EUA: Novos pedidos de auxílio-desemprego caem em 15 mil na semana

EUA: Novos pedidos de auxílio-desemprego caem em 15 mil na semana

Os novos pedidos de auxílio-desemprego recuaram em 15 mil na semana passada, para total de 358 mil, informou nesta quinta-feira o Departamento de Trabalho norte-americano.
Na semana anterior, os novos pedidos do benefício foram revisados em 6 mil a mais, para 373 mil.
Já as revalidações do benefício aumentaram em 64 mil, para total de 3,52 milhões.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
09/02/2012 11:34:11

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Expectativa – Novos pedidos de auxílio-desemprego: 370 mil na semana

Expectativa – Novos pedidos de auxílio-desemprego: 370 mil na semana

Os novos pedidos de auxílio-desemprego deverão registrar leve alta na semana passada, para 370 mil, de acordo com analistas de mercado financeiro.
Na semana anterior, os pedidos do benefício ficaram em 376 mil.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
09/02/2012 11:19:08

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Polícia e manifestantes se enfrentam próximo ao parlamento em Atenas

Polícia e manifestantes se enfrentam próximo ao parlamento em Atenas

(Ag. Brasil) – A polícia grega disparou granadas de gás lacrimogêneo contra manifestantes que tentavam romper um cordão de segurança na Praça Syntagma, em frente ao parlamento, em Atenas. No local, estão milhares de pessoas em protesto contra as medidas de austeridade.

Mais cedo, a Comissão Europeia reiterou que pretende manter a Grécia na zona euro, posição que é também defendida pelo Eurogrupo. O porta-voz da Comissão disse, em Bruxelas, que o grupo está confiante de que “o euro sobreviverá à essa tempestade e sairá mais forte da crise”.
As negociações finais entre o primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, e os partidos políticos para a aprovação de um segundo plano de resgate coincidem hoje (7) com uma greve geral na Grécia, em protesto contra as novas medidas de austeridade.
Nas últimas três semanas, Papademos tem negociado com os representantes dos credores privados e com a troika internacional, composta por especialistas do Fundo Monetário, da União Europeia e do Banco Central Europeu.
O objetivo da negociação consiste na celebração de acordos complementares que incluem novas medidas de austeridade.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
07/02/2012 10:38:27

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Sindicatos gregos prometem fazer amanhã greve geral

Sindicatos gregos prometem fazer amanhã greve geral

(Ag. Brasil) – As duas grandes centrais sindicais gregas -Adedy, dos empregados do setor público, e GSEE, dos assalariados do setor privado, – anunciaram para amanhã (7) uma greve geral de 24 horas contra as novas medidas de rigor financeiro exigidas pela União Europeia (UE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

De acordo com o presidente da GSEE, Iannis Panagopoulos, as medidas “são a crônica de uma morte anunciada”. Segundo ele, elas visam a “anular os direitos laborais”.
O governo de Lucas Papademos e a chamada troika, composta por especialistas do Fundo Monetário, da UE e do Banco Central Europeu (BCE), tentam acordo sobre as condições que serão adotadas sobre a dívida do país.
Os líderes dos três partidos que formam o Executivo têm de chegar a um consenso sobre as medidas e depois informar ao primeiro-ministro se aceitam ou não as exigências da troika.
Depois de chegarem a uma conclusão, os líderes do Partido Socialista, Yorgor Papandreu, da Nova Democracia, Antonis Samaras, e do Movimento Ortodoxo Popular, Yorgos Karatzaferis, devem se encontrar com o chefe de Governo para a assinatura do acordo.
Apesar das indecisões iniciais, Samaras e Karatzaferis acabaram por aceitar, tal como Papandreu, a maior parte das exigências. De acordo com o primeiro-ministro, existe consenso entre os líderes políticos sobre as medidas para a redução das despesas públicas. Os partidos que constituem a coligação estão reunidos neste momento em Atenas.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
06/02/2012 10:59:19

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mahmud Abbas dirige governo de transição que vai preparar eleições

Mahmud Abbas dirige governo de transição que vai preparar eleições

(Ag. Brasil)  – O presidente da Autoridade Nacional palestina, Mahmud Abbas, vai dirigir um governo transição encarregado de preparar as eleições. É o que prevê acordo assinado hoje (6) por Abbas e pelo chefe do Hamas, Khaled Mechaal.

O acordo, assinado na presença do emir do Catar, xeque Hamad ben Khalifa Al Thani, prevê “a formação de um governo de unidade nacional dirigido pelo presidente Mahmud Abbas e formado com tecnocratas independentes” para preparar as eleições legislativas e presidenciais e supervisionar a reconstrução de Gaza.
O texto não especifica a data para a realização das eleições, inicialmente previstas para maio. As últimas eleições palestinianas ocorreram em janeiro de 2006. O Hamas ganhou as eleições e assumiu o controle da Faixa de Gaza em junho de 2007.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
06/02/2012 09:51:47

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







ONU declara fim do estado de fome severa na Somália

ONU declara fim do estado de fome severa na Somália

(Ag. Brasil)  – A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou hoje (3) o fim do estado de fome severa na Somália, na África. A entidade informou que as colheitas e a ajuda humanitária contribuíram para melhorar a situação na região. Porém há, ainda, 2,3 milhões de pessoas que precisam de ajuda urgente. “[Mas] a crise não acabou”, alertou o novo diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o brasileiro José Graziano, durante uma conferência em Nairobi.

“Os resultados são frágeis e regredirão, se o apoio não continuar”, disse o coordenador de Assuntos Humanitários das Nações Unidas para a Somália, Mark Bowden. “Milhões de pessoas continuam precisando de comida, água limpa, abrigo.”
O último relatório da Unidade de Nutrição e Segurança Alimentar na Somália informa que o número de pessoas em situação de emergência humanitária caiu de 4 milhões para 2,3 milhões – o que representa 31% da população da Somália.
O estado de fome severa, declarado pela ONU, atingia seis regiões da Somália e envolvia 750 mil pessoas com risco de morrer devido à falta de alimentos. Pelos critérios das Nações Unidas, a fome severa é decretada em uma área na qual 20% da população sofrem com a falta de alimentos e 30% são vítimas de má nutrição e a taxa de mortalidade é de mais de duas pessoas em cada 10 mil por dia.
 

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
03/02/2012 11:10:31

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Corte Interamericana de Direitos Humanos julgará Fujimori por tortura

Corte Interamericana de Direitos Humanos julgará Fujimori por tortura

(Ag. Brasil) – A Corte Interamericana de Direitos Humanos, vinculada à Organização dos Estados Americanos (OEA), vai analisar uma denúncia de tortura ocorrida durante o governo do ex-presidente do Peru Alberto Fujimori (1990-2000). O caso foi enviado à corte pela Comissão de Direitos Humanos do Peru. Para os defensores da vítima, o país descumpriu as recomendações que a comissão havia feito.

De acordo com a denúncia, a vítima foi alvo de prisão ilegal e buscas arbitrárias em sua casa, em 13 de abril de 1992, por agentes do governo. Segundo relatos, a vítima foi torturada e tratada de forma cruel, desumana e degradante, incluindo um estupro. A pessoa ficou detida por 17 dias.
É o terceiro caso de denúncia contra Fujimori que passou pela Comissão de Direitos Humanos do Peru e o único em análise na OEA. Os demais processos se referem a um homem e a uma mulher, que também acusam o ex-presidente de uma série de crimes de violação de direitos.
Atualmente, Fujimori está preso e faz tratamento para combater um câncer na língua. No ano passado, ele assistiu à derrota da filha Keiko Fumimori nas eleições presidenciais. Ela perdeu a disputa para o atual presidente peruano, Ollanta Humala.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
03/02/2012 08:56:38

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Na Europa, pelo menos 120 pessoas morrem por causa do frio

Na Europa, pelo menos 120 pessoas morrem por causa do frio

(Ag. Brasil)  – Com temperaturas que chegam a 30 graus Celsius (ºC) negativos, uma onda de frio que atinge o Leste da Europa já fez 120 mortes na Ucrânia, Polônia, Romênia, Áustria e Sérvia. As autoridades informaram que em todos os países as vítimas são na maioria sem-teto. Cerca de 1.150 pessoas foram atendidas com suspeita de hipotermia. Os serviços de meteorologia informaram que o frio intenso deve continuar até o fim de semana.

Mais de 14 mil escolas fecharam as portas e a expectativa é que aumente o consumo de energia para manter os aquecedores ligados. A Gazprom, empresa de gás russa, informou que terá dificuldades para garantir o abastecimento na Europa. Pelo menos cinco países dependem das exportações provenientes da Rússia, entre eles a Lituânia e a Polônia.
Na Ucrânia, 20 pessoas morreram nas últimas 24 horas, elevando para 63 o número de mortos, segundo as autoridades. Pelo menos dois terços dos corpos foram encontrados nas ruas.
Na Polônia, a situação é crítica. As temperaturas chegaram a -32ºC no Sudeste. Segundo a polícia, pelo menos 29 pessoas morreram em consequência de hipotermia.
Na Romênia, pelo menos oito pessoas morreram e o número de mortos aumentou para 22. Algumas estradas foram bloqueadas por causa do gelo, impedindo a circulação. Na Sérvia, as temperaturas chegaram a -36ºC, e pelo menos 11,5 mil moradores ficaram isolados nas cidades.
Na Áustria, três pessoas morreram. Na Itália, dois trens, que transportavam 200 e 80 passageiros, ficaram parados durante a noite.
Na França, 41 regiões estão em estado de alerta e diversas cidades tiveram que reduzir o consumo de eletricidade para garantir o abastecimento. As prefeituras francesas também aumentaram a capacidade dos albergues para receber os sem-teto. As temperaturas podem chegar a -14ºC na Alsácia, na fronteira do país com a Alemanha.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
03/02/2012 08:18:53

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Parlamento Europeu apoia adoção de mais sanções ao Irã

Parlamento Europeu apoia adoção de mais sanções ao Irã

(Ag. Brasil) – O Parlamento Europeu, formado por 510 parlamentares que representam os 27 países da União Europeia, aprovou hoje (2) a adoção de mais sanções ao Irã. De acordo com a decisão, o objetivo é pressionar o governo do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, a cancelar o programa nuclear do país. Há suspeitas de que o programa envolva a produção de armas atômicas. Mas as autoridades iranianas negam as denúncias.

As informações são do Parlamento Europeu. Pela moção aprovada, deve ser proibida a importação gradual de petróleo bruto do Irã. Porém, os parlamentares ressaltaram que as medidas não devem afetar os cidadãos iranianos.
Os europeus compram 20% do seu petróleo do Irã. A Grécia é o país mais dependente – um terço do que é consumido na região vem de poços iranianos. Nos casos da Itália e Espanha, mais de 10% do seu petróleo vêm do Irã.
Durante os debates, os parlamentares disseram temer o bloqueio, por parte dos iranianos, do Estreito de Ormuz, por onde passam as mercadorias da Europa e dos Estados Unidos para vários países asiáticos. Os deputados disseram ainda que apoiam as iniciativas diplomáticas que visam à negociação do fim do impasse envolvendo o Irã.
Para os parlamentares, o governo da Turquia é fundamental para o diálogo e a cooperação com o Irã. Durante as discussões de hoje, eles lamentaram a resistência da China e da Rússia em aceitar que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprove mais sanções ao Irã.
No mês passado, a maior parte dos ministros das Relações Exteriores dos países da União Europeia aprovou a adoção de medidas restritivas adicionais ao Irã. A imposição de novas medidas ocorreu no último dia 23. Entre elas está a proibição gradual da importação de petróleo bruto iraniano na União Europeia a partir de 1º de julho.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
02/02/2012 14:34:56

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







EUA: Produtividade do trabalhador avança 0,7% no 4º trimestre

EUA: Produtividade do trabalhador avança 0,7% no 4º trimestre

A produtividade do trabalhador norte-americano registrou alta de 0,7% durante o 4º trimestre de 2011, informou nesta quinta-feira o Departamento de Trabalho do país. O resultado veio levemente abaixo do esperado, de +0,8%. No 3º trimestre, a alta foi revisada para 1,9%, ante 2,3% da previsão anterior.  
Já o custo unitário do emprego avançou 1,2% no mesmo período, após queda de 2,5% entre julho e setembro do ano passado.

Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
02/02/2012 11:45:44

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras