Início Notícias Economia Privatização da Eletrobras e conta de luz: qual a relação?

Privatização da Eletrobras e conta de luz: qual a relação?

0
símbolo da eletrobras
0
(0)

Você já deve ter escutado falar que o governo pretende realizar a privatização da Eletrobras. Mas será que isso pode refletir na conta de luz? É bem provável que sim! Caso a empresa seja vendida, os consumidores verão a conta aumentar ainda mais.

Vale lembrar que, em maio deste ano, a Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória (MP) 1.031/2021 que autoriza a privatização da Eletrobras. Na audiência, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) disse ter certeza que quem vai pagar a conta da privatização da empresa, caso ela aconteça, será o consumidor final.

+ O que são bandeiras na conta de luz? Entenda!

Isso pode acontecer porque a estatal vende energia, atualmente, a R$65 por mil megawatts-hora (preço de custo), o que deixará de ocorrer após a privatização. 

“Essa MP afeta toda a sociedade brasileira. A modelagem proposta descomissiona as principais usinas da base, permitindo que cobrem R$140 em vez de R$65. Então é evidente que o custo extra será repassado ao consumidor final. E isso é agravado pela criação de reservas de mercado em algumas fontes. Se segurarem as tarifas no primeiro ano, não conseguirão no segundo”, alertou o senador.

Privatização da Eletrobras: MP prevê descontos para as famílias

Apesar de existir uma previsão de que com a privatização da Eletrobras haja um aumento no valor da conta de luz, a Medida Provisória irá direcionar uma parte do dinheiro arrecadado do governo com a arrecadação de concessão de energia para baratear a conta das famílias e também de pequenos empresários.

Além disso, também há uma previsão de descontos em contas com o uso do dinheiro arrecadado na usina de Itaipu. Mas isso só será possível a partir de 2023, com a venda de energia excedente.

Com a privatização da Eletrobras a tendência é que a conta de luz aumente ainda mais

Mas mesmo assim, é importante que você se mantenha economizando energia elétrica. Isso porque, de acordo com os especialistas, ainda não se pode calcular o resultado do valor dos descontos e do aumento de energia.

Por este motivo, a privatização da Eletrobras tem sido motivo de discussão no governo. Principalmente depois dos constantes aumentos na conta de luz neste ano.

Com Eletrobras privatizada, usinas térmicas terão mais custos

Se por um lado a MP vai direcionar recursos para baratear a conta de luz das famílias, por outro a mesma proposta também prevê a construção de usinas termelétricas a gás. 

Estas, todavia, produzem energia bem mais cara e funcionarão de forma ininterrupta. 

Para quem não sabe, atualmente, as termelétricas são ligadas apenas em período de seca. Ou seja, quando os reservatórios de água das usinas hidrelétricas estão abaixo e, consequentemente, a geração de energia por elas cai.

Aneel prevê ‘tarifaço’ após a privatização da Eletrobras

A privatização da Eletrobras e o consequente aumento da conta de luz foram tema de debate na Comissão de Meio Ambiente (CMA), de acordo com a Agência Senado. Uma série de especialistas discutiram a Medida Provisória em questão.

+ Você pode ganhar dinheiro com as privatizações?

Ex-ministro de Minas e Energias, Nelson Hubner usou como exemplo Canadá e EUA para comprovar a sua visão de que o Brasil passará por um “tarifaço”, caso ocorra a privatização da estatal.

Ainda segundo Hubner, o que também pode contribuir para isso é o controle de recursos hídricos brasileiros, que também deve passar ao controle privado se a MP passar dessa forma.

“No Canadá, a região de Quebec, onde o controle dos recursos hídricos é estatal, o preço da energia chega a ser um terço de outras regiões do país. Nos EUA, 73% da energia hídrica é estatal. Só o Exército controla 20%. Os estados americanos com a energia mais cara são os da fronteira norte com o Canadá e a Califórnia, que são controlados por companhias privadas”, disse Nelson Hubner.

Além disso, quem também falou sobre o assunto foi Fernando Fernandes, do Movimento por Atingidos por Barragens (MAB). Segundo ele, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prevê o “tarifaço” com a privatização.

“O “tarifaço” vai ser grande e abusivo, até a Aneel admite. Em 2016, uma nota da Aneel calculou um aumento de 20% já de cara. Além disso, abriremos mão do controle da maior empresa energética da América Latina. Estimativas calculam que o valor de mercado da Eletrobras é de pelo menos R$400 bilhões, podendo chegar a R$1 trilhão. E o governo quer entregar por R$60 bilhões”, destaca Fernandes.

Este artigo lhe foi útil? Então compartilhe nas redes sociais e continue lendo sobre os impactos no aumento da conta de luz.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui