Planejamento projeta crescimento de R$ 82 milhões nas receitas líquidas do governo em 2011 | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,2739
Bitcoin R$ 28.420,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,877
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Planejamento projeta crescimento de R$ 82 milhões nas receitas líquidas do governo em 2011

As receitas líquidas do governo federal em 2011 crescerão R$ 82 milhões, informa o Ministério do Planejamento. Segundo o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas, divulgado hoje (20), esse aumento não ocorrerá por causa do crescimento na arrecadação, mas será motivado pela queda nos repasses da União aos estados e municípios.

De acordo com o relatório, os R$ 82 milhões servirão para custear os créditos extraordinários de R$ 74 milhões para os ministérios e de R$ 8 milhões para os Poderes Legislativo, Judiciário e o Ministério Público da União. Dessa forma, o corte de R$ 50,7 bilhões no orçamento deste ano não pôde ser reduzido.

Se for levada em consideração apenas a arrecadação do governo federal, o relatório prevê queda de R$ 464,5 milhões neste ano. As receitas brutas federais cairão de R$ 730,121 bilhões para R$ 729,657 bilhões. Essa diminuição, no entanto, foi compensada pela queda de R$ 546,5 milhões nas transferências aos governos estaduais e às prefeituras.

As maiores quedas nas projeções de arrecadação para este ano ocorreram no Imposto de Renda, cuja estimativa foi reduzida em R$ 1,3 bilhão, e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), cuja previsão de receitas caiu R$ 2,3 bilhões. Segundo o Planejamento, a revisão decorreu de arrecadações atípicas no ano passado que não se repetirão neste ano e da não confirmação de receitas previstas pelo Congresso Nacional na elaboração do orçamento.

A queda no Imposto de Renda e na CSLL foi, em parte, compensada com o aumento na previsão de arrecadação de outros tributos. A estimativa de receitas com o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) foi reajustada em R$ 1,7 bilhão por causa das elevações nas alíquotas em operações cambiais e de crédito para pessoas físicas anunciadas nos últimos meses.



Fonte: Enfoque Informações Financeiras

Recebido em:
20/05/2011 16:37:16

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Cerca de 7 milhões de brasileiros têm FGTS atrasado
FGTS atrasado é uma realidade para cerca de 7 milhões de brasileiros. De acordo com a Procuradoria...
Brasileiros no Japão: emissão de vistos cresce 145%
Muitos brasileiros estão buscando novas oportunidades em outros países, e o motivo desse fluxo mig...
BC aumenta oferta do swap cambial e dólar fecha em queda
Após seis altas consecutivas, o dólar fechou em queda nos últimos dias esta semana. Para o alívi...
Franquia Havaianas: quanto custa e como abrir a sua
Quem quer se tornar um franqueado tem diversas opções, dos mais variados segmentos. Nesse setor, a...
Profissões do mercado financeiro que mais pagam
O mercado financeiro atrai cada vez mais profissionais de outras áreas. Com formação em cursos c...
7 filmes sobre Bitcoin que você deve assistir
Entender sobre criptomoedas, um dos investimentos da moda, é o que muita gente vem buscando. Afinal...




Publicidade