Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

INPC varia 0,60% em dezembro e fica em 6,47% no ano de 2010

Escrito por: Redação em 7 de janeiro de 2011

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou variação de 0,60% em dezembro de 2010, 0,43 ponto percentual abaixo do resultado de novembro (1,03%). Em dezembro de 2009 havia ficado em 0,24%. Com isso, fechou o ano passado em 6,47%, sendo que os alimentos tiveram alta de 10,82%, enquanto os não alimentícios aumentaram 4,63%. Em 2009 o resultado do ano para o INPC havia sido de 4,11%, com alta de 1,83% nos alimentos e 5,10% nos não alimentícios.

 

No acumulado em 2010 para as regiões pesquisadas, o maior resultado foi em Curitiba (8,11%), onde os alimentos apresentaram a maior variação (14,89%). Recife (4,71%) teve a menor taxa em razão principalmente da queda da energia elétrica (-9,10%) e do gás de botijão (-8,98%).

 

No mês de dezembro de 2010, a variação dos produtos alimentícios foi de 1,12%, enquanto os não alimentícios aumentaram 0,37%. Em novembro os resultados haviam sido de 2,35% e 0,46%, respectivamente.

 

Dentre os índices regionais, assim como ocorreu no IPCA, Recife (1,16%) apresentou o maior resultado, com aumento de 1,88% nos alimentos, enquanto Belo Horizonte (0,16%) ficou com a taxa mais baixa, também por conta dos alimentos, que tiveram variação de -0,52%, a menor entre as regiões. Os dados estão na tabela seguinte.



Fonte:Enfoque Informações Financeiras Ltda.

Recebido em:
07/01/2011 09:10:42

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

facebook
Desigualdade salarial entre homens e mulheres: mito ou verdade?
duvidas FGTS
Coaf
aumentos-salariais-em-2018