Tensão volta com dados do mercado de trabalho nos EUA e dívida da Hungria | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,3630
Bitcoin R$ 31.750,04
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,975
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Tensão volta com dados do mercado de trabalho nos EUA e dívida da Hungria

Em uma semana mais curta por conta de um feriado nos Estados Unidos, na segunda-feira, e na quinta-feira no Brasil, os principais mercados acionários sofreram com oscilações dos índices e encerrara o período com queda.

As atenções da semana ficaram concentradas para a divulgação de dados do mercado de trabalho nos EUA. Apesar da redução do desemprego acima do esperado, foram criadas menos vagas de trabalho do que o previsto pelos analistas. A situação fez com que os índices operassem em queda acentuada na abertura dos negócios na sexta-feira.

Outros fatores de destaque no noticiário internacional foram as renuncias do primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, e do presidente da Alemanha, Horst Koehler. Na sexta-feira, surgiu a informação de que a Hungria também está com grande dificuldade com sua dívida, o que levou mais preocupação para os investidores.

Cenário Externo

 

Após o feriado da segunda-feira, o primeiro indiciador de destaque da economia americana foi divulgado na terça. O índice de atividade econômica recuou para 59,7 pontos, mas ficou melhor que o esperado. Já os gastos com construção avançaram 2,7%, muito melhor que a expectativa.

No dia seguinte foi a vez de dados do mercado imobiliário. As vendas de casas pendentes em abril avançaram 6%. Apesar de o resultado ter sido melhor que o esperado, ficou abaixo dos números de março.

Na quinta-feira, marcada pelo feriado no Brasil, saíram os primeiros números do mercado de trabalho americano. O setor privado do país gerou 55 mil empregos em maio. Já as encomendas às fábricas, em abril, avançaram 1,2%.

O dado mais esperado foi divulgado apenas na sexta-feira, quando se tornou público que a taxa de desemprego nos EUA apresentou recuo para 9,7% em maio, contra resultado de 9,9% em abril. O resultado é menor do que a expectativa do mercado, que esperava uma taxa de desocupação de 9,8%.

Por outro lado, a geração de empregos no país foi pouco pior do que esperado. Isso porque foram gerados 431 mil postos de trabalho em abril, contra projeção de 540 mil por parte dos analistas.

Com isso, os mercados fecharam o período em queda. No caso do Dow Jones o caiu 2,00% aos 9.931 pontos. Já o S&P 500 perdeu 2,3% aos 1.064 pontos. Confira os gráficos de longo prazo:

 

 

Cenário Interno

A semana foi de baixo volume de negócios no mercado brasileiro devido ao feriado nos EUA e o Corpus Christi por aqui. No entanto, a agenda reservou alguns destaques, devido ao fechamento do mês de maio, principalmente para índices de inflação e balança comercial.

Foi o caso do IPC da FIPE, índice de preços que leva em conta somente a capital paulista. O indicador fechou maio com elevação de 0,22%, o que representa uma desaceleração em relação aos 0,23% do mês passado. Já o IPC-S da última semana do mês passado ficou em 0,21%.

Já a balança comercial brasileira fechou maio com superávit de US$ 3,443 bilhões. O valor é o maior verificado desde junho do ano passado (US$ 4,604 bilhões). Com isso, média diária das exportações cresceu 40,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (US$ 599,2 milhões). Já em relação a abril deste ano – quando a média diária das exportações brasileiras foi de US$ 758,1 milhões – o aumento foi de 11,2%.

No início da semana, foi divulgado o relatório Focus. A pesquisa realizada com analistas de mercado pelo Banco Central registrou a 10ª elevação consecutiva do PIB para 6,46%. Já o IPCA, após 18 semanas, teve sua expectativa em 5,67%.

Este cenário fez com o que o Ibovespa acumulasse na semana alta de 0,00% aos 62.375 pontos. Confira o gráfico de longo prazo e também as maiores altas, baixas e ações mais negociadas de semana:

Maiores Altas

Ativo

Código

Último

Variação

TELEMAR

TNLP3

38,89

14,38%

TELESP

TLPP4

36,90

6,34%

ELETROPAULO

ELPL6

32,36

6,27%

LOJAS AMERIC

LAME4

12,82

4,82%

GOL

GOLL4

21,20

4,64%


Maiores Baixas

Ativo

Código

Último

Variação

MMX MINER

MMXM3

10,37

-6,15%

FIBRIA

FIBR3

27,21

-6,14%

PDG REALT

PDGR3

14,75

-5,45%

CEMIG

CMIG4

24,38

-5,14%

DURATEX

DTEX3

14,77

-4,71%


Mais Negociadas

Ativo

Código

Último

Volume

Segmento

VALE

VALE5

R$ 40,90

1.734.895.328,00

Minerais Metálicos

PETROBRAS

PETR4

R$ 29,25

1.572.558.080,00

Exploração e/ou Refino

OGX PETROLEO

OGXP3

R$ 16,12

678.468.296,00

Exploração e/ou Refino

ITAUUNIBANCO

ITUB4

R$ 34,25

544.384.464,00

Bancos

VALE

VALE3

R$ 47,19

514.970.584,00

Minerais Metálicos





 

Mercado Cambial

 

A volatilidade da semana nos mercados fez com que a procura pelo dólar desvalorizasse moedas de diversos países. E o mesmo aconteceu com o real, que nos últimos cinco dias viu a moeda americana avançar 2,7% a R$ 1,859 para a venda e R$ 1,857 para a compra. Confira o gráfico:



Fonte: Enfoque Informações
Financeiras
Ltda.


Recebido em:
04/06/2010 17:21:58

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Tensão volta com dados do mercado de trabalho nos EUA e dívida da Hungria

Em uma semana mais curta por conta de um feriado nos Estados Unidos, na segunda-feira, e na quinta-feira no Brasil, os principais mercados acionários sofreram com oscilações dos índices e encerrara o período com queda.

As atenções da semana ficaram concentradas para a divulgação de dados do mercado de trabalho nos EUA. Apesar da redução do desemprego acima do esperado, foram criadas menos vagas de trabalho do que o previsto pelos analistas. A situação fez com que os índices operassem em queda acentuada na abertura dos negócios na sexta-feira.

Outros fatores de destaque no noticiário internacional foram as renuncias do primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, e do presidente da Alemanha, Horst Koehler. Na sexta-feira, surgiu a informação de que a Hungria também está com grande dificuldade com sua dívida, o que levou mais preocupação para os investidores.

Cenário Externo

 

Após o feriado da segunda-feira, o primeiro indiciador de destaque da economia americana foi divulgado na terça. O índice de atividade econômica recuou para 59,7 pontos, mas ficou melhor que o esperado. Já os gastos com construção avançaram 2,7%, muito melhor que a expectativa.

No dia seguinte foi a vez de dados do mercado imobiliário. As vendas de casas pendentes em abril avançaram 6%. Apesar de o resultado ter sido melhor que o esperado, ficou abaixo dos números de março.

Na quinta-feira, marcada pelo feriado no Brasil, saíram os primeiros números do mercado de trabalho americano. O setor privado do país gerou 55 mil empregos em maio. Já as encomendas às fábricas, em abril, avançaram 1,2%.

O dado mais esperado foi divulgado apenas na sexta-feira, quando se tornou público que a taxa de desemprego nos EUA apresentou recuo para 9,7% em maio, contra resultado de 9,9% em abril. O resultado é menor do que a expectativa do mercado, que esperava uma taxa de desocupação de 9,8%.

Por outro lado, a geração de empregos no país foi pouco pior do que esperado. Isso porque foram gerados 431 mil postos de trabalho em abril, contra projeção de 540 mil por parte dos analistas.

Com isso, os mercados fecharam o período em queda. No caso do Dow Jones o caiu 2,00% aos 9.931 pontos. Já o S&P 500 perdeu 2,3% aos 1.064 pontos. Confira os gráficos de longo prazo:

 

 

Cenário Interno

A semana foi de baixo volume de negócios no mercado brasileiro devido ao feriado nos EUA e o Corpus Christi por aqui. No entanto, a agenda reservou alguns destaques, devido ao fechamento do mês de maio, principalmente para índices de inflação e balança comercial.

Foi o caso do IPC da FIPE, índice de preços que leva em conta somente a capital paulista. O indicador fechou maio com elevação de 0,22%, o que representa uma desaceleração em relação aos 0,23% do mês passado. Já o IPC-S da última semana do mês passado ficou em 0,21%.

Já a balança comercial brasileira fechou maio com superávit de US$ 3,443 bilhões. O valor é o maior verificado desde junho do ano passado (US$ 4,604 bilhões). Com isso, média diária das exportações cresceu 40,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (US$ 599,2 milhões). Já em relação a abril deste ano – quando a média diária das exportações brasileiras foi de US$ 758,1 milhões – o aumento foi de 11,2%.

No início da semana, foi divulgado o relatório Focus. A pesquisa realizada com analistas de mercado pelo Banco Central registrou a 10ª elevação consecutiva do PIB para 6,46%. Já o IPCA, após 18 semanas, teve sua expectativa em 5,67%.

Este cenário fez com o que o Ibovespa acumulasse na semana alta de 0,00% aos 62.375 pontos. Confira o gráfico de longo prazo e também as maiores altas, baixas e ações mais negociadas de semana:

Maiores Altas

Maiores Baixas

Mais Negociadas

 

Mercado Cambial

 

A volatilidade da semana nos mercados fez com que a procura pelo dólar desvalorizasse moedas de diversos países. E o mesmo aconteceu com o real, que nos últimos cinco dias viu a moeda americana avançar 2,7% a R$ 1,859 para a venda e R$ 1,857 para a compra. Confira o gráfico:





Fonte: Enfoque Informações
Financeiras
Ltda.


Recebido em:
04/06/2010 17:17:52

HeadLines Enfoque
Copr 2007 Enfoque Informações Financeiras







Mais lidos

Como fazer cartão de crédito pela internet
As compras com cartões de crédito são cada vez maiores. A Abecs, associação das empresas de ca...
Como escolher o seguro de vida mais adequado para você
Você já pensou o quanto um seguro de vida pode ser útil nos dias de hoje? Quando as pessoas busca...
7 livros sobre Bitcoin, Blockchain e Criptomoedas
Algumas pessoas aprendem mais lendo, outras vendo vídeos ou até mesmo escutando música. Cada um t...
FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...




Publicidade