IPCA-15 de fevereiro fica em 0,97%, diz IBGE | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,90
Euro R$4,44
Libra R$4,96
Peso R$0,13
Bitcoin R$24.569,94
Ethereum R$1.118,02
Litecoin R$215,67
Ripple R$1,15
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

IPCA-15 de fevereiro fica em 0,97%, diz IBGE

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) teve variação de 0,97% em fevereiro, resultado superior ao de janeiro (0,76%). Considerando os últimos doze meses, situou-se em 6,08%, muito próximo aos doze meses anteriores (6,04%). Em fevereiro de 2010, a taxa havia ficado em 0,94%.

 

O grupo Educação, com alta de 5,88%, apresentou a maior variação e maior contribuição de grupo (0,41 ponto percentual, que representa 43% do índice do mês). Esse resultado reflete os reajustes verificados no início do ano letivo, com destaque para os aumentos nas mensalidades dos cursos de ensino formal, que subiram 6,41 % e constituíram-se no item de maior contribuição individual do mês (0,31 ponto percentual). À exceção de Fortaleza, região metropolitana que não apresentou aumento em virtude da diferença da data de reajuste, as demais regiões situaram-se entre os 4,54% da região metropolitana de Porto Alegre e os 8,38% de Salvador. Nas mensalidades dos cursos diversos (idioma, informática etc.) a variação foi de 8,22%.

 

Ainda de janeiro para fevereiro, a aceleração do IPCA-15 também pode ser explicada pelos aumentos ocorridos nos Transportes (de 0,89% em janeiro para 1,04% em fevereiro). Isso se deve principalmente aos reajustes ocorridos nas tarifas dos ônibus urbanos, cuja alta de 3,37% levou à contribuição de 0,13 ponto percentual, individualmente a segunda maior do mês. Foram registradas variações nas tarifas dos ônibus urbanos das seguintes regiões metropolitanas: São Paulo (7,53%), Recife (6,29%), Salvador (5,04%), Belo Horizonte (2,94%) e Porto Alegre (1,22%). Além disso, entre outros aumentos, destacaram-se as tarifas dos ônibus intermunicipais (1,28%) e interestaduais (3,34%).

 

O grupo Despesas Pessoais (de 0,74% em janeiro para 1,17% em fevereiro) continuou sob influência dos empregados domésticos (0,91%), acrescentando-se os itens jogos de azar (6,37%) e cigarros (1,61%). Com isto, os produtos não alimentícios passaram de 0,62% de janeiro para 1,09% no mês de fevereiro.

 

Já os alimentos mostraram forte redução no ritmo de crescimento de preços, de 1,21% em janeiro para 0,57% em fevereiro. As carnes, com variação de -1,87%, ficaram -0,05 ponto percentual de contribuição, a mais intensa para baixo. Outros alimentos também ficaram mais baratos de um mês para o outro, com destaque para o feijão carioca (-11,66%), batata-inglesa (-9,15%), feijão preto (-4,43%), arroz (-1,38%) e frango (-1,17%).

 

Além dos alimentos, os grupos Habitação (de 0,60% em janeiro para 0,28% em fevereiro), Vestuário (de 0,83% para 0,13%) e Artigos de Residência (de 0,58% para -0,13%) também apresentaram redução nas taxas de um mês para o outro.

 

Dentre os índices regionais, o maior foi registrado em São Paulo (1,23%), em razão, principalmente, da alta nas tarifas dos ônibus urbanos (7,53%). O menor foi o índice de Fortaleza (0,39%).



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
22/02/2011 09:02:35

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
Descubra quais são as 20 profissões em alta no Brasil em 2018
São muitas profissões. Mas, qual escolher? É necessário analisar alguns fatores. Entre eles, sua ...




Publicidade