0,59% no Sudeste e 0,54% no Centro-Oeste.

O maior acumulado do ano foi registrado na região Centro-Oeste (5,23%) e em doze meses na região Norte (8,14%). Já no Sul, ocorreram as menores taxas no ano (3,10%) e em doze meses (5,43%).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 792,23 (Sudeste); R$ 747,18 (Norte); R$ 724,26 (Sul); R$ 720,50 (Centro-Oeste) e R$ 702,00 (Nordeste).

Paraíba registra a maior alta

Devido aos reajustes salariais decorrentes do acordo coletivo, Paraíba apresentou, em maio, o maior aumento no custo de construção (4,19%). Pelo mesmo motivo, devem ser relacionados também: Alagoas (2,36%) e Rio Grande do Sul (1,88%). As menores taxas mensais foram registradas por Roraima (0,16%), Rio Grande do Norte (0,17%) e Bahia (0,19%).

Roraima (0,68%) e Paraná (0,91%)apresentaram os menores acumulados, no ano. Mato Grosso (3,01%) e Espírito Santo (3,66%) apresentaram os menores acumulados nos últimos 12 meses.



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
07/07/2010 09:05:05

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
Descubra quais são as 20 profissões em alta no Brasil em 2018
São muitas profissões. Mas, qual escolher? É necessário analisar alguns fatores. Entre eles, sua ...




Publicidade