Produção industrial cresce em 10 dos 14 locais pesquisados em dezembro | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$3,91
Euro R$4,46
Libra R$4,98
Peso R$0,13
Bitcoin R$25.034,82
Ethereum R$1.139,59
Litecoin R$217,37
Ripple R$1,30
Bovespa 81.533,08
CDI 2,64% a.a
Selic 6,40% a.a
Poupança 0,50% a.a
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Produção industrial cresce em 10 dos 14 locais pesquisados em dezembro


São Paulo, 07/02 (Enfoque) –

O aumento no ritmo da produção industrial nacional na passagem de novembro para dezembro de 2016, série com ajuste sazonal, foi acompanhado por dez dos 14 locais pesquisados, com destaque para o avanço de 12,4% registrado pelo Ceará, eliminando, assim, a perda de 8,4% acumulada entre os meses de agosto e novembro. Rio Grande do Sul (6,3%), Espírito Santo (5,1%), Região Nordeste (4,9%) e Santa Catarina (3,6%) também assinalaram crescimento acima da média da indústria (2,3%), enquanto Minas Gerais (2,3%), Goiás (1,4%), Bahia (1,4%), Paraná (0,8%) e Pernambuco (0,6%) completaram o conjunto de locais com taxas positivas nesse mês. Por outro lado, Amazonas (-2,0%) e São Paulo (-1,5%) apontaram os resultados negativos mais acentuados nesse mês, com ambos revertendo o crescimento verificado em novembro: 4,1% e 1,4%, respectivamente. As demais taxas negativas foram assinaladas por Rio de Janeiro (-0,9%) e Pará (-0,7%).

A publicação completa da pesquisa pode ser acessada aqui.

Indicadores Conjunturais da Indústria
Resultados Regionais
Dezembro de 2016

 

 

Locais Variação (%)
Dezembro 2016/
Novembro 2016*
Dezembro 2016/
Dezembro 2015
Acumulado
Janeiro-Dezembro
Acumulado nos
Últimos 12 Meses
Amazonas
-2,0
3,0
-10,8
-10,8
Pará
-0,7
10,1
9,5
9,5
Região Nordeste
4,9
-0,8
-3,1
-3,1
Ceará
12,4
3,4
-5,2
-5,2
Pernambuco
0,6
5,6
-9,5
-9,5
Bahia
1,4
-9,3
-5,2
-5,2
Minas Gerais
2,3
2,2
-6,2
-6,2
Espírito Santo
5,1
2,1
-18,8
-18,8
Rio de Janeiro
-0,9
-0,4
-4,1
-4,1
São Paulo
-1,5
-0,6
-5,5
-5,5
Paraná
0,8
6,5
-4,3
-4,3
Santa Catarina
3,6
6,3
-3,3
-3,3
Rio Grande do Sul
6,3
3,3
-3,8
-3,8
Mato Grosso
-2,3
-1,1
-1,1
Goiás
1,4
-9,0
-6,7
-6,7
Brasil
2,3
-0,1
-6,6
-6,6
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria
* Série com Ajuste Sazonal
 

Ainda na série com ajuste sazonal, a evolução do índice de média móvel trimestral para o total da indústria apontou acréscimo de 0,5% no trimestre encerrado em dezembro de 2016 frente ao nível do mês anterior, interrompendo a trajetória descendente iniciada em julho de 2016. Em termos regionais, ainda em relação ao movimento deste índice na margem, sete locais mostraram taxas positivas, com destaque para os avanços mais acentuados assinalados por Ceará (3,2%), Paraná (2,4%), Rio Grande do Sul (1,5%) e Espírito Santo (1,5%). Por outro lado, Pernambuco (-1,0%), Goiás (-0,8%) e São Paulo (-0,8%) registraram as principais quedas em dezembro de 2016.

Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial mostrou redução de 0,1% em dezembro de 2016, com seis dos 15 locais pesquisados apontando resultados negativos. Nesse mês, Bahia (-9,3%) e Goiás (-9,0%) assinalaram os recuos mais intensos. Mato Grosso (-2,3%), Região Nordeste (-0,8%), São Paulo (-0,6%) e Rio de Janeiro (-0,4%) também registraram taxas negativas nesse mês. Por outro lado, Pará (10,1%) apontou o avanço mais elevado em dezembro de 2016. Os demais resultados positivos foram observados no Paraná (6,5%), Santa Catarina (6,3%), Pernambuco (5,6%), Ceará (3,4%), Rio Grande do Sul (3,3%), Amazonas (3,0%), Minas Gerais (2,2%) e Espírito Santo (2,1%).

No indicador acumulado para o período janeiro-dezembro de 2016, frente a igual período do ano anterior, a redução na produção nacional alcançou 14 dos 15 locais pesquisados, com quatro recuando com intensidade superior à média nacional (-6,6%): Espírito Santo (-18,8%), Amazonas (-10,8%), Pernambuco (-9,5%) e Goiás (-6,7%). Minas Gerais (-6,2%), São Paulo (-5,5%), Ceará (-5,2%), Bahia (-5,2%), Paraná (-4,3%), Rio de Janeiro (-4,1%), Rio Grande do Sul (-3,8%), Santa Catarina (-3,3%), Região Nordeste (-3,1%) e Mato Grosso (-1,1%) completaram o conjunto de locais com resultados negativos no fechamento dos 12 meses do ano. Por outro lado, Pará (9,5%) assinalou o único avanço no índice acumulado no ano.

No acumulado dos últimos 12 meses, em termos regionais, 14 dos 15 locais pesquisados mostraram taxas negativas em dezembro de 2016, mas 12 apontaram maior dinamismo frente aos índices de novembro. Os principais ganhos de ritmo entre novembro e dezembro foram registrados por Amazonas (de -13,3% para -10,8%), Pernambuco (de -11,1% para -9,5%), Paraná (de -5,9% para -4,3%), Ceará (de -6,6% para -5,2%), Espírito Santo (de -20,2% para -18,8%), Santa Catarina (de -4,5% para -3,3%) e Rio Grande do Sul (de -4,9% para -3,8%), enquanto Mato Grosso (de -0,1% para -1,1%) mostrou a maior perda entre os dois períodos.

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 07/02/2017 09:00:13

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora







Mais lidos

Trabalhar em casa: 28 profissões para ganhar dinheiro
Trabalhar em casa e ganhar dinheiro no conforto do lar é um sonho para muitas pessoas. No Brasil, o ...
Cartões de crédito sem anuidade: veja os 10 melhores
Procurando cartões de crédito sem anuidade? Eles definitivamente conquistaram o seu espaço na eco ...
10 marcas mais valiosas do mundo em 2018
O ano está chegando na metade e as empresas não param de crescer. Esse é o resultado da pesquisa ...
Os jogadores mais bem pagos do mundo em 2018
Quem são os jogadores mais bem pagos do mundo? Muito provavelmente você vai responder Cristiano Ro ...
Cartão de crédito com aprovação imediata existe?
Quem não quer ter um cartão de crédito hoje em dia para realizar as compras? Muitas instituiçõe ...




Publicidade