Início Notícias Economia Como se inscrever para receber o Auxílio Brasil?

Como se inscrever para receber o Auxílio Brasil?

3
Cartão do Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família, sobre cartão da Caixa Econômica
5
(1)

O Auxílio Brasil, programa assistencialista que substituirá o Bolsa Família, terá sua implementação ainda este ano. A partir de novembro o benefício entrará em vigor e poderá atender até 16 milhões de pessoas.

A princípio, o Auxílio Brasil exigirá inscrição de quem não faz parte ou a atualização de quem já possui cadastro no CadÚnico. Vale lembrar que esse é um requisito para participar do programa e ter direito ao benefício, conforme a própria Medida Provisória 1.061/2021.

Além dos dados atualizados, o Governo Federal também possui outras solicitações para as pessoas que farão parte desse novo benefício. Confira agora quais são os requisitos para receber o Auxílio Brasil e outras informações importantes sobre o novo programa.

Ainda em 2021, o Bolsa Família será substituído pelo Auxílio Brasil, novo programa assistencialista

Quem pode receber o Auxílio Brasil?

Em primeiro lugar, além de realizar a inscrição ou atualização de dados do CadÚnico, a família deve ter uma renda mensal de metade do salário mínimo, ou seja, o valor de R$550. E a renda mensal total não deve ultrapassar o total de até três salários mínimos (R$3,3 mil).

Essa exigência não vale somente para quem recebe o Bolsa Família. Nesse sentido, a migração para o novo programa de transferência de renda será automática de acordo com o próprio Ministério da Cidadania.

Vale lembrar também que os valores das parcelas ainda não estão definidos. E essa é uma informação que sairá em meados de outubro, já que uma grande parte dos recursos do Auxílio Brasil dependem da aprovação de um fundo que consta da Proposta de Emenda à Constituição dos Precatórios.

Como realizar o cadastro?

Antes de mais nada, o melhor jeito de saber se a sua família está devidamente cadastrada é baixando o app Meu CadÚnico. Essa ferramenta também poderá orientar você sobre a atualização de dados, se esse for o seu caso.

Através desse aplicativo, será possível saber se o seu cadastro está desatualizado ou em processo de averiguação. Ele também permite a impressão de comprovantes, em caso de necessidade de uso para o Auxílio Brasil.

No entanto, caso o usuário não possua acesso à internet, o ideal é que procure o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo. Dá para checar também em postos de atendimento do CadÚnico, caso seja a localidade mais próxima de você.

Então um membro da família, chamado de Responsável pela Unidade Familiar, se encarregará de repassar as informações. A pessoa deve ter pelo menos 16 anos, Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor e ser preferencialmente mulher.

No caso de indígenas, é necessário Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RAIN). A apresentação de CPF e de título de eleitor pode ser dispensada para indígenas ou quilombolas, mas algum outro documento de identificação, entre os citados anteriormente, deve ser levado.

Como atualizar o CadÚnico?

A atualização de dados cadastrais do Cadastro Único só podem ser realizadas em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em postos de atendimento do CadÚnico ou do Bolsa Família.

Por isso, numa situação em que você tenha mudado de endereço, telefone, estado civil, de renda mensal ou em caso de nascimento, adoção ou falecimento na família, o cadastro deve ser atualizado o mais rápido possível pelo responsável.

Afinal, a falta de atualização de dados cadastrais leva à exclusão do registro no CadÚnico depois de quatro anos. Por esse motivo, todos os anos o Governo Federal revisa os dados e chama o responsável pela família com informações desatualizadas para corrigirem a situação.

E essa é uma regra, já que no momento da inscrição no CadÚnico, o responsável se compromete a atualizar os dados a cada dois anos, no máximo.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora quais as diferenças entre o Bolsa Família e o Auxílio Brasil.

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

3 COMENTÁRIOS

  1. isto gue eles foi uma maravilha para todos brasileiros da para bota a alimentação no platô de muita gente muito bom o brigado pela condição águal nos concedem

    • Oi, Andressa! Tudo bem?
      Qualquer família cuja renda mensal por pessoa seja de até R$200 pode receber. Além disso, é preciso ter filhos de até 21 anos, gestantes ou mães amamentando. No artigo, confira a descrição de cada um dos benefícios do programa para saber se você se encaixa em algum dos perfis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui