Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Inglaterra anuncia medidas para cortar 7 bilhões de euros até o fim do ano

Escrito por: Redação em 24 de maio de 2010

A Inglaterra é mais um país a adotar medidas drásticas para cortas custos e reduzir o déficit orçamentário. Menos de um mês após a eleição do novo governo, foi anunciada a decisão acabar com os chamados “cheques bebe”, que disponibilizava uma quantia para cada criança nascida. Além disso, estão congeladas as novas contratações de funcionários públicos. Com isso, Londres planeja inverter a escalada do endividamento público, que deve economizar mais de 7 bilhões de euros somente em 2010.

 

As medidas foram anunciadas pelo chanceler do Tesouro, George Osborne, que avisou que “esta é a primeira vez que este governo anuncia decisões difíceis sobre a despesa, e não será a última. Durante o verão vamos falar ao país sobre o que é possível ser mantido. Vamos ter de fazer opções difíceis”.

 

A imprensa britânica especula que até 300 mil funcionários públicos correm o risco de ficar sem emprego nos próximos anos devido à política de contenção orçamental.

 

O “cheque bebe” será inicialmente reduzido de 1 mil libras para 500 libras, para as famílias mais pobres, e de 250 para 50 libras para as restantes. A partir de janeiro, o benefício será totalmente abolido.



Fonte: Enfoque Informações
Financeiras
Ltda.


Recebido em:
24/05/2010 09:53:59

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

aplicativos úteis para acompanhar o mercado financeiro
aluguel de ações
Como fazer com uma cobrança bancária indevida
o mercado financeiro 2018 no primeiro semestre
mercado financeiro