Recuperação do mercado de trabalho parece ser mais lenta do que previamente esperada | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,4167
Bitcoin R$ 32.300,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 5,054
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Recuperação do mercado de trabalho parece ser mais lenta do que previamente esperada


São Paulo, 05/12 (Enfoque) –

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas subiu 0,2 ponto em novembro, atingindo 93,1 pontos, após uma queda de 0,8 ponto, em outubro. Na métrica de média móveis trimestrais, o indicador apresentou uma alta de 0,9 ponto, sinalizando que ainda existe uma expectativa de que as taxas de crescimento do emprego se tornem menos negativas nos próximos meses. 
 
O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 3,8 pontos em novembro, para 103,0 pontos. O resultado sinaliza continuidade da fase de piora do mercado de trabalho no mês.
 
“Os dados de novembro mostram que o otimismo acerca da atividade econômica e, por conseguinte, com as contratações ao longo dos próximos parou de aumentar. Ou seja, a difícil situação atual dos negócios reduz o otimismo de uma recuperação mais rápida, como previamente esperada. Ao mesmo tempo, os consumidores sinalizam que a situação difícil do mercado de trabalho deve se prorrogar ao longo do próximo ano. A leitura conjunta dos indicadores parece indicar uma recuperação mais lenta do mercado de trabalho do que previamente esperada”, afirma Fernando de Holanda Barbosa Filho, Economista da FGV/IBRE.
 
Destaques do IAEmp e ICD
Os componentes que mais contribuíram para a alta do IAEmp em novembro foram os indicadores que medem o grau de satisfação com a situação atual dos negócios e o grau de otimismo com a evolução dos negócios nos seis meses seguintes, ambos da Sondagem da Indústria,com variações de 3,3 e 2,0 pontos, respectivamente.
 
Em relação ao ICD, as classes de renda familiar que mais contribuíram para a alta do indicador foram as dos consumidores com rendimentos familiares mensais entre R$ 2.100,01 e R$ 4.800,00 e entre R$ 4.800,01 e R$9.600,00, cujo indicador de percepção de facilidade de se conseguir emprego (invertido) variou 8,0 e 6,4 pontos, respectivamente.

 
A próxima divulgação dos Indicadores de Mercado de Trabalho ocorrerá em 11 de janeiro de 2017

(por Gabriel Codas)


Fonte: Enfoque
Publicado em: 05/12/2016 08:04:31







Mais lidos

FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...
Escolas de negócios: Brasil tem 3 das melhores do mundo
Três das melhores escolas de negócios do mundo em 2018 estão no Brasil. São elas: a Fundação ...
Como vender plano de saúde e ganhar dinheiro
Ganhar uma renda extra é o que muitos brasileiros têm buscado para superar a crise que o país vem...
Treasuries americanos: os títulos “mais seguros do mundo”
Muito conhecido no Brasil, o Tesouro Direto - Programa do Tesouro Nacional desenvolvido com a BM&...




Publicidade