Meta fiscal traz alívio, mas desafio político pesa sobre bolsa e dólar | FinanceOne
FinanceOne

Onde suas finanças começam!

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Meta fiscal traz alívio, mas desafio político pesa sobre bolsa e dólar

SÃO PAULO  –  O dólar opera bem próximo da estabilidade no dia seguinte ao anúncio de novas metas fiscais do governo. A deterioração das contas públicas não foi tão grave como se temia. Agora, a projeção de déficit primário é de R$ 159 bilhões para 2017 e 2018, ante especulações de que poderia chegar a R$ 170 bilhões. Ainda assim, os números são superiores aos alvos anteriores, de R$ 139 bilhões e R$ 129 bilhões, respectivamente. E denotam um cenário ainda difícil para o ajuste fiscal, incluindo a tramitação da reforma da Previdência.

Para viabilizar a meta de 2018, vieram esforços adicionais com vistas a aumentar a arrecadação e reduzir o tamanho da máquina pública. Constam na lista mudanças na forma de tributação de fundos exclusivos, suspensão do aumento do Reintegra (que iria subir de 2% para 3%), prejudicando exportadores, reoneração da folha de pagamentos e cobrança previdenciária de 14% para salários de servidores civis acima de R$ 5 mil.

“Não acredito que seja aprovado todo o pacote de contenção de gastos para com o servidor público federal às vésperas de ano eleição”, diz o diretor da Wagner Investimentos, José Faria Junior. “Mas, enquanto tivermos o excesso de liquidez e juros baixos lá fora, em meio à aposta de ajuste fiscal em algum momento no país, não há muito espaço para o dólar subir”, afirma.

Por volta das 13h20, o dólar comercial recuava 0,26%, a R$ 3,1653, depois de cair 0,69% na sessão anterior. Especialistas apontam que, no fim do pregão passado, o mercado já parecia antecipar o anúncio da revisão nas metas fiscais e as novas medidas orçamentárias, o que explica a variação ainda contida das cotações hoje.

O contrato futuro para setembro, por sua vez, caía 0,27%, a R$ 3,172.

Juros

Nos juros futuros, continua a aumentar gradualmente a distância entre vencimentos longos e mais curtos, sinalizando o prêmio elevado exigido para posição de maior risco.

Uma série de fatores compõem agora um cenário mais difícil. Entre os pontos destacados, está a reavaliação dos resultados fiscais esperados para 2019 e 2020, além do ajuste na expectativa para o crescimento PIB em 2018. Por outro lado, “o mercado não chegou a achar tão ruim assim, pois no final quem ganhou, ao menos por enquanto, foi o [ministro da Fazenda, Henrique] Meirelles. Não que ele saia fortalecido, mas fica no governo”, diz o estrategista da Coinvalores, Paulo Nepomuceno.

As atenções se voltam também para a tramitação do projeto que institui a Taxa de Longo Prazo (TLP) e da reforma da Previdência.

Na Quantitas, há preferência hoje por posições vendidas na inclinação na ponta longa da curva em juros, uma vez que o “nível está relativamente elevado”. Nisso, entra também a visão de que a reforma da Previdência pode “evoluir bem”, tendo em vista que sua aprovação “chegou a ser descartada e agora voltou a pauta”, diz o gestor Rogério Braga.

“O governo parece estar com força para conseguir coordenar as negociações. Talvez tenha uma simetria positiva. E quanto a TLP – pelo que se viu nos últimos dias – o governo tem mecanismos para seguir em frente. Mesmo que o projeto atual caia, consegue lançar outro”, acrescenta Braga.

Por volta das 12h40, o DI janeiro/2018 opera a 8,115% (8,135% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2019 exibe 8,060% (8,060% no ajuste anterior). O DI janeiro/2021 marca a 9,380% (9,380% no ajuste anterior).

Bolsa

A dificuldade para a bolsa dar continuidade à trajetória positiva desenhada antes da crise política ficou bastante evidente na sessão de hoje. O mercado até tentou superar caminhar rumo os 69 mil pontos – onde existe uma importante barreira técnica, segundo operadores. Mas não teve fôlego para tanto. Além da força da briga entre comprados e vendidos no vencimento do contrato futuro do índice, a ausência de elementos suficientemente novos no cenário limitam as compras, o que mantém o Ibovespa “patinando” no patamar atual.

No início da sessão, o Ibovespa atingiu a máxima de 68.846 pontos, sustentado pelas chamadas “blue chips” – Vale, Petrobras, siderúrgicas e ações de bancos. Os ganhos eram atribuídos à reação positiva do mercado à definição da meta fiscal e da reafirmação do rating do país.

Mas a alta perdeu força e, por volta das 13h30, o índice caía 0,01% para 68.345 pontos. Para profissionais, embora as notícias de ontem tragam algum alívio, eles são insuficientes para impulsionar de forma mais consistente o mercado.

As ações do setor de papel e celulose, que têm mostrado um desempenho bastante firme nas últimas sessões, hoje respondem por algumas das maiores altas do índice. Fibria ganhava 5,17%, maior alta do índice, enquanto Suzano subia 4,29% e Klabin tinha valorização de 2,93%.

A alta do preço da celulose e também a correção do preço do dólar por aqui – que subiu 1,70% no mês explicam essa reação das ações.

Esta semana, a Citi Corretora elevou a recomendação das ações de Suzano e e Fibria de neutra para compra, justamente porque os fundamentos da celulose proporcionaram uma oportunidade tática para o fim do ano.

Entre as maiores quedas do horário estão Qualicorp ON (-3,24%), BRF SA ON (-2,84%)  e MRV ON (-2,75%).

Fonte: Valor Econômico







Mais lidos

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando quase no fim e as empresas não param de crescer. Para se ter uma ideia, a  p ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...




Ebook do FinanceOne

Ebook gratuito investidor iniciante

Quer investir mas não sabe como? O Guia Completo do Investidor Iniciante traz os primeiros passos para você começar a investir e ganhar dinheiro!

BAIXAR AGORA!

Publicidade


 

Guias

Calculadoras