Início Notícias Investimentos Taxa de custódia do Tesouro Direto: você sabe o que é? Veja...

Taxa de custódia do Tesouro Direto: você sabe o que é? Veja como funciona!

7
Aplicativo do Tesouro Direto na tela de um celular
4.3
(19)

Você costuma investir em títulos públicos? Ou está pensando em aplicar dinheiro nesse tipo de investimento? Então talvez já tenha escutado falar sobre a taxa de custódia do Tesouro Direto.

Mas sabe o que é? Como funciona? Quando e como essa taxa é cobrada?

Se você investe no Tesouro Direto, é provável que tenha visto propagandas de corretoras dizendo que é possível aplicar nesse tipo de investimento com taxa zero.

Porém, o custo da taxa de custódia é um que as corretoras não podem eliminar, para a sua própria segurança. Quer saber o motivo?

Antes disso, é importante entender o que é a taxa de custódia do Tesouro Direto. Continue lendo este artigo para saber tudo a respeito!

O que é a Taxa de Custódia do Tesouro Direto?

Essa taxa é cobrada para custodiar os títulos públicos em que você investe pelo sistema do Tesouro. Mantendo assim a aplicação vinculada ao seu CPF.

Além disso, a taxa de custódia do Tesouro Direto remunera a B3 (antiga BM&F Bovespa), a bolsa de valores oficial do Brasil, pelos serviços de:

  • guarda dos títulos
  • manutenção do sistema
  • envio de extratos mensais aos investidores

Sendo assim, não importa a corretora pela qual você invista, sempre haverá a taxa de custódia da B3.

Vale ressaltar que a Bolsa é parceira operacional do Tesouro Nacional. Sendo assim, é possível oferecer títulos públicos para pessoas físicas por meio do programa Tesouro Direto.

E é a B3 que cuida de tudo para que o dinheiro esteja protegido.

Qual é o valor da Taxa de custódia?

Até o final de 2021 a taxa de custódia do Tesouro Direto é de 0,25% do valor dos papéis. Mas a partir de 1º de janeiro de 2022 ela passará a ser 0,20%.

A redução foi anunciada pelo secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, no encerramento da Semana do Investidor, no dia 7 de outubro.

De acordo com ele, o objetivo é baratear de forma permanente a taxa cobrada pela bolsa de valores.

Quando o Tesouro Direto foi criado, em 2002, os bancos e as corretoras cobravam uma taxa de administração e a B3 tinha a taxa de custódia. Na época, ela era de 0,50%.

Depois de alguns anos as taxas de administração deixaram de existir e a taxa de custódia caiu progressivamente.

Até 2019 ela era de 0,30%, então caiu para 0,25%. Agora passará a ser de 0,20%.

Como é cobrada a taxa de custódia do Tesouro Direto

Agora que você já sabe o que é a taxa de custódia do Tesouro Direto, deve estar se perguntando como ela é cobrada. Essa taxa é debitada automaticamente da sua conta na corretora.

Dessa forma, é importante ter recursos em caixa para que o débito seja realizado.

A taxa de custódia do Tesouro Direto está em 0,25%

E para te ajudar a lembrar do débito, alguns dias antes de cobrar a taxa, o Tesouro Nacional envia um e-mail avisando qual valor será cobrado.

Além disso, a taxa de custódia do Tesouro Direto é calculada todos os dias, com base no saldo diário de títulos das pessoas que investem.

A taxa é de 0,25% ao ano, transformada em uma taxa diária pequena. Esta é equivalente ao valor da custódia de cada dia desde que os títulos foram comprados.

A cobrança também é feita semestralmente: metade do valor é pago no primeiro dia útil de janeiro, enquanto a outra metade no primeiro dia útil de julho.

Mas vale ressaltar que a cobrança pode ser antecipada na ocorrência dos seguintes eventos:

-> Pagamento de juros em títulos com juros semestrais: algumas aplicações pagam os juros por semestres. É o caso do Tesouro Prefixado com Juros Semestrais. Sendo assim, a cobrança da taxa acontece no recolhimento desses juros;

-> Resgate antecipado do título: a cobrança acontece na sua conta da corretora. É cobrado o valor proporcional entre a última cobrança e o dia do resgate;

-> Vencimento do título: é quando chega a data do vencimento do título. A taxa também será proporcional, desde a última cobrança realizada. Acontece da mesma forma que no resgate antecipado.

Vale ressaltar ainda que essa regra é válida somente para os investimentos de renda fixa no Tesouro Direto. 

Além disso, não existe taxa de custódia zero. Caso você tenha visto isso por aí, significa que a taxa zero é da corretora. Ela pode optar em não cobrar dos investidores, porém a taxa de custódia é obrigatória.

Como é calculada a taxa de custódia do Tesouro Direto

O cálculo da taxa de custódia do Tesouro Direto consiste em descontar 0,25% do total aplicado.

Para te ajudar a entender melhor, vamos a um exemplo prático. Pense que você investiu R$1.000 no Tesouro Selic.

Com a taxa a 6,50% ao ano, a rentabilidade bruta, em um ano, será de R$65,11.

Depois, é necessário multiplicar 0,25% sobre o R$1.065,11. Com isso, a taxa de custódia do Tesouro Direto da aplicação ficará em R$2,66.

Com a taxa de 0,30% ao ano, como era anteriormente, o resultado seria de R$3,19. Mesmo que a redução tenha sido pequena, em valores maiores, ela pode se tornar bastante significativa.

É importante frisar que a taxa de custódia é cobrada somente até o saldo limite de R$5 milhões em títulos públicos, por pessoa que investe e em cada instituição financeira.

Taxas do Tesouro Direto: quais são e quanto custam?

Tesouro Direto é um tipo de investimento de renda fixa. Isso significa que, ao aplicar nessa modalidade, você já saberá o valor da remuneração no momento da aplicação.

As regras vão determinar quanto tempo o dinheiro precisa ficar investido e quanto vai render.

Mas, assim como praticamente todos os investimentos, existem taxas do Tesouro Direto.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe com os seus amigos investidores!

O que achou disso?

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 19

Seja o primeiro a avaliar este post.

O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

7 COMENTÁRIOS

  1. Olá, tudo bem? Meu nome é Nery Neto. Quero parabenizar pelo artigo. Está muito elucidativo e sucinto. Parabéns.

    O único ponto de melhoria seria a correção do cálculo da taxa de custódia do tesouro direto: O valor de 26,62 corresponde a 2,5% do montante 1.065,11. Então seria necessário aumentar o montante para 10.651,10 ou reduzir a taxa para 2,66.

    Fora isso foi de muita valia. Muito obrigado pelo conteúdo.

  2. Boa noite! Eu gostaria de entender o cálculo da remuneração bruta. Por que a remuneração bruta é 65,11 e não 65? Poderiam indicar a fórmula utilizada? Desde já agradeço a atenção.

  3. A taxa de custódia do exemplo resulta em R$ 2,66 em vez de R$ 26,62. Não é possível deixarem um erro grosseiro desse no site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui