Início Notícias Investimentos Entenda como começar um plano de previdência privada

Entenda como começar um plano de previdência privada

0
idosos enchendo cofre de moeda
0
(0)

A previdência privada é uma opção de investimento a longo prazo e é muito utilizada para a aposentadoria. Essa é uma opção diferente do INSS, fornecido pelo Governo Federal.

Essa é uma modalidade muito procurada por pessoas que gostariam de ter uma aposentadoria mais tranquila. Afinal, muitas vezes, a aposentadoria do INSS pode não ser o suficiente para manter o padrão de vida que a pessoa levava antes, quando trabalhava.

Por isso, continue lendo e descubra tudo sobre a previdência privada.

É possível começar uma previdência privada mesmo sendo novo!

Como fazer uma previdência privada?

Primeiramente, a aposentadoria privada é um procedimento fácil de se realizar. Algumas empresas até oferecem esse tipo de benefício para seus colaboradores. No entanto, caso o seu trabalho não possua esse tipo de investimento, opte por instituições financeiras autorizadas para abrir a sua previdência.

Nesse sentido, essas instituições serão as responsáveis pelo pagamento de uma renda para o investidor que contribuiu durante todos os anos que a aplicação esteve lá.

Essa é uma opção viável para muitos autônomos que contribuem como MEI. Sobretudo porque, a contribuição nessa modalidade é de um valor muito baixo. Então, esse é o jeito de garantir um futuro mais tranquilo.

Quando começar uma previdência privada?

À primeira vista, esse é um questionamento levantado por muitas pessoas que tem interesse nesse tipo de aposentadoria com uma estabilidade melhor.

Ainda assim, afirmamos a você que não existe uma idade para começar a investir em previdência privada. Certamente, quanto mais cedo você começar, maior é a chance de ter uma boa reserva lá na frente.

Entretanto, você também pode começar um pouco mais tarde, aplicando uma quantidade mais significativa de dinheiro.

Em ambos os casos, tudo vai depender do quanto você estiver aplicando. O lado vantajoso para quem começa cedo é que você aplicará um dinheiro que provavelmente não fará tanta falta em seu bolso.

Por outro lado, optar por investir mais tarde, quando se tem uma estabilidade financeira e um valor mais alto para aplicar também é viável. Desde que, esse valor não comprometa a sua orçamento atual, pensar na possibilidade é vantajoso.

Para realizar o saque da previdência, o investidor escolhe o que é mais conveniente. São duas opções: a renda mensal vitalícia ou o resgate total do valor.

Modalidades de previdência

Entre as previdências privadas, se destacam dois modelos: o Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL) e o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL).

Nas duas versões, o Imposto de Renda incide apenas no resgate ou no recebimento mensal da renda. Nesse sentido, você adia o pagamento do imposto.

Entenda a diferença entre as duas modalidades.

PGBL – Plano Gerador de Benefícios Livres

Antes de mais nada, o PGBL é um plano de previdência privada que permite vantagens fiscais na declaração do Imposto de Renda. Essa é sua principal característica: dedução da contribuição do Imposto de Renda anual.

Sendo assim, ele é a opção ideal para quem é optante da declaração de ajuste anual com formulário completo.

O modelo completo de IR é recomendado para pessoas que têm mais despesas que o normal para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, dependentes e etc.

VGBL – Vida Gerador de Benefícios Livres

Por outro lado, o VGBL é indicado para quem permanece no modelo simplificado. Ou seja, quem possui menos deduções a fazer do IR.

Esse tipo de plano de previdência privada possui o recolhimento apenas sobre a rentabilidade do patrimônio, e não sobre o total. Então, essa incidência acontece apenas uma vez, no momento do resgate.

Além disso, no VGBL não existem limites sobre a sua contribuição. É possível ultrapassar o valor de 12% da sua renda e ter um benefício proporcional.

Por fim, essas são boas opções para quem gosta de pensar num futuro mais confortável.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora os melhores planos de previdência privada.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui