Início Notícias Investimentos Riscos de investir em ações: descubra quais são e como diminuí-los

Riscos de investir em ações: descubra quais são e como diminuí-los

0
homem de terno com a imagem de um gráfico na sua frente
4.4
(25)

Quando o assunto é investir em ações na Bolsa de Valores, algumas pessoas preferem aplicar pouco com medo de perder tudo o que foi poupado e construído. Você sabe quais são os riscos de investir em ações

Antes é necessário entender o que é risco de investimento. Risco é a probabilidade de alguma incerteza ou variável não calculada impactar o desempenho de uma determinada aplicação. Sendo assim, ele está diretamente ligado à previsibilidade de retorno do dinheiro aplicado.

Algumas pessoas gostam de correr esses altos riscos para ter sucesso na Bolsa de Valores. Mas saiba que é possível minimizar os riscos de investir em ações. Para isso, é preciso ter cautela e saber que o alto retorno virá em algum momento.

Ainda existem os riscos chamados “micos” da Bolsa de Valores, que são ações de terceira linha, ou seja, as que são pouco procuradas pelos investidores qualificados. Essas ações na maioria das vezes têm um preço baixo e são originárias de empresas que estão falidas e/ou em recuperação judicial.

Para esses casos, os riscos de investir em ações existem. Porém, caso você aplique dinheiro nelas, a possibilidade de retorno vai variar entre os percentuais negativos e a rentabilidade acima dos 100%. Esse é um dos exemplos de altos riscos de investir em ações.

Aqueles que investem em ações consideradas “defensivas”, que são as de empresas que não sofrem impacto no consumo dos serviços, têm uma menor probabilidade de serem suscetíveis à volatilidade do mercado.

É importante frisar que quanto maior a variabilidade no retorno, maiores serão os riscos de investir em ações. E é por esse motivo que os investimentos de baixo risco costumam ter retornos menos impactantes. Um exemplo disso é a caderneta de poupança.

Tipos de riscos ao investir em ações

Agora que você já sabe um pouco sobre os riscos de investir em ações, precisa saber quais são os tipos e as características de cada um deles. Confira abaixo!

Risco de Liquidez

É a dificuldade de encontrar de forma rápida compradores para as ações que uma pessoa quer vender. Porém, esse tipo de risco pode ser minimizado com a compra de papéis de empresas sólidas, evitando assim os “micos”.

São esses riscos que fazem com que as ações de empresas sólidas tenham uma maior demanda na Bolsa de Valores, a boa liquidez.

Risco da Empresa

Antes de investir em uma determinada empresa, você precisa pesquisar se ela está em crescimento ou dando prejuízo para os acionistas. Além disso, é importante verificar os índices de rentabilidade e endividamento.

Esses fatores devem ser levados em consideração. Principalmente porque as empresas que têm problemas com caixa ou de crescimento têm como tendência serem mal avaliadas pelo mercado financeiro. O que faz com que essa influência caia no preço das ações das instituições.

É essa análise das demonstrações financeiras que pode revelar a saúde financeira da empresa.

Risco de Mercado

Esse tipo de risco acontece quando o preço da ação é desvalorizado em decorrência de variáveis macroeconômicas externas, que estão fora do controle da empresa.

Sendo assim, um aumento da intervenção estatal nos bancos públicos pode fazê-los perder a competitividade no mercado.

As interferências externas representam o risco de mercado. Assim como as variações na inflação, os juros e até mesmo a taxa de desemprego.

Confira os principais riscos ao investir

Risco da corretora

A corretora de valores tem como objetivo atuar obrigatoriamente na intermediação entre o investidor e a empresa, na compra e venda de ações. Caso a corretora quebre, não vai acontecer nada com as suas ações. Isso porque elas ficam no seu nome na Câmara de Ações, a antiga CBLC.

Porém, os riscos de investir em ações acontecem quando o seu saldo livre em conta pode ser confiscado, em caso de falência da corretora de valores. O risco da corretora falir é raro, porém não impossível.

Risco dos juros

Neste risco, as taxas de juros do mercado afetam as ações de duas formas. Com isso, as ações acabam deixando de ser atraentes.

A primeira é em virtude do custo de oportunidade, quando as taxas sobem e os investidores têm um incentivo adicional para investir em renda fixa.

A segunda é mais uma manifestação específica. Mas por que isso acontece? Pelo fato de algumas empresas e setores acabam tendo uma sensibilidade maior às taxas de juros.

Risco cambial

Aqui, é bem similar ao risco dos juros. A semelhança é mais pelo fato de se ter um lado específico, enquanto o outro é mais voltado para uma sistematização.

É importante destacar, também, que as taxas de câmbio acabam tendo uma relação intrínseca com as taxas de juros. Com isso, ampliando o efeito sistemático.

Entenda os riscos de investir em ações

Já falamos que o risco de investir em ações depende da variabilidade e da previsibilidade. Por isso é importante que o investidor tenha a capacidade de entender o que pode fazer com que o retorno de uma aplicação varie.

Também é importante saber quando você pode se antecipar ao que vai acontecer, diminuindo os riscos de investir em ações.

Os riscos de investir em ações dependem muito da capacidade que a pessoa tem de identificar o que pode fazer a ação perder valor. O que também pode ajudar a diminuir os riscos é que o investidor tenha o conhecimento para escolher boas ações.

Agora você deve estar se perguntando como escolher boas ações, certo? Para isso, é necessário avaliar os retornos que as ações podem dar no futuro. Além disso, também é importante ter cautela porque existe o risco de o investidor perder todo o dinheiro aplicado.

Por que ETF é um bom investimento para iniciantes?

Quem já começou a pesquisar sobre mercado financeiro sabe que investir na poupança pode não ser um bom negócio.

Não porque é arriscado, pelo contrário. É, talvez, o investimento mais seguro que existe. Por isso, como uma opção de maior rentabilidade, o ETF é um bom investimento para iniciantes.

O que é um ETF? É a sigla de Exchange Traded Funds, os fundos de índices. Os Fundos de Investimento em Índice de Mercado (ETF) são negociados na Bolsa de Valores. E podem ser comprados ou vendidos como uma ação.

Dicas para minimizar os riscos de investir em ações

Uma maneira de minimizar os os riscos de investir em ações é diversificação da carteira de investimentos. Isso não vale apenas para investimentos de renda fixa e variáveis, mas também para a mescla de ações, dentro dos investimentos variáveis.

Outra dica é escolher investir em empresas saudáveis, rentáveis, inseridas em setores consolidados, que pagam bons dividendos. Investindo nessas empresas, que são geralmente líderes de mercado, diminui-se a volatilidade e, consequentemente, o risco.

Gostou deste conteúdo? Ele te ajudou a entender mais sobre os riscos ao investir em ações? Então confira mais dicas completas e sempre atualizadas no portal do FinanceOne.

O que achou disso?

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 25

Seja o primeiro a avaliar este post.

O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui